Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Intrinsa - Adesivo de Testosterona para Mulher

Intrinsa é o nome comercial dos adesivos cutâneo de testosterona que é usado para aumentar o prazer nas mulheres. Esta terapia de reposição de testosterona para mulheres permite que os níveis naturais de testosterona possam voltar ao normal, ajudando assim a restaurar a libido.

O Intrinsa produzido pela empresa farmacêutica Procter & Gamble, trata mulheres com disfunção sexual introduzindo através da pele a testosterona. As mulheres que tiveram seus ovários removidos produzem menos testosterona e estrogênio, o que pode causar diminuição do desejo e reduzir a pensamentos sexuais e excitação. Esta condição pode ser conhecido como distúrbio do desejo sexual hipoativo.

Intrinsa - Adesivo de Testosterona para Mulher

Indicações

Tratamento de baixo desejo sexual em mulheres até a idade de 60 anos; mulheres que tiveram ambos os seus ovários e seu útero removido (menopausa induzida cirurgicamente) e que estão a tomar a terapia de reposição estrogênica hormonal.

Modo de uso

Somente um adesivo deve ser aplicado por vez, devendo ser colocado na pele limpa, seca e ​​na parte inferior do abdômen abaixo da cintura. O adesivo não deve ser aplicado nos seios ou na parte inferior. Não deve ser aplicada loções, cremes ou pós na pele antes de aplicar o adesivo, uma vez que estes podem impedir uma aderência correta do medicamento.

O adesivo deve ser trocado a cada 3-4 dias, o que significa que você vai usar dois adesivos a cada semana, isto é, o adesivo ficará na pele por três dias e o outro permanece por quatro dias.

Efeitos Colaterais

Irritação da pele no local da aplicação do sistema; acne; crescimento excessivo de pelos faciais; enxaqueca; agravamento da voz; dor na mama; ganho de peso; perda de cabelo; dificuldade para dormir aumento da sudação; ansiedade; congestão nasal; boca seca; aumento do apetite; visão dupla; queima vaginal ou comichão; aumento do clitóris; palpitações.

Contraindicações

Mulheres com história conhecida, suspeita ou histórico de câncer de mama;  em qualquer forma de câncer que é causado ou estimulado pelo hormônio feminino estrogênio; gravidez; amamentação; na menopausa natural (mulheres que ainda possuem seus ovários e útero intacto); mulheres que tomam estrogênios equinos conjugado.

Usar com cautela em: doenças do coração; pressão arterial elevada (hipertensão); diabetes; doença hepática; doença renal; história da acne adulta; perda de cabelo, aumento do clitóris, voz mais grave ou rouquidão.

Em casos de diabetes, a dose de insulina ou comprimidos antidiabéticos podem precisar ser reduzidos depois de iniciar o tratamento com este medicamento.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...