Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O Ebola tem cura? Saiba como se proteger

A cura do Ebola depende do sistema imune de cada paciente porque não existem remédios ou vacinas específicas para a doença e, por isso, na maior parte das vezes, os pacientes morrem.

No entanto, há maior chances de cura quando o paciente possui um organismo resistente e bem nutrido, ao contrário do que acontece na maioria dos pacientes africanos, que, normalmente, se encontram mal nutridos e mais vulneráveis a qualquer doença.

Apesar de não existir um remédio específico para curar o Ebola, alguns pacientes tratados com medicamentos para aliviar os sintomas foram capazes de eliminar o vírus do seu organismo. Porém, existe um remédio chamado ZMapp que contém anticorpos capazes de destruir o vírus e que tem sido capaz de alcançar a cura em macacos. No entanto, este medicamento ainda está em fase de testes para humanos.

O Ebola tem cura? Saiba como se proteger

Como é feito o tratamento do Ebola

O tratamento do Ebola consiste em manter o paciente confortável, através da utilização de remédios que controlam as dores, a febre e vômitos.

Durante o tratamento, que pode durar 1 mês, o paciente deve ficar em isolamento para evitar que o vírus se espalhe.

Sinais de melhora do Ebola

Os sinais de melhora do Ebola podem demorar algumas semanas a surgir e, normalmente, incluem:

  • Diminuição da febre;
  • Redução dos vômitos e da diarreia;
  • Recuperação do estado de consciência;
  • Diminuição do sangramento pelos olhos, boca e nariz.

Geralmente, após o tratamento, o paciente ainda deve ficar de quarentena e fazer exames de sangue para garantir que o vírus da doença foi eliminado do seu organismo e que ele já não apresenta risco de transmissão para outras pessoas.

Os sinais de piora do Ebola são mais comuns após 7 dias de manifestação dos primeiros sintomas e incluem vômitos escuros, diarreia com sangue, cegueira, insuficiência renal, problemas no fígado ou coma.

Como acontece a transmissão do vírus Ebola

A transmissão do vírus Ebola acontece por contato direto com o vírus Ebola, por isso, quando o sangue, suor ou a saliva de um paciente com Ebola entra no organismo de um indivíduo saudável através de uma ferida na pele, por exemplo, ocorre a transmissão desta doença porque este vírus é altamente contagioso.

Outras formas de contágio incluem o contato com o vômito, sêmen, secreções vaginais, urina, fezes e sangue menstrual, de um paciente com Ebola e também com qualquer objeto ou tecido que tenha entrado em contato com estas secreções.

Em caso de suspeita de contaminação, o indivíduo deve dirigir-se ao hospital para ser mantido sob observação e verificar se está com febre. Se a temperatura estiver acima dos 38.3ºC, o indivíduo deve ser hospitalizado e ficar em isolamento imediatamente até saber se está infectado ou não com o vírus Ebola. Quando se confirma a contaminação pelo vírus Ebola, o indivíduo tem que ficar no hospital de quarentena em isolamento, de forma a evitar a transmissão da doença.

O Ebola tem cura? Saiba como se proteger

O que fazer para não ser contaminado 

Para não pegar Ebola é importante seguir todas as instruções de prevenção do vírus Ebola sempre que estiver em locais em períodos de epidemia.

As principais formas de prevenção do Ebola são:

  • Evitar o contato com indivíduos ou animais infectados, não tocando em feridas que estejam sangrando ou em objetos contaminados, usando camisinha em todas as relações sexuais ou não permanecendo no mesmo cômodo que um indivíduo infectado;
  • Não comer frutas roídas, pois podem estar contaminadas com a saliva de animais contaminados, especialmente em locais onde existem morcegos da fruta;
  • Usar roupa especial para proteção individual composta por luvas impermeáveis, máscara, jaleco, óculos, touca e protetor para sapatos, se for necessário o contato próximo com indivíduos contaminados;
  • Evitar frequentar locais públicos e fechados, como shoppings centers, mercados ou bancos em períodos de epidemia;
  • Lavar as mãos com frequência, usando água e sabão ou esfregar as mãos com álcool.

Outras medidas importantes para se proteger do Ebola é não viajar para os países como Nigéria, Guiné Conacri, Serra Leoa e Libéria, nem para países que façam fronteira, porque são regiões que normalmente têm surtos desta doença, e não tocar nos corpos dos indivíduos que morreram com Ebola, pois podem continuar transmitindo o vírus mesmo depois de mortos.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem