9 principais remédios para induzir a ovulação

Atualizado em julho 2023

Alguns remédios para induzir a ovulação, como o clomifeno, a alfacoriogonadotropina ou a urofolitropina, agem regulando hormônios no corpo, o que ajuda a estimular o desenvolvimento de folículos ovarianos e a maturação e liberação de óvulos.

Esses remédios podem ser usados na forma de comprimidos ou injeção, para o tratamento da infertilidade, em casos de ausência de ovulação espontânea ou ovulação irregular, como acontece nas síndrome dos ovários policísticos, por exemplo.

Os remédios indutores da ovulação devem ser usados com indicação médica, sendo que alguns fazem parte dos programas de reprodução assistida, e por isso, deve-se consultar um médico de reprodução humana.

Imagem ilustrativa número 1

9 remédios indutores da ovulação

Os principais remédios indutores da ovulação são: 

1. Clomifeno

O clomifeno é um remédio para induzir a ovulação em mulheres que não conseguem ovular pois age estimulando a glândula hipófise no cérebro a produzir mais LH e FSH, que por sua vez estimulam os ovários a maturar e liberar os óvulos.

Esse remédio é encontrado na forma de comprimidos de 50 mg, com os nomes Clomid, Indux ou Serophene, por exemplo, e deve ser usado com indicação do ginecologista. Saiba como tomar o clomifeno.  

2. Alfacoriogonadotropina

A alfacoriogonadotropina é um tipo de gonadotropina coriônica humana recombinante (r-HCG) que possui ação semelhante ao hormônio luteinizante (LH) produzido naturalmente pelo corpo.

Esse remédio é indicado para mulheres que não ovulam ou têm ovulação irregular, ou nos casos de mulheres que foram submetidas a uma superovulação por técnicas de reprodução assistida. Confira as principais técnicas de reprodução assistida.  

Isto porque a alfacoriogonadotropina estimula a produção de estrógeno e progesterona, melhorando a função dos ovários, e amadurecendo e estimulando a liberação dos óvulos.

A alfacoriogonadotropina é usada na forma de canetas injetáveis para aplicação sob a pele, e encontrada com o nome Ovidrel ou Pregnyl.

3. Alfafolitropina

A alfafolitropina também é um tipo de gonadotropina coriônica humana recombinante (r-HCG) indicada para induzir a ovulação em mulheres com que não têm ovulação, o que inclui a síndrome dos ovários policísticos, e que não tiveram resposta ao tratamento com clomifeno.

Além disso, esse hormônio também é indicado para estimular o desenvolvimento de múltiplos folículos em mulheres que passaram por uma superovulação em técnicas de reprodução assistida. 

A alfafolitropina pode ser encontrada com o nome Gonal-F, e deve ser aplicada por via subcutânea, ou seja, sob a pele, nas doses recomendadas pelo ginecologista.

4. Alfacorifolitropina 

A alfacorifolitropina é um estimulante folicular que possui ação semelhante ao hormônio luteinizante (LH) produzido naturalmente pelo corpo.

Esse remédio é indicado para a estimulação ovariana controlada em mulheres em tratamento de infertilidade com técnicas de reprodução assistida.

A alfacorifolitropina pode ser encontrada com o nome comercial Elonva, na forma de injeção para aplicar sob a pele, conforme orientação médica.

5. Urofolitropina

A urofolitropina é um tipo de hormônio folículo-estimulante (FSH), que estimula o crescimento folicular e a ovulação.

Esse remédio é indicado nos casos de mulheres que têm maturação folicular insuficiente e ausência de ovulação espontânea, ou nos casos em que é desejável a maturação de um folículo para a fecundação natural.

Além disso, a urofolitropina também pode ser usada para o desenvolvimento de vários folículos em técnicas de reprodução assistida.

A urofolitropina pode ser encontrada com o nome Fostimon-M, na forma de pó liófilo injetável, que deve ser diluído em soro fisiológico estéril antes do uso, e aplicado pelo médico ou enfermeiro sob a pele.

6. Deltafolitropina

A deltafolitropina é uma gonadotropina indicada para estimular os ovários de forma controlada a desenvolver múltiplos folículos em mulheres que fazem tratamento com técnicas de reprodução assistida.

Esse remédio é encontrado com o nome Rekovelle para aplicação através de injeção sob a pele, conforme orientação médica.

7. Menotropina

A menotropina é um remédio indicado para o tratamento da infertilidade em mulheres com insuficiência ovariana, incluindo a síndrome dos ovários policísticos, quando o tratamento com clomifeno não foi eficaz.

Esse remédio age estimulando o crescimento de múltiplos folículos em programas de reprodução assistida, como fertilização in vitro ou injeção intracitoplasmática de espermatozoides.

A menotropina deve ser aplicada no músculo ou sob a pele, por um enfermeiro ou pelo médico, é encontrada com o nome Menopur.

8. Metformina

A metformina é um remédio antidiabético que apesar de não induzir a ovulação diretamente, ajuda a reduzir a resistência à insulina que é muito comum em mulheres com ovários policísticos e que pode resultar em infertilidade

Dessa forma, a metformina ao tratar a síndrome dos ovários policísticos, pode melhorar as chances de uma ovulação. Saiba como tomar a metformina.  

9. Bromocriptina

A bromocriptina é indicado para o tratamento da hiperprolactinemia, que é uma condição em que existe aumento da produção do hormônio prolactina pela glândula pituitária no cérebro, o que pode dificultar a ovulação e causar infertilidade feminina.

Esse remédio pode ser encontrado na forma de comprimidos de 2,5 mg, com o nome Parlodel, e deve ser usado com indicação médica.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns dos remédios indutores da ovulação são:

  • Ondas de calor e vermelhidão no rosto;
  • Dor de cabeça;
  • Náuseas ou vômitos;
  • Alterações visuais, como maior sensibilidade à claridade, ou enxergar flashes de luz;
  • Dor nas mamas;
  • Sangramento fora do período menstrual ou sangramento menstrual intenso;
  • Desconforto abdominal;
  • Reações no local da injeção, no caso dos remédios injetáveis.

Além disso, podem ocorrer retenção de líquidos, gravidez múltipla e formação de cistos.

Outro efeito colateral que pode surgir com o uso de remédios injetáveis para induzir a ovulação é a síndrome da hiperestimulação ovariana, que apesar de ser raro, pode causar sintomas como dor e inchaço nos ovários e/ou abdômen, náuseas, vômitos e diarreia.

Remédios caseiros para induzir a ovulação

Alguns remédios caseiros que podem ajudar a induzir a ovulação são o chá de agnocasto ou o chá de ashwagandha, por exemplo, pois podem ajudar a regular a produção hormonal facilitando a ovulação e a produção de óvulos maduros. Saiba como preparar os remédios caseiros para engravidar.

No entanto, é importante ressaltar que os remédios caseiros não substituem o tratamento recomendado pelo médico.

Assista ainda o vídeo seguinte e saiba o que comer para engravidar com mais facilidade e ter uma gestação saudável:

youtube image - ALIMENTOS PARA AUMENTAR A FERTILIDADE