Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Laxante: o que é, quando é indicado e riscos para a saúde

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
dezembro 2022

Os laxantes são remédios que estimulam as contrações intestinais, favorecendo a eliminação das fezes e combatendo temporariamente a prisão de ventre. Apesar de ajudar a diminuir os sintomas da prisão de ventre, tomar mais de 1 comprimido de laxante por semana pode ser prejudicial à saúde, pois pode induzir uma dependência.

Por isso, o uso de laxantes só deve ser feito sob orientação médica, porque na dose certa, eles podem ser recomendados, quando é necessário esvaziar o intestino durante a preparação para exames como a colonoscopia, por exemplo.

É importante adotar bons hábitos de saúde para evitar a prisão de ventre e não usar laxantes, sendo recomendado comer alimentos ricos em fibras, beber bastante água durante o dia, praticar exercícios regularmente e ir ao banheiro quando sentir vontade.

Imagem ilustrativa número 3

Quando o laxante é indicado

O uso de laxante pode ser indicado em alguns casos, como por exemplo:

  • Pessoas que têm prisão de ventre devido à falta de atividade física, como idosos acamados;
  • Pessoas com hérnias ou hemorroidas graves que causam muita dor para evacuar;
  • No pós-operatório de cirurgias em que não se pode fazer esforço ou se estiver muitos dias deitado;
  • Na preparação para exames médicos que necessitam de esvaziamento intestinal, como colonoscopia, por exemplo.

No entanto, o uso de laxantes só deve ser feito pela indicação do médico, pois em alguns casos podem interferir com outros medicamentos que a pessoa possa estar fazendo uso.

Tipos de laxantes

Existem vários tipos de laxantes que podem ser indicados pelo médico de acordo com as características da prisão de ventre:

Tipo de laxanteModo de ação
EstimulantesEstimulam diretamente a contração do intestino para favorecer a eliminação das fezes
Formadores de massaCausam absorção da água no intestino para formar fezes mais macias e de tamanho suficiente para estimular a contração do intestino e promover a eliminação das fezes
EnemasAumentam o volume de líquidos no intestino hidratam as fezes para favorecer a sua eliminação
OsmóticosSão derivados dos açúcares, como a lactulose e o sorbitol, que estimulam a absorção de água pelo intestino, amolecendo as fezes, facilitando sua eliminação
Emolientes (lubrificantes)Fazem com que as fezes fiquem mais umedecidas, sendo mais fáceis para serem eliminadas, pois incorporam água e gordura nas fezes
Supositórios de glicerinaSão laxantes hiperosmóticos, que ao serem introduzidos no reto, lubrificam as fezes e aumentam a quantidade de água no intestino, o que ajuda a estimular os movimentos intestinais e a eliminação das fezes 

O tipo de laxante deve ser indicado pelo médico de acordo com a causa da dificuldade para eliminar as fezes, de forma que é fundamental consultar o gastroenterologista para que seja feita uma avaliação e seja indicado o melhor laxante.

Como tomar

Os laxantes recomendados pelo médico podem ser tomados por via oral, através de soluções gotas ou xarope ou aplicando diretamente no ânus um supositório e levam ao aumento dos movimentos do intestino e ajudam a tornar as fezes mais, facilitando a sua saída.

No entanto, uma opção mais saudável, com menos riscos para a saúde e que pode ser usada antes dos medicamentos laxantes consiste em utilizar alimentos ricos em fibras, como o mamão, a ameixa, a laranja ou chás com efeito laxante, como o chá de sene, por exemplo.

Assista ao vídeo a seguir para conhecer as frutas com efeito laxante:

Quando o uso de laxantes não é indicado

Geralmente os laxantes de contato não são indicados durante a gravidez, nem em pacientes com náuseas e vômitos porque podem aumentar a desidratação, agravando o problema.

Também é contraindicado para crianças que têm prisão de ventre, sendo utilizados somente por indicação do pediatra, porque pode alterar a flora intestinal, diminuindo seu funcionamento.

Além disso, este medicamento não deve ser usado quando se tem bulimia ou anorexia nem quando se está tomando diuréticos, como furosemida, pois aumenta a perda de água e de minerais do organismo que pode levar ao mau funcionamento dos rins ou do coração, por exemplo.

Possíveis riscos

O uso frequente de laxantes, como Lactulose, Bisacodil ou Lacto Purga, por exemplo, pode causar, a longo prazo, problemas para a saúde, como por exemplo:

1. Dependência e agravamento da prisão de ventre

Quando se está sem defecar por pelo menos 3 dias, as fezes tornam-se duras, sendo mais difícil a sua eliminação e diminuindo as funções do intestino, o que agrava ainda mais a prisão de ventre. Nessa situações pode ser recomendado o uso do laxante para promover as contrações do intestino e promover a eliminação das fezes.

No entanto, quando o uso de laxantes torna-se frequente, pode acabar por fazer com que o intestino torne-se dependente do remédio, funcionando apenas quando estimulado pelo laxante.

2. Mau funcionamento dos rins ou do coração

O uso dos laxantes em excesso também pode causar problemas cardíacos ou renais devido à eliminação de eletrólitos importantes, como cálcio, além de vitaminas e nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

3. Prejudicar a absorção de outros medicamentos

Além de levar à irritação da mucosa do intestino e tornar o intestino grosso mais liso e comprido, o que faz com que as fezes precisem percorrer um caminho maior para serem eliminadas. Além disso, o uso frequente dos laxantes faz com que haja diminuição das rugosidades do intestino que ajudam a moldar as fezes e que auxiliam nas contrações intestinais.

Como melhorar o funcionamento do intestino

Para aumentar o funcionamento do intestino, sem ter que usar laxantes, recomenda-se começar por estratégias naturais como:

  • Beber mais água, ingerindo pelo menos 1,5L de água diariamente;
  • Comer alimentos ricos em fibras como macarrão e arroz integral ou pão com sementes;
  • Evitar alimentos brancos, como pão branco, batata, farofa que são pobres em fibra;
  • Comer frutas com casca e com efeitos laxantes como ameixa, uva, mamão, kiwi ou laranja;
  • Tomar iogurte com sementes, como linhaça ou chia.

Geralmente, quando o consumo deste tipo de alimentos é diário o intestino começa funcionando de forma mais regular, dispensando o uso de laxantes de contato. Conheça as principais causas de prisão de ventre e o que fazer.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • SIERRA, J et al. Guía de práctica clínica sobre el manejo del estreñimiento crónico en el paciente adulto. Parte 2: Diagnóstico y tratamiento. Gastroenterología y Hepatología. 40. 4; 303-316 , 2017
  • DIVINS, Maria. Laxantes. Farmacia Profesional. 10. 5; 5-10, 2016
Mostrar bibliografia completa
  • Tipos de laxantes y presentaciones. 10. 23; 75, 2015
  • SOTO, A, GARCIA J. Manejo práctico del estreñimiento crónico. Primer escalón terapéutico. Sociedad Andaluza de patología digestiva. 42. 6; 2019
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.

Tuasaude no Youtube

  • 7 Melhores Frutas para Soltar o Intestino Preso

    12:40 | 278051 visualizações
  • SUCO IDEAL para soltar o INTESTINO PRESO

    10:15 | 961746 visualizações
  • LAXANTE NATURAL para soltar INTESTINO PRESO - receita fácil, rápida e deliciosa

    05:20 | 694700 visualizações
  • LAXANTE FUNCIONA PARA EMAGRECER?

    06:07 | 317916 visualizações