Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hipertensão

A hipertensão é o aumento da tensão dentro dos vasos sanguíneos de determinadas regiões do corpo, sendo que a hipertensão arterial, chamada popularmente de pressão alta, é a mais comum.

De acordo com a região afetada, a hipertensão possui características específicas, necessitando de tratamento próprio, que pode variar desde a ingestão de medicamentos orais até ao internamento hospitalar.

A hipertensão pode, ainda, ser classificada em hipertensão primária, quando não é possível identificar a sua causa, ou hipertensão secundária, quando é provocada por outras doenças, como insuficiência cardíaca.

Hipertensão arterial

A hipertensão arterial sistêmica consiste no aumento da pressão sanguínea dentro das artérias, causada por ingestão excessiva de sal, obesidade, falta de exercício físico ou problemas genéticos, por exemplo.

Normalmente, os sintomas de hipertensão arterial manifestam-se em fases avançadas da doença, incluindo dores de cabeça, tonturas, zumbido nos ouvidos, dor no peito ou visão embaçada.

O tratamento para hipertensão arterial pode ser feito através de alterações na dieta, uso de remédio para pressão alta, como diuréticos e anti-hipertensores, e prática regular de exercício físico.

Hipertensão pulmonar

A hipertensão pulmonar descreve o aumento da pressão sanguínea dentro do pulmão provocada por outras doenças, como fibrose, DPOC ou insuficiência cardíaca.

Os sintomas de hipertensão pulmonar mais frequentes são a falta de ar, dificuldade para respirar, cansaço excessivo e pele azulada, que se não forem tratados podem levar a complicações, como acúmulo de líquido nos pulmões.

O tratamento para hipertensão pulmonar deve incluir o tratamento da sua causa, no entanto, o médico também pode receitar o uso de remédios para pressão alta, como a Furosemida. Nos casos mais graves, os pacientes podem necessitar de internamento para fazer oxigênio ou eliminar o excesso de líquido nos pulmões.

Hipertensão portal

A hipertensão portal é o aumento da pressão sanguínea nos vasos que irrigam o fígado, sendo causada por trombose da veia porta, insuficiência cardíaca direita ou problemas de fígado, como cirrose ou fibrose hepática, por exemplo.

Geralmente, a hipertensão portal gera sintomas como aumento do volume abdominal, inchaço nas pernas e pés ou aparecimento de hemorroidas.

O tratamento para hipertensão portal deve ser feito por um hepatologista e inclui o uso de remédios, como vasodilatadores, nos casos mais leves, ou cirurgia, para transplante, ou shunt, nos casos mais graves.

Hipertensão intracraniana

A hipertensão intracraniana consiste no aumento da pressão dentro do crânio provocada pelo aumento do cérebro ou do líquido cefalorraquidiano devido à hemorragia, AVC, pancadas ou tumores, por exemplo.

Os sintomas de hipertensão intracraniana surgem devido à falta de oxigenação do cérebro e incluem dores de cabeça intensas, alterações na visão, vômitos e, nos casos mais graves, desmaio ou coma.

O tratamento para hipertensão intracraniana deve ser feito no hospital com injeções de remédios, como corticoides, que reduzem a pressão craniana.

Além disso, o paciente com hipertensão intracraniana deve ser deitado de barriga para cima e com as costas inclinadas a 30º, para facilitar a drenagem do líquido cefalorraquidiano.

Hipertensão na gravidez

A hipertensão na gravidez é um sintoma comum, especialmente no final da gestação, no entanto, a hipertensão gestacional deve ser avaliada pelo obstetra de forma a despistar problemas, como a pré-eclâmpsia.

Para aliviar a hipertensão na gravidez, a grávida deve descansar alguns períodos durante o dia, fazer exercícios de relaxamento e evitar comida salgada, dando preferência a frutas e legumes.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...