Pseudoefedrina: para que serve e como usar

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
dezembro 2021

A pseudoefedrina é um fármaco que possui propriedade descongestionante e, por isso, é recomendado em caso de gripes, resfriados, congestão nasal, coriza e sinusite, além de também poder ser indicado em caso de alergia, já que pode ser associado a anti-histamínicos e analgésicos.

A pseudoefedrina age diretamente nos receptores presentes na mucosa nasal, provocando a constrição dos vasos do local, o que favorece o descongestionamento e eliminação de secreção acumulada.

Esse fármaco é mais frequentemente encontrado em associação com outras substâncias, podendo ser encontrado nas farmácias na forma de comprimido ou xarope.

Para que serve

A pseudoefedrina está indicada para o alívio dos sintomas de gripes, resfriados comuns, sinusites, congestão nasal, obstrução nasal e coriza, além de também poder ser indicado em caso de alergia quando associado a anti-histamínico.

Como usar

O modo de uso da pseudoefedrina pode variar de acordo com a substância ao qual está associada, sendo importante sempre seguir as orientações da bula e do médico.

Efeitos colaterais da pseudoefedrina

Os efeitos colaterais da pseudoefedrina são raros, mas pode haver alteração dos batimentos cardíacos, inquietação, ansiedade, reações alérgicas graves, insônia, dor na barriga, diarreia, vômitos, boca seca, falta de apetite, dor de cabeça, tontura, inchaço na pele, coceira, retenção urinária, alucinações e presença de feridas na pele, por exemplo.

Quando não é indicado

A pseudoefedrina não não deve ser usada por pessoas que tenham arritmias cardíacas, doença cardiovasculares, hipertensão arterial e insuficiência renal grave, assim como em caso de alergia aos constituintes do medicamento. Além disso, a pseudoefedrina não deve ser usada por crianças.

Embora não esteja contraindicada, a pseudoefedrina só deverá ser utilizada na gravidez e na fase de amamentação após indicação médica.

Além disso, a pseudoefedrina não deve ser usada por tempo prolongado, sendo recomendado o período máximo de 7 dias de tratamento.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em dezembro de 2021.

Bibliografia

  • DRUGS.COM. Pseudoephedrine. 2021. Disponível em: <https://www.drugs.com/pseudoephedrine.html>. Acesso em 31 dez 2021
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.