Cardiologista: o que é, que doenças tratar e quando consultar

Revisão médica: Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
junho 2022
  1. O que trata
  2. Marcar consulta
  3. Teste de problemas no coração
  4. Exames cardíacos

O cardiologista é o médico responsável por cuidar da saúde do coração, sendo capaz de identificar alterações no sistema cardiovascular e indicar o tratamento mais adequado. A consulta com o cardiologista é indicada principalmente quando a pessoa apresenta sintomas como dor no peito ou cansaço excessivo, por exemplo.

Além disso, a consulta com o cardiologista deve acontecer anualmente para homens a partir dos 45 anos e mulheres a partir dos 50 que não apresentam história de problemas no coração. No caso de histórico familiar de doenças cardíacas, é possível que o médico indique que as consultas anuais tenham início aos 30, no caso dos homens, e aos 40, no caso das mulheres.

Caso tenha sido feito o diagnóstico de alterações cardíacas, independentemente da idade, o cardiologista pode ainda recomendar que sejam feitas consultas a cada 6 meses, ou conforme orientação, para que sejam feitos exames que avaliem o funcionamento do coração e seja verificada a eficácia do tratamento e a necessidade de ajuste.

Que doenças trata o cardiologista

O cardiologista é o médico responsável por avaliar o funcionamento do coração e, assim, identificar qualquer alteração que possa surgir relacionada aos batimentos cardíacos e fluxo sanguíneo, por exemplo.

O cardiologista é o médico responsável pelo diagnóstico e tratamento de algumas condições, como:

  • Arritmia;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Infarto;
  • Pressão alta ou baixa;
  • Alterações congênitas no coração;
  • Valvulopatias;
  • Endocardite;
  • Miocardite.

Além disso, o cardiologista pode ser consultado no caso de infecções que levaram ao aparecimento de sintomas cardíacos, como a febre reumática, que pode ser consequência da infecção pelo Streptococcus pyogenes, e a doença de Chagas, cujo parasita pode levar à cardiomegalia, que é o aumento do coração. Conheça outras doenças cardiovasculares.

Quando marcar consulta

No caso de não haver histórico na família de alterações cardíacas graves, é indicado que as consultas anuais com o cardiologista aconteçam a partir dos 45 anos. No entanto, se existir histórico familiar, o médico pode indicar que a consulta anual aconteça a partir dos 30 anos.

Por outro lado, no caso de diagnóstico de doenças cardíacas, o acompanhamento com o cardiologista precisa acontecer de forma mais regular, podendo ser recomendado que seja feita uma consulta a cada 6 meses ou conforme a orientação do médico de acordo com a doença e a sua gravidade.

Além disso, é importante que o cardiologista seja consultado imediatamente quando existirem sinais e sintomas que possam ser indicativos de problemas no coração, como falta de ar no repouso, dor no peito, cansaço excessivo, tonturas e desmaios frequentes, por exemplo. Veja 11 sinais que podem indicar problemas no coração.

Teste de sintomas de problemas no coração

Para saber se os sintomas que está sentindo podem ser indicativos de problemas no coração e se é necessário consultar o cardiologista, selecione os seus sintomas no teste a seguir:

  1. 1.Ronco frequente durante o sono
  2. 2.Falta de ar no repouso ou no esforço
  3. 3.Dor ou desconforto no peito
  4. 4.Tosse seca e persistente
  5. 5.Cor azulada nas pontas dos dedos
  6. 6.Tonturas ou desmaios frequentes
  7. 7.Palpitações ou taquicardia
  8. 8.Inchaço nas pernas, tornozelos e pés
  9. 9.Cansaço excessivo sem razão aparente
  10. 10.Suor frio
  11. 11.Má digestão, enjoo ou perda de apetite

Exames para o coração

Alguns exames que o médico pode indicar para verificar se o paciente tem alguma alteração no coração, são:

  • Ecocardiograma: trata-se de uma ecografia ao coração que permite obter imagens das diferentes estruturas do coração em movimento. Esse exame analisa o tamanho das cavidades, as válvulas cardíacas, a função do coração;
  • Eletrocardiograma: é um método rápido e simples que regista os batimentos do coração através da colocação de eletrodos metálicos sobre a pele do paciente;
  • Teste ergométrico: é um teste de esforço, que é utilizado para detectar problemas que não se veem quando a pessoa está em repouso, sendo o teste realizado com a pessoa correndo na esteira ou pedalando em uma bicicleta ergométrica em um ritmo acelerado;
  • Ressonância magnética: é um exame de imagem utilizado para se obter imagens do coração e do tórax.

Além destes exames, o cardiologista pode indicar exames mais específicos ou exames laboratoriais, como CK-MB, Troponina e mioglobina, por exemplo. Veja mais sobre os exames que avaliam o coração.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em junho de 2022. Revisão médica por Drª. Ana Luiza Lima - Cardiologista, em setembro de 2016.
Revisão médica:
Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
Médica Cardiologista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional nº CRM/PE – 16886.