Procalcitonina: o que é, para que serve e resultados

novembro 2022

A procalcitonina (PCT) é um marcador de inflamação utilizado, principalmente, para ajudar no diagnóstico de infecções bacterianas, para avaliar o risco de complicações e a resposta ao tratamento com antibióticos.

A procalcitonina é um peptídeo precursor da calcitonina, um hormônio produzido pela tireoide com o objetivo de regular os níveis de cálcio no organismo. No entanto, em casos de infecção, há uma resposta inflamatória do organismo que aumenta a produção de procalcitonina, sendo observado um pico de PCT no sangue cerca de 12 a 24 horas após a infecção.

A dosagem de PCT pode ser acompanhada por outros exames como hemograma, dosagem de proteína C reativa (PCR), lactato desidrogenase (LDH) e exames bacteriológicos.

Para que serve a procalcitonina

O exame de procalcitonina serve para:

  • Ajudar no diagnóstico de infecções bacterianas;
  • Avaliar o risco de complicações;
  • Avaliar a necessidade de iniciar ou descontinuar o tratamento com antibióticos;
  • Avaliar a resposta ao tratamento;
  • Investigar a existência de coinfecções.

Após 3 a 6 horas após a infecção bacteriana, há aumento dos níveis de procalcitonina, atingindo um pico entre12 a 24 horas da infecção, sendo normalmente indicativo de que a bactéria conseguiu se espalhar pela corrente sanguínea, caracterizando a sepse. À medida que a infecção é combatida, há diminuição progressiva dos níveis de procalcitonina no sangue, sendo observada diminuição pela metade da concentração da PCT a cada 24 horas.

Uma vez que os níveis de procalcitonina não aumentam quando há uma infecção viral, a dosagem desse marcador pode ser útil no diagnóstico diferencial de infecções e auxiliar no diagnóstico de coinfecções, ou seja, de infecção por vírus e bactérias o mesmo tempo.

Procalcitonina e COVID-19

A dosagem de procalcitonina tem sido utilizada em alguns casos de COVID-19, com o objetivo de investigar se a pessoa possui alguma outra infecção por bactérias. Ou seja, se além da infecção por SARS-CoV-2 há também uma infecção por bactérias, o que pode interferir diretamente na evolução da pessoa, que pode apresentar sintomas mais graves.

Ao realizar o PCT após confirmação de COVID-19, o médico pode avaliar se há ou não necessidade de iniciar o uso de antibióticos.

O que significa o resultado

Em condições normais, os níveis de procalcitonina no sangue é muito baixo, ficando normalmente abaixo de 0,05 ng/mL. De forma geral, resultados a partir de 0,1 ng/mL são indicativos de infecção.

O valor limite considerado pelos médicos pode variar de acordo com o objetivo do exame e da doença investigada:

DoençaValor limite procalcitonina (em ng/mL)Objetivo do exame PCTO que significa
Artrite0,1 - 0,25Diferenciar artrite infecciosa e não infecciosaResultado acima do limite é indicativo de artrite infecciosa
Infecção bacteriana0,25Identificar infecção bacterianaResultado acima do limite é indicativo de infecção bacteriana
Sepse0,1Diferenciar contaminação da amostra e infecçãoResultado acima do limite é indicativo de infecção no sangue
Endocardite2,3Diagnosticar endocardite agudaResultado acima do limite é indicativo de endocardite
Meningite0,5Diferenciar meningite viral e bacteriana e avaliar a possibilidade de descontinuar o antibióticoResultado acima do limite é indicativo meningite bacteriana e contra indica a suspensão do antibiótico
Pneumonia0,1 - 0,5Avaliar a necessidade de reduzir a exposição a antibióticos durante a hospitalizaçãoResultado acima do limite contra indica a suspensão do antibiótico
Neutropenia0,1 - 0,5Identificar infecção bacteriana sistêmica em pacientes neutropênicosResultado acima do limite indica infecção
Choque séptico0,25 - 0,5Avaliar a possibilidade de limitar o uso de antibiótico na UTI sem risco de complicaçõesResultado acima do limite contra indica a suspensão do antibiótico
Infecção do trato respiratório superior0,1 - 0,25Avaliar a possibilidade de limitar o uso de antibiótico na UTI sem risco de complicaçõesResultado acima do limite contra indica a suspensão do antibiótico
Infecção do trato urinário0,25Avaliar o comprometimento renalResultado acima do limite indica que houve envolvimento do rim

De forma geral, é recomendada que a dosagem de PCT seja repetida a cada 6 a 24 horas ou, caso tenha sido iniciado o uso de antibióticos, a recomendação é que a procalcitonina seja dosada após 2 dias do início do tratamento.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em novembro de 2022. Revisão clínica por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • UNA-SUS. A procalcitonina pode ser útil para o diagnóstico de infecções bacterianas em pacientes com COVID-19 internados em unidades de terapia intensiva. Disponível em: <https://www.unasus.gov.br/especial/covid19/markdown/404>. Acesso em 22 abr 2022
  • THERMO FISHER. Understanding Procalcitonin. Disponível em: <https://www.thermofisher.com/procalcitonin/wo/en/understanding-procalcitonin.html?cid=0se_gaw_25052021_S24YWY>. Acesso em 22 abr 2022
Mostrar bibliografia completa
  • THERMO FISHER. COVID-19 and Secondary Infections. Disponível em: <https://www.thermofisher.com/procalcitonin/wo/en/understanding-procalcitonin/pct-other-biomarkers/covid-19-assessment.html>. Acesso em 22 abr 2022
  • CLELAND, DERRICK A.; ERANKI, AMBIKA P. Procalcitonin. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK539794/#_NBK539794_pubdet_>. Acesso em 22 abr 2022
  • NOBRE, Vandack; BORGES, Isabela. Valor prognóstico da procalcitonina em pacientes com infecções do trato respiratório inferior no ambiente hospitalar. Rev Bras Ter Intensiva. Vol 28. 2 ed; 179-189, 2016
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.