Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Graus de placenta: o que significa placenta grau 0, 1, 2 e 3

Abril 2020

A placenta pode ser classificada em quatro graus, entre 0 e 3, que vão depender da sua maturidade e calcificação, que é um processo normal que ocorre ao longo da gravidez. Porém, em alguns casos, ela pode envelhecer cedo demais, o que requer uma avaliação frequente pelo obstetra, de forma a evitar complicações.

A placenta é uma estrutura formada durante a gravidez, que estabelece a comunicação entre a mãe e o feto, garantindo as condições ideais para o seu desenvolvimento. As suas principais funções são fornecer nutrientes, oxigênio e proteção imunológica para o bebê, estimular a produção de hormônios, proteger o bebê contra impactos, e eliminar resíduos produzidos pelo bebê.

Graus de placenta: o que significa placenta grau 0, 1, 2 e 3

A maturação da placenta, pode ser classificada da seguinte forma:

  • Grau 0, que dura geralmente até à 18ª semana, e caracteriza-se por uma placenta homogênea e sem calcificação;
  • Grau 1, que ocorre entre a 18ª e 29ª semana, e caracteriza-se por uma placenta com presença de pequenas calcificações intraplacentárias;
  • Grau 2, presente entre a 30ª e 38ª semana, e caracteriza-se por uma placenta com presença de calcificações na placa basal;
  • Grau 3, que está presente já no final da gravidez, por volta da 39ª semana e que é sinal de maturação dos pulmões. A placenta de grau 3 já apresenta calcificação da placa basal à coriônica.

Em alguns casos, pode-se detetar uma maturação precoce da placenta. Ainda não se sabe ao certo o que pode estar na sua origem, mas sabe-se que é mais frequente em mulheres muito novas, mulheres que estão a ter a primeira gravidez e grávidas que fumam durante o parto.

O grau da placenta pode interferir na gravidez ou no parto?

A maturação da placenta ao longo da gravidez, é um processo normal e não é caso para preocupação. Porém, se a maturação placentária de grau 3 ocorrer antes das 36 semanas de gestação, isso pode estar associado a alguma condição maternofetal.

Quando é detetada uma maturação precoce da placenta, a grávida deve ser monitorada com mais frequência e também durante o trabalho de parto, para evitar complicações, como parto prematuro, descolamento da placenta, sangramento intenso no pós-parto ou nascimento com baixo peso. 

Veja como se desenvolve a placenta e saiba quais as alterações mais comuns e o que fazer.

Como é detetado o grau da placenta

O médico obstetra pode identificar o grau de maturidade da placenta, através da observação das calcificações presentes durante um exame de ultrassom.

Bibliografia >

  • PERROTTI et.al.. Evolução das Características Ecográficas da Placenta, da Posição e da Apresentação Fetal em Gestações Normais. RBGO. Vol.21. 9.ed; 1999
  • FOUEDJIO, Jeanne Hortence et. al.. Associations between the Grade of Placental Maturity at Third Trimester Ultrasound and Maternofetal Outcomes at the Maternity of the Yaoundé Central Hospital: A Prospective Cohort Study. Donald School Journal of Ultrasound in Obstetrics and Gynecology. Vol.9. 3.ed; 230-233, 2015
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem