Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Morfina: o que é, para que serve e efeitos colaterais

Abril 2021

​A morfina é um remédio analgésico da classe dos opioides, que tem um potente efeito no tratamento da dor crônica ou aguda muito intensa, como dor pós-cirúrgica, dor causada por queimaduras ou por doenças graves, como câncer e osteoartrose avançada, por exemplo.

Este medicamento pode ser comprado nas farmácias convencionais, com o nome comercial de Dimorf, sendo necessária receita médica especial, já que o seu uso indevido pode trazer riscos à saúde do paciente, além de poder causar dependência.

O preço da morfina é muito variável, podendo variar de 30 a 90 reais, de acordo com a dosagem do medicamento e a quantidade em cada caixa.

Morfina: o que é, para que serve e efeitos colaterais

Para que serve

A morfina está indicada para o alívio da dor intensa, seja aguda ou crônica, pois age no sistema nervoso central e em outro órgãos do corpo com  musculatura lisa, para o controle deste sintoma.

Como tomar

O modo de uso da morfina varia de acordo com o tipo de dor do paciente e, por isso, a dosagem deve ser sempre orientada pelo médico que receitou o medicamento.

Geralmente, o seu efeito dura cerca de 4h, podendo durar até 12h caso o comprimido seja de liberação prolongada, e caso a substância demore para ser eliminada, principalmente pela ação dos rins. 

Possíveis efeitos colaterais 

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com a morfina incluem tontura, vertigem, sedação, náusea, vômito e aumento da transpiração.

Os maiores riscos com a morfina são depressão respiratória, depressão circulatória, parada respiratória, choque e parada cardíaca.

Além disso, o uso de uma dose elevada deste medicamento pode causar sonolência e dificuldade respiratória, o que deve ser tratado na emergência com cuidados médicos intensivos e o antídoto específico, chamado Naloxona. Confira os principais perigos do uso de remédios sem indicação médica.

Quem não deve usar

A morfina está contra-indicada para pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, que apresentem insuficiência ou depressão respiratória, depressão do sistema nervoso central, crise de asma brônquica, insuficiência cardíaca secundária, arritmia cardíaca, doença pulmonar crônica, lesões cerebrais, tumor cerebral, alcoolismo crônico, tremores, obstrução gastrintestinal e íleo-paralítico ou doenças que causam convulsões.

Além disso, a morfina também está contra-indicada em crianças menores de 18 anos e não deve ser usada por grávidas sem orientação médica.

Esta informação foi útil?

Sua opinião é importante! Escreva aqui como podemos melhorar o nosso texto:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.
Verifique o email de confirmação que lhe enviamos.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Enviar Mensagem