Lipossoma de girassol: o que é, para que serve e como é feito

Outubro 2020

O lipossoma de girassol é uma vesícula formada por várias enzimas que podem ter como função a quebra e mobilização de moléculas de gordura e, por isso, poderia ser utilizada no tratamento da gordura localizada a partir da injeção de lipossomas no local a ser tratado.

Apesar de ser indicado como tratamento estético, ainda são necessários estudos científicos que comprovem o seu efeito no combate à gordura localizada e, por isso, o tratamento com esse lipossoma não é reconhecido pela ANVISA e pelo Conselho Federal de Medicina, sendo apenas reconhecido o seu uso para fins terapêuticos e medicinais.

Lipossoma de girassol: o que é, para que serve e como é feito

Para que serve

O lipossoma de girassol é utilizado principalmente no combate da gordura localizada, sendo aplicadas injeções contendo o lipossoma na região a ser tratada para que haja mobilização e eliminação da gordura. Assim, esse procedimento pode ser utilizado para diminuir a quantidade de gordura na região abdominal, culote, região próxima do joelho e das axilas, por exemplo.

Como é feito

O tratamento com o lipossoma de girassol deve ser feito no consultório do dermatologista ou de um profissional capacitado em estética e consiste na aplicação de injeções na região a ser tratada, sendo normalmente recomendada a aplicação de 10 sessões pelo menos uma vez por semana. As injeções contém o lipossoma de girassol, que corresponde à uma vesícula constituída por enzimas extraídas dessa planta que são capaz de atuar na quebra das moléculas de gordura.

Além do lipossoma de girassol, dependendo do objetivo do tratamento, podem ser também adicionados à injeção a L-carnitina, que é um aminoácido capaz de promover a utilização da gordura como fonte de energia e potencializar a ação do lipossoma de girassol, ou o PPAR-gama, um peptídeo que também é capaz de favorecer o efeito do lipossoma de girassol e diminuir o risco da pessoa ter o efeito sanfona.

As sessões costumam durar cerca de 40 minutos e devem ser seguidas por outros procedimentos que ajudam a potencializar a mobilização da gordura e favorecer a perda de medidas, podendo ser feita criolipólise ou drenagem linfática, por exemplo. Além disso, para melhorar os resultados e garantir os benefícios, é recomendado também que a pessoa pratique atividade física de forma regular e que tenha alimentação pode em gordura.

Veja como ter uma alimentação saudável para perder peso e medidas:

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • BATISTA, Cinthia M.; CARVALHO, Cícero M. B.; MAGALHÃES, Nereide Stela S. Lipossomas e suas aplicações terapêuticas: Estado da arte. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas. Vol 43. 2 ed; 167-179, 2007
Mais sobre este assunto: