Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Quando fazer o teste genético para câncer de mama

O teste genético para identificar o risco de câncer de mama pode ser feito quando existem familiares próximos como pai, mãe, avós, tios ou irmãos diagnosticados com:

  • Câncer de mama antes dos 50 anos de idade;
  • Câncer de ovário;
  • Câncer de mama masculino.

O teste genético consiste num exame de sangue que identifica mutações nos genes BRCA1 e BRCA2 que, quando estão alterados, indicam maior chance de desenvolver o câncer de mama, ovário ou próstata.

Quando o resultado do exame mostra uma alta probabilidade da mulher desenvolver o câncer de mama ou de ovário, podem ser tomadas atitudes para diminuir este risco, no entanto, por vezes o risco é tão alto que somente com a retirada da mama, através da mastectomia, e dos ovários é que é possível diminuir as chances de desenvolver a doença.

Nos casos em que este teste não está indicado, é recomendado estar atento a sinais que possam indicar o início do câncer de mama. Para isso é importante saber fazer o autoexame da mama e saber identificar os primeiros sintomas do câncer.

Quando fazer o teste genético para câncer de mama

Preço do teste genético

O preço do teste genético para o câncer de mama é de aproximadamente 7 mil reais e não está incluído nos planos de saúde, no entanto, em alguns casos pode ser conseguido pelo SUS, mediante autorização especial.

Como é feito o teste genético

O teste genético para câncer de mama deve ser solicitado por um oncologista, mastologista ou geneticista, e consiste numa simples coleta de sangue que depois é analisada em laboratório para identificar alterações genéticas.

Resultados do teste genético

Os resultados possíveis do teste genético para câncer de mama são:

  • Teste genético positivo: indica a presença de mutação em, pelo menos, um dos genes BRCA1 ou BRCA2, mas não indica se a pessoa irá realmente desenvolver câncer ou a idade em que isso pode acontecer;
  • Teste genético negativo: indica que não existe mutação nos genes BRCA 1 ou BRCA 2, porém, ainda existe a chance de desenvolver câncer, embora inferior aos pacientes que apresentam teste genético positivo.

Geralmente, os resultados do teste genético devem ser avaliados por um médico especialista em aconselhamento genético para identificar o risco de desenvolvimento de câncer e iniciar a vigilância adequada para identificação precoce do câncer de mama. Entenda como é feito o aconselhamento genético e para que serve.

Conheça outros exames que podem ser feitos para ajudar no diagnóstico do câncer em: Exames que confirmam o câncer de mama.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Carregando
...