Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Coceira nos seios: 7 principais causas e o que fazer

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
outubro 2022

A coceira nos seios é comum e geralmente acontece devido ao aumento dos seios por causa do ganho de peso, ou ser consequência do ressecamento da pele, alergias ou infecção, podendo desaparecer naturalmente após alguns dias ou após o início do tratamento indicado pelo médico.

No entanto, em alguns casos, é possível que a coceira seja acompanhada por vermelhidão, inchaço da região, aumento da sensibilidade da mama, dor, alteração da pele da mama ou saída de secreção pelo mamilo, por exemplo, o que pode ser indicativo de câncer de mama, cujo tratamento deve ser iniciado logo após o diagnóstico.

Dessa forma, quando a coceira nos seios é muito intensa, dura semanas e não melhora mesmo com o tratamento adequado, é importante que o médico seja consultado para que seja possível identificar a causa da coceira e, assim, ser iniciado o tratamento mais adequado.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas de coceira nos seios são:

1. Alergia

A alergia é uma das principais causas de coceira nos seios, uma vez que essa região é sensível e, por isso, facilmente irritada. Assim, sabonetes, perfumes, cremes hidratantes, produtos de lavar roupa ou até mesmo tecido podem desencadear uma reação alérgica, resultando em coceira nos seios.

O que fazer: O mais recomendado é identificar a causa da alergia e evitar entrar em contato. No entanto, caso as crises alérgicas sejam constantes, é indicado ir ao dermatologista ou alergologista para que seja feita uma avaliação e seja indicado o tratamento mais adequado, que pode envolver o uso de medicamentos anti-histamínicos ou corticoesteroides na forma de creme, pomadas, xarope ou comprimidos.

2. Aumento dos seios

O aumento dos seios devido à gravidez, ganho de peso ou puberdade também podem causar coceira, isso porque a pele estica devido ao inchaço, o que pode resultar em coceira persistente entre ou nos seios.

O aumento dos seios devido à gravidez é normal devido à produção de hormônios que preparam a mulher para a amamentação. O aumento devido à puberdade também é normal devido às alterações hormonais. No caso do ganho de peso, os seios podem aumentar devido ao acúmulo de gordura na região.

O que fazer: É importante manter a pele hidratada para melhorar a coceira e aumentar a elasticidade da pele, sendo indicado, para isso, o uso de cremes ou óleos hidratantes ricos em vitamina E. É indicado também que após aplicar o óleo ou o creme hidratante seja feita uma massagem no local para ativar a circulação sanguínea do local e, assim, aumentar a elasticidade da pele.

Caso a coceira não passa ao longo dos dias, é recomendado consultar o dermatologista para que seja feita uma avaliação e, assim, ser iniciado o tratamento mais adequado.

3. Pele seca

O ressecamento da pele também pode causar coceira na pele, e isso pode ser devido ao ressecamento natural da pele, à exposição prolongada ao sol, banhos com água muito quente ou ao uso de produtos que causam irritação na pele.

O que fazer: Nesses casos, o recomendado é evitar as situações em que favorecem o ressecamento da pele. Além disso, existem outras estratégias que podem ser adotadas como tomar banho com água morna, evitar o uso de produtos com fragrâncias para a pele, aplicar creme hidratante depois do banho e usar roupa de algodão que permite que a pele respire.

Confira como fazer a solução caseira para pele seca.

4. Doenças de pele

Algumas doenças de pele, como psoríase e eczema podem ter como sintoma a coceira nos seios. Além da coceira, pode haver vermelhidão local, aparecimento de bolhas na pele, lesões descamativas e inchaço da região, e também pode acontecer em outros locais do corpo, como braços, pernas, joelhos e costas, por exemplo.

O que fazer: É recomendado ir ao dermatologista para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento que varia de acordo com a gravidade e idade da pessoa, podendo ser indicado o uso de pomadas ou cremes com antibióticos, anti-histamínicos, corticoides, imunossupressores ou anti-inflamatórios de acordo com o tipo de doença de pele e gravidade dos sintomas.

5. Infecção

Uma das causas de coceira entre e embaixo dos seios é a infecção por fungos, principalmente da espécie Candida sp., que encontra-se naturalmente no corpo, mas que pode proliferar-se quando o sistema imunológico está comprometido, por exemplo. Além da coceira nos seios, é comum que exista vermelhidão da região, ardor, descamação e aparecimento de feridas de difícil cicatrização.

A coceira nos seios devido à presença de fungos é mais comum em mulheres com mamas volumosas, pois a umidade na região causada por suor, por exemplo, ajuda no desenvolvimento do fungo, e em mulheres que estão em fase de amamentação, uma vez que o fungo presente na cavidade oral do bebê pode ser transmitido para o peito da mãe e, na falta de cuidados, pode causar infecção. Além dos fungos, a coceira nos seios também pode ser devido à presença de bactérias, que podem estar presentes em sutiã sujo, por exemplo.

O que fazer: Nesses casos, é recomendado ir ao dermatologista ou médico de família para que seja identificada a causa da coceira e possa ser iniciado o tratamento, que normalmente é feito com o uso de cremes ou pomadas que contenham antifúngicos ou antibacterianos e que devem ser usadas conforme a orientação do médico.

Além disso, é recomendado lavar o sutiã após pelo menos 2 dias de uso e ter atenção à higienização da região, uma vez que é uma área em que há muito acúmulo de suor, o que favorece a proliferação de microrganismos.

6. Doença de Paget

A doença de Paget da mama é um tipo raro de alteração na mama e que ocorre com mais frequência em mulheres a partir dos 50 anos. Os principais sinais indicativos da doença de Paget da mama são coceira no peito e no mamilo, dor no bico do peito, alteração da forma do mamilo e sensação de queimação local.

Em casos mais avançados, pode haver ainda comprometimento da pele ao redor da aréola e ulceração do mamilo, sendo importante que o diagnóstico e o tratamento sejam feitos o mais breve possível para evitar complicações. Veja como identificar a doença de Paget da mama.

O que fazer: É recomendado ir ao mastologista para que sejam avaliados os sintomas e sejam realizados exames complementares. Após o diagnóstico da doença, é importante que o tratamento seja iniciado o mais breve possível para evitar a evolução da doença. O tratamento normalmente recomendado é a realização de mastectomia seguida de sessões de quimioterapia ou radioterapia. No entanto, quando a doença é menos extensa, pode ser indicada a remoção apenas da parte lesionada.

7. Câncer de mama

Em casos raros, a coceira nas mamas pode ser indicativo de câncer de mama, principalmente quando acompanhada por outros sintomas, como erupção cutânea, aumento da sensibilidade na região, vermelhidão, aparência de "casca de laranja" na pele da mama e saída de secreção no mamilo, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de câncer de mama.

O que fazer: Em caso de suspeita de câncer de mama, é recomendado que sejam feitas a mamografia e o autoexame da mama, no entanto, a confirmação do câncer de mama só é possível após a consulta com o mastologista, uma vez que é indicada a realização de exames mais específicos para detectar esse tipo de câncer.

No caso da confirmação do diagnóstico, o médico indica o melhor tratamento de acordo com a gravidade e estágio do câncer, podendo ser indicada a realização de quimioterapia, radioterapia e cirurgia para remover o tumor, por exemplo. No caso da cirurgia, dependendo da extensão do câncer, o médico pode optar por retirar toda a mama ou apenas parte dela.

Como aliviar a coceira nos seios

Para aliviar a coceira nos seios, algumas estratégias podem ser adotadas, como:

  • Manter a pele hidratada, utilizando cremes hidratantes logo após o banho;
  • Aplicar um pano úmido com água fria ou fazer compressa fria sobre os seios durante 5 a 10 minutos até aliviar a coceira;
  • Tomar banho rapidamente com água morna, evitando banhos muito quentes;
  • Evitar produtos que contenham fragrâncias ou perfumes, devendo preferir os neutros ou que são específicos para a pele ressecada;
  • Aplicar anestésicos tópicos que contenham pramoxina ou calamina para aliviar a coceira;
  • Usar roupas leves e que permitam que a pele respire adequadamente, como de algodão.

Além disso, é importante evitar coçar, pois assim é possível diminuir o risco de feridas que podem infeccionar.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em outubro de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em fevereiro de 2020.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • 6 causas de COCEIRA e como tratar - com Dr. Aline Bressan Dermatologista

    08:27 | 37426 visualizações