Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

9 exercícios proibidos na gravidez

Os exercícios proibidos na gravidez são aqueles que podem provocar lesões na barriga, quedas ou que forçam muito o abdômen e as costas da mulher, como abdominais, as flexões, os saltos, a corrida e os exercícios que necessitem de equilíbrio, que prendam a respiração ou que sejam feitos com a barriga para baixo.

Os exercícios físicos podem estar contraindicados de acordo com a saúde da gestante, variando entre contraindicação absoluta, quando a mulher não pode praticar nenhuma atividade física, como nos casos de doenças cardíacas, trombose, pressão alta ou sangramento vaginal, e contraindicação relativa, quando o médico vai avaliar o caso e autorizar exercícios mais leves como nos casos de anemia, diabetes descompensada ou doenças da tireoide, por exemplo.

O ideal é sempre perguntar ao médico durante as consultas de pré-natal se há alguma contraindicação para praticar atividade física durante a gestação, pois o tipo de exercício a ser praticado depende do histórico de saúde da gestante e da saúde geral da gravidez.

9 exercícios proibidos na gravidez

Os principais exercícios que podem não ser recomendados durante a gravidez são:

1. Corrida

A corrida pode causar lesão nas articulações que já ficam sobrecarregadas durante a gravidez, além disso, pelo esforço excessivo do corpo durante a corrida, a temperatura corporal da mulher pode subir muito e causar estresse fetal, restrição de crescimento intra-uterino e prematuridade.

Além disso, nenhuma mulher deve começar a correr durante a gravidez, mas se já pratica corrida antes mesmo de engravidar, e se o obstetra permitir, pode-se correr até o terceiro mês de gravidez desde que não seja realizado muito esforço durante essa atividade física. 

2. Abdominais

Os exercícios abdominais, como abdominais completos ou levantamento de perna dupla, podem exigir muito da musculatura do abdômen, e a posição desses exercícios, que é deitada de barriga para cima, pode provocar pressão no cordão umbilical e diminuir a oxigenação para o bebê.

Além disso, a mulher pode ter queda da pressão sanguínea, o que pode gerar mal estar, tontura, enjoo ou desmaio. Por isso, os exercícios abdominais não são indicados durante a gravidez.

3. Andar de bicicleta

Andar de bicicleta pode causar queda, principalmente devido à mudança do centro da gravidade do corpo durante a gestação e ao peso da barriga, o que exige melhor postura e maior equilíbrio da mulher, especialmente no último trimestre da gravidez.

A queda pode levar a complicações como sangramento vaginal, descolamento da placenta até aborto, necessitando de atendimento médico imediato. Por isso, andar de bicicleta não é indicado durante a gravidez. Saiba outras causas do descolamento da placenta e como tratar.

9 exercícios proibidos na gravidez

4. Agachamentos

Os agachamentos podem colocar muita pressão nos ligamentos ao redor da pélvis que ficam mais frouxos durante a gestação, devido a ação dos hormônios da gravidez, para que a cabeça do bebê possa passar na hora do parto, e por isso podem aumentar o risco de lesões, não sendo indicados na gravidez. A melhor forma de fortalecer a musculatura pélvica durante a gestação é com exercícios de Kegel. Saiba como fazer os exercícios de Kegel na gravidez

5. Algumas posições do ioga

Algumas posições do ioga que envolvem ficar deitada de costas por mais do que alguns minutos devem ser evitadas, principalmente após o quarto mês de gestação. Isto porque nesta posição, com o peso do útero e do bebê, pode ocorrer interrupção do fluxo sanguíneo para as pernas e os pés da mulher e também da placenta, prejudicando a oxigenação do bebê. Veja as posições de ioga benéficas na gravidez.

6. Crossfit

O crossfit é um esporte de alto impacto e alta intensidade que pode causar lesão nas articulações e aumento da temperatura corporal da gestante, o que pode prejudicar o desenvolvimento do feto e causar baixo peso do bebê ao nascer e, por isso, deve ser evitado durante a gravidez. 

9 exercícios proibidos na gravidez

7. Esportes de contato

Durante a gravidez, deve-se evitar qualquer esporte que envolva contato corporal direto, como futebol, vôlei, basquete e lutas, como boxe e artes maciais, por exemplo. Isso porque nesses esportes há um grande risco de levar uma pancada na barriga ou sofrer quedas, o que pode colocar a gravidez em risco ou até causar aborto espontâneo. 

8. Musculação pesada

A musculação pesada pode aumentar o risco de ferimentos e lesões, devido à alteração da postura e do equilíbrio corporal e mudanças hormonais da gravidez que deixam os ligamentos e as juntas mais frouxas para acomodar o bebê. Além disso, utilizar ou carregar peso em excesso, aumenta a chance de aborto espontâneo ou parto prematuro. 

No entanto, em alguns casos, o obstetra pode permitir a mulher fazer a musculação, desde que seja com pouco peso e esforço físico, e sempre orientada por um educador físico. 

9. Mergulho

O mergulho é um esporte que não deve ser praticado durante a gravidez devido ao alto risco de causar doença descompressiva para o bebê que pode afetar o cérebro, a medula espinhal, pulmões ou ouvido, por exemplo, e causar aborto.

Além disso, o mergulho exige muito do sistema cardíaco e pulmonar, que na grávida já sofre uma sobrecarga para suprir o bebê com oxigênio e nutrientes.

Quando interromper a atividade física

A atividade física deve ser interrompida quando a mulher apresentar dor de cabeça, fraqueza muscular ou sensação de tontura ou desmaio, por exemplo. Além disso, outras situações em que a prática do exercício deve ser interrompida são:

  • Sangramento vaginal;
  • Contrações ou dor no útero;
  • Falta de ar após o esforço;
  • Palpitações cardíacas;
  • Dor no peito;
  • Dor ou inchaço na panturrilha.

Assim, na presença de algum desses sinais e sintomas, é importante a mulher parar a atividade e procurar ajuda médica o mais rápido possível, pois assim é possível prevenir algumas complicações de acordo com o estado geral de saúde da mulher e da gravidez, como parto prematuro, diminuição dos movimentos fetais ou perda de líquido amniótico. 

Esta informação foi útil?

Sua opinião é importante! Escreva aqui como podemos melhorar o nosso texto:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.
Verifique o email de confirmação que lhe enviamos.

Bibliografia

  • NHS. Exercise in pregnancy. Disponível em: <https://www.nhs.uk/pregnancy/keeping-well/exercise/>. Acesso em 04 Fev 2021
  • EXERCISE DURING PREGNANCY. American College of Obstetricians and Gynecologists. Disponível em: <https://www.acog.org/womens-health/faqs/exercise-during-pregnancy?utm_source=redirect&utm_medium=web&utm_campaign=otn>. Acesso em 04 Fev 2021
  • PICON, José Dornelles; SÁ, Ana Maria P. O. Ayala. Alterações Hemodinâmicas da Gravidez. Revista da Sociedade de Cardiologia do Rio Grande do Sul. XIV. 5; 1-2, 2005
  • LIMA, Fernanda R.; OLIVEIRA, Natália. Gravidez e exercício. Revista Brasileira de Reumatologia. 45. 3; 188-190, 2005
  • REID, Robert L.; LORENZO, Melissa Lorenzo. SCUBA Diving in Pregnancy. J Obstet Gynaecol Can. 40. 11; 1490-1496, 2018
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem