Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Principais doenças transmitidas por morcegos e como evitar

Os morcegos são animais capazes de carregar uma enorme quantidade de vírus, bactérias e parasitas e transmitir para as pessoas, ao mesmo tempo que a doença se desenvolve em seu organismo. Apesar da maioria dos morcegos serem capazes de transmitir doenças, nem todos mordem as pessoas e transmitem o microrganismo, apenas os morcegos que se alimentam de sangue ou aqueles que se alimentam de frutos e que se sentem ameaçados, por exemplo.

Apesar de uma das estratégias para evitar as doenças causadas por morcegos é a eliminação desse animal, essa medida não é recomendada, isso porque o morcego desempenha papel ecológico fundamental, sendo importante para dispersar sementes e transportar pólen, por exemplo.

Principais doenças transmitidas por morcegos e como evitar

Apesar de poder ser reservatório e vetor de várias doenças infecciosas, as principais doenças causadas por morcegos são:

1. Raiva

A raiva é a principal doença transmitida pelos morcegos, e acontece quando o morcego infectado pelo vírus da família Rhabdoviridae, morde a pessoa, fazendo com que o vírus presente em sua saliva, entre no organismo da pessoa, podendo se espalhar rapidamente pela corrente sanguínea e chegar no sistema nervoso, causando encefalopatia, por exemplo.

O tempo entre a infecção e o aparecimento dos sintomas pode variar de pessoa para pessoa de acordo com o seu sistema imunológico, podendo demorar de 30 a 50 dias para aparecer.

Principais sintomas: Inicialmente os sintomas da raiva humana são leves, podendo ser confundido com outras infecções já que há sensação de mal estar e febre, por exemplo. No entanto, os sintomas podem progredir rapidamente, podendo haver  depressão mental, paralisia de membros inferiores, agitação excessiva e aumento da produção de saliva devido aos espasmos dos músculos da garganta, o que pode ser bastante doloroso. Conheça outros sintomas de raiva humana.

O que fazer: Caso a pessoa tenha sido mordida por um morcego, é importante ir imediatamente para o pronto-socorro mais próximo para que a ferida seja higienizada e seja avaliada a necessidade de tomar a vacina contra a raiva. Em caso de confirmação da doença, o tratamento é feito no hospital com o uso de medicamentos como Amantadina e Biopterina com o objetivo de promover a eliminação do vírus do organismo.

Normalmente durante o internamento, a pessoa é mantida sedada, realiza respiração através de aparelhos e tem suas funções vitais e metabólicas monitoradas por meio de exames de rotina. A alta do hospital só acontece quando é comprovada a eliminação total do vírus.

2. Histoplasmose

A histoplasmose é uma doença infecciosa causada pelo fungo Histoplasma capsulatum, que é encontrado no solo mas que tem seu crescimento favorecido nas fezes de morcegos, por exemplo. Assim, quando o morcego defeca, o fungo pode desenvolver-se ali e ser espalhado pelo ar, podendo infectar as pessoas ao ser inalado.

Principais sintomas: Os sintomas da histoplasmose podem surgir entre 3 e 17 dias após o contato com o fungo e variam de acordo com a quantidade de fungo inalada, quanto maior for a quantidade, maior é a gravidade dos sintomas. Além disso, o sistema imunológico da pessoa também influencia a gravidade dos sintomas, normalmente pessoas com doenças que levam à diminuição do sistema imune, como a AIDS, por exemplo, desenvolvem formas mais graves de histoplasmose.

Os principais sintomas da histoplasmose são febre, calafrios, dor de cabeça, dificuldade para respirar, tosse seca e dor no peito, por exemplo.

O que fazer: Em caso de infecção por Histoplasma capsulatum, normalmente é recomendado pelo médico o uso de medicamentos antifúngicos, como Itraconazol ou Anfotericina, por exemplo, devendo o tempo de tratamento ser estabelecido pelo médico de acordo com a gravidade da doença.

Como evitar as doenças transmitidas por morcegos

Para evitar as doenças transmitidas por morcegos é recomendado adotar algumas medidas simples, como por exemplo:

  • Iluminar as áreas externas da casa, sendo possível visualizar os morcegos e fazendo também com que eles se afastem do local;
  • Colocar telas ou redes plásticas na janelas;
  • Fechar buracos ou passagens pelos quais os morcegos podem entrar;
  • Fechar as janelas, principalmente à noite.

Caso seja verificada a presença de fezes de morcego, é recomendado que a limpeza seja feita utilizando-se luvas, máscaras e óculos de proteção, pois assim é possível evitar a inalação dos fungos presentes nas fezes dos morcegos, por exemplo. Além disso, caso tenha havido contato com o morcego, é importante tomar a vacina contra a raiva para evitar a ocorrência da doença. Entenda como funciona a vacina antirrábica e quais os efeitos colaterais.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem