Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que significa "placenta anterior" ou "posterior"?

“Placenta anterior” ou “placenta posterior” são termos médicos utilizados para descrever o local onde a placenta se fixou depois da fecundação e não estão relacionadas com possíveis complicações para a gravidez.

Conhecer a localização é importante porque ajuda a prever quando é esperado que a mulher comece a sentir os movimentos fetais. No caso da placenta anterior é normal que os movimentos do bebê sejam sentidos mais tarde, enquanto na placenta posterior podem ser sentidos antes.

Para saber o local onde se encontra a placenta é necessário fazer uma ecografia, que é realizada pelo ginecologista-obstetra e que faz parte das consultas de pré-natal.

O que significa \"placenta anterior\" ou \"posterior\"?

Quando é normal sentir os movimentos fetais

Os movimentos fetais, normalmente, começam a ser sentidos entre as 18 e as 20 semanas de gravidez, no caso de ser o primeiro filho, ou 16 a 18 semanas de gravidez, noutras gestações. Veja como identificar os movimentos fetais.

Como a placenta afeta os movimentos fetais

Dependendo da localização da placenta, a intensidade e o início dos movimentos fetais podem variar:

Placenta anterior

A placenta anterior fica situada na parte da frente do útero e pode estar fixada tanto no lado esquerdo, como do lado direito do corpo.

A placenta anterior não afeta o desenvolvimento do bebê, no entanto, é comum que os movimentos fetais possam ser sentidos mais tarde do que o normal, ou seja, a partir das 28 semanas de gestação. Isto acontece porque, como a placenta está localizada na parte da frente do corpo, amortece os movimentos do bebê e, por isso, pode haver uma maior dificuldade para sentir o bebê mexendo.

Se a partir das 28 semanas de gestação os movimentos do bebê não forem sentidos, é importante consultar o ginecologista-obstetra para fazer uma avaliação adequada.

Placenta posterior

A placenta posterior fica localizada na parte de trás do útero e, pode estar fixada tanto no lado esquerdo, como do lado direito do corpo.

Uma vez que a placenta posterior fica localizada na parte de trás do corpo, é comum que os movimentos do bebê sejam sentidos mais cedo do que numa gestação com placenta anterior, dentro do período que é considerado normal.

Caso exista uma diminuição dos movimentos fetais em comparação com o padrão normal do bebê, ou caso não se iniciem os movimentos, é recomendado consultar o ginecologista-obstetra para que possa ser feita uma avaliação do bebê.

Placenta fúndica

A placenta fúndica fica situada no topo do útero e, tal como na placenta posterior, os movimentos do bebê são sentidos, em média, entre as 18 e as 20 semanas de gravidez, no caso de ser o primeiro filho, ou 16 a 18 semanas, nas outras gestações.

Os sinais de alarme são os mesmos da placenta posterior, ou seja, se existir uma redução dos movimentos fetais, ou se demorarem mais tempo a surgir, é importante consultar o ginecologista-obstetra.

A localização da placenta pode trazer riscos?

A placenta posterior, anterior ou fúndica não apresentam riscos para a gestação, no entanto, a placenta também se pode fixar, de forma total ou parcial, na parte inferior do útero, próximo da abertura do colo do útero, sendo conhecida como placenta prévia. Neste caso existe risco de parto prematuro ou hemorragia, devido ao local do útero em que se encontra, sendo importante realizar um acompanhamento mais regular com o ginecologista-obstetra. Entenda o que é a placenta prévia e como deve ser o tratamento.

Bibliografia >

  • NHS. Reduced Fetal Movement (RFM) in Pregnancy Guidelines. 2019. Disponível em: <https://www.england.nhs.uk/north-west/wp-content/uploads/sites/48/2019/09/Reduced-Fetal-Movement-Guidelines.pdf>. Acesso em 17 Dez 2020
  • ROYAL COLLEGE OF OBSTETRICIANS & GYNAECOLOGISTS. Reduced Fetal Movements. 2014. Disponível em: <https://www.rcog.org.uk/globalassets/documents/guidelines/gtg_57.pdf>. Acesso em 17 Dez 2020
  • ROYAL COLLEGE OF OBSTETRICIANS & GYNAECOLOGISTS. Your baby’s movements in pregnancy. 2019. Disponível em: <https://www.rcog.org.uk/globalassets/documents/patients/patient-information-leaflets/pregnancy/pi-your-babys-movements-in-pregnancy.pdf>. Acesso em 17 Dez 2020
  • MAGANN, E.F. et al.. Second trimester placental location as a predictor of an adverse pregnancy outcome. Journal of Perinatology. Vol.27. 9-14, 2007
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem