Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que fazer se tiver sangue no sêmen

O sangue no sêmen antes dos 40 anos, normalmente, não significa um problema grave e, por isso, tende a desaparecer sozinho após 2 ou 3 dias, sem necessidade de tratamento especifico.

Já o surgimento de sangue no sêmen após os 40 anos de idade pode, em alguns casos, ser sintoma de alguns problemas de saúde, como vesiculite ou prostatite, que precisam ser tratados, sendo necessário consultar um urologista para identificar a causa e iniciar o tratamento adequado.

Porém, em qualquer dos casos, caso o sangue no sangue surja frequentemente ou demore mais de 3 dias para desaparecer é recomendado ir a um urologista para avaliar a necessidade de inciar algum tipo de tratamento para curar o problema ou aliviar os sintomas.

O que pode ser sangue no sêmen

As causas mais frequentes de sangue no sêmen são os traumas e inflamações no sistema reprodutor masculino, no entanto, o sangramento também pode surgir devido a exames médicos, como a biópsia da próstata ou problemas mais graves como doenças sexualmente transmissíveis ou câncer, por exemplo.

1. Lesões na região genital

As lesões provocadas na região genital, como cortes ou pancadas, por exemplo, são a causa mais frequente de sangue no sêmen antes dos 40 anos e, normalmente, o homem não se lembra de terem acontecido. Por isso, é importante observar a zona íntima para procurar algum corte ou outros sinais de trauma como inchaço, vermelhidão ou hematoma.

  • O que fazer: normalmente, nestes casos, o sangue no sêmen desaparece depois de cerca de 3 dias e, por isso, não é necessário qualquer tipo de tratamento específico.

2. Uso de remédios

O uso de alguns remédios, especialmente anticoagulantes, como Varfarin ou Aspirina, aumentam o risco de sangramento dos pequenos vasos sanguíneos que se encontram no trajeto do sêmen, podendo provocar a saída de sangue durante a ejaculação.

  • O que fazer: caso o sangramento dure mais de 3 dias para desaparecer é recomendado consultar um urologista e levar todos os medicamentos que se está tomando para avaliar a necessidade de trocar algum medicamento.

3. Ter feito biópsia da próstata

A biópsia da próstata é um tipo de exame invasivo que utiliza uma agulha para retirar uma amostra do órgão e, por isso, é muito frequente o surgimento de sangramento no sêmen e na urina devido ao trauma provocado pela agulha e pelo rompimento de alguns vasos sanguíneos. Conheça mais em: Como é feita a biópsia de próstata.

  • O que fazer: o sangramento é normal se o exame tiver sido feito até 4 semanas antes do surgimento de sangue no sêmen, sendo apenas recomendado consultar o urologista se surgir sangramentos excessivos ou febre acima de 38 ºC.

4. Inflamações da próstata ou testículos

As inflamações que podem aparecer no sistema reprodutor masculino, principalmente na próstata ou testículos, são umas das causas mais comuns de sangue no sêmen e, por isso, é importante estar atento a outros sintomas como febre, dor na região íntima ou inchaço dos testículos. Veja outros sintomas em Prostatite e Epididimite.

  • O que fazer: caso exista suspeita de inflamação é aconselhado consultar um urologista para identificar o tipo de inflamação e iniciar o tratamento adequado, que pode ser feito com antibióticos, anti-inflamatórios ou analgésicos, por exemplo.

5. Hiperplasia prostática benigna

A hiperplasia prostática, também conhecida como, próstata aumentada é um problema muito frequente em homens após os 50 anos e uma das principais causas de sangue no sêmen em homens mais velhos. Normalmente, este tipo de problema é acompanhado de outros sintomas como dor ao urinar, dificuldade para urinar ou vontade de urinar repentina. Leia sobre este problema em: Próstata aumentada.

  • O que fazer: é recomendado fazer exames à próstata após os 50 anos de idade, o que pode incluir fazer o exame de toque retal e exames de sangue para identificar se existe algum problema com a próstata e iniciar o tratamento adequado.

6. Doenças sexualmente transmissíveis

Embora raro, a presença de sangue no sêmen, pode ser sinal de desenvolvimento de doenças sexualmente transmissíveis, como herpes genital, clamídia ou gonorreia, especialmente quando surge após ter uma relação sexual sem camisinha, por exemplo.

  • O que fazer: caso tenha ocorrido contato íntimo sem camisinha ou surjam outros sintomas como corrimento saindo do pênis, dor ao urinar ou febre, é aconselhado consultar um urologista para fazer exames de sangue para as várias doenças sexualmente transmissíveis.

7. Câncer

O câncer é uma das causas mais raras de sangue no sêmen, porém, essa hipótese deve ser sempre investigada, principalmente após os 40 anos pois o câncer de próstata, de bexiga ou nos testículos pode, em alguns casos, provocar o surgimento de sangue no sêmen.

  • O que fazer: deve-se consultar um urologista caso exista suspeita de câncer ou fazer os exames de rotina após os 40 anos para permitir a identificação do risco de ter câncer, iniciando o tratamento indicado pelo médico, caso necessário.

Saiba mais sobre alguns dos exames que o médico pode pedir em:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...