Sabugueiro: para que serve e como fazer o chá

O sabugueiro é um arbusto com flores brancas e bagas pretas, também conhecida como sabugueiro-da-europa, sabugueirinho ou sabugueiro-negro, cujas flores podem ser utilizadas para preparar um chá, que pode ser usado como auxiliar no tratamento da gripe ou resfriado.

Além das flores, outras partes que podem ser utilizadas do sabugueiro são as folhas ou as bagas, de onde são extraídas substâncias com propriedades medicinais como flavonóides, triterpenos e ácidos fenólicos, com ação antioxidante, anti-inflamatória e antiviral.

O nome científico do sabugueiro é Sambucus nigra, e pode ser comprado em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e em algumas feiras livres, devendo ser usado com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Para que serve

O sabugueiro possui propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, antivirais, expectorantes, estimulantes da circulação sanguínea e da produção de suor, cicatrizantes e emolientes, sendo normalmente indicado para:

  • Gripe e resfriado;
  • Febre;
  • Tosse;
  • Rinite;
  • Sintomas alérgicos;
  • Dor de garganta;
  • Feridas;
  • Abscessos;
  • Furúnculos;
  • Acúmulo de ácido úrico;
  • Problemas renais;
  • Hemorróidas;
  • Hematomas;
  • Frieiras;
  • Dor muscular ou nas articulações;
  • Reumatismo.

Além disso, alguns estudos [1,2] mostram que o sabugueiro ajuda a impedir a multiplicação do vírus da herpes labial, reduzindo a dor e o inchaço e melhorando a cicatrização da ferida.

Embora tenha benefícios para a saúde, o sabugueiro não substitui o tratamento médico convencional e deve ser usado com somente orientação do médico ou de um fitoterapeuta.

Como usar

O sabugueiro pode ser usado na forma de chá, banhos ou cataplasma, preparados com as flores ou folhas dessa planta.

1. Chá de sabugueiro

O chá de sabugueiro, preparado com as flores dessa planta medicinal, pode ser usado para gripes, resfriados, tosse, rinite ou herpes labial, por exemplo.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de flores secas de sabugueiro;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as flores de sabugueiro na xícara com água fervente e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Coar, deixar esfriar e beber a mistura de 2 a 3 vezes por dia. 

Além disso, o chá pode ser usado para fazer gargarejos em caso de garganta inflamada e irritada ou no caso de presença de aftas.

2. Banho de sabugueiro

O banho de sabugueiro é uma ótima opção de remédio caseiro para reumatismo, hematoma, dor muscular ou nas articulações, pois ajuda a diminuir a dor, a inflamação e o inchaço.

Ingredientes

  • 80 g de folhas de sabugueiro;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Colocar os ingredientes em uma panela para ferver durante cerca de 5 minutos. Depois deixar esfriar, coar e fazer banhos locais, 2 vezes por dia.

3. Cataplasma de sabugueiro

O cataplasma de sabugueiro, preparado com as folhas dessa planta, é uma boa opção de remédio caseiro para furúnculos, abscessos ou feridas, por exemplo.

Ingredientes

  • Folhas frescas de sabugueiro.

Modo de preparo

Amassar as folhas frescas de sabugueiro e adicionar uma pequena quantidade de água. Em seguida, aplicar as folhas na região afetada.

Existem ainda pomadas com extrato de flores de sabugueiro na composição, que estão indicadas para o tratamento de rachaduras causadas pelo frio, hematomas, hemorróidas e frieiras.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o uso do sabugueiro são náuseas, vômitos ou diarréia. 

Além disso, os frutos do sabugueiro, se consumidos verdes, sem cozimento ou em excesso podem ter um efeito laxativo, causando diarréia grave.

Quem não deve usar

O sabugueiro não deve ser usado por crianças, mulheres grávidas ou em amamentação.

Além disso, o caule, a casca e as folhas do sabugueiro não devem ser ingeridos por via oral, pois podem causar intoxicação, devido a presença de lectina e cianeto na sua composição.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em abril de 2022.

Bibliografia

  • SERKEDJIEVA, J.; et al. Antiviral activity of the infusion (SHS-174) from flowers of Sambucus nigra L., aerial parts of Hypericum perforatum L., and roots of Saponaria officinalis L. against influenza and herpes simplex viruses. Phytotherapy Research. 4. 3; 97-100, 1990
  • BARTAK, Michalina; et al. Antiviral and healing potential of Sambucus nigra extracts. Bionatura. 5. 3; 1264-1270, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • PORTER, R. S.; BODE, R. F. A Review of the Antiviral Properties of Black Elder (Sambucus nigra L.) Products. Phytother Res. 31. 4; 533-554, 2017
  • FINTELMANN Volker et al. Manual de fitoterapia. 11º. Alemanha: Guanabara, 2006. 235-236.
  • CURTIS, Susan et al.. O livro de receitas das ervas medicinais. São Paulo: Dorling Kindersley, 2011. 104-105.
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.