Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hérnia de disco tem cura

A hérnia de disco pode ser curada com a cirurgia para correção do disco intervertebral afetado ou, em alguns casos de comprometimentos mais leves, a alteração pode ser resolvida com técnicas de fisioterapia intensa, com reeducação postural e osteopatia, por exemplo.

Estas técnicas ajudam a recolocar o disco no local correto das vértebras, através de trações, manipulações e estiramentos, capazes de diminuir os sintomas causados pela compressão de nervos da coluna.  

No entanto, a maior parte dos casos de hérnia de disco não necessita deste tipo de tratamento curativo, pois os sintomas desta doença podem ser controlados com o uso de medicamentos anti-inflamatórios, relaxantes musculares e fisioterapia. Entenda como é feito o tratamento para a hérnia de disco.

Hérnia de disco tem cura

Como é feita a cirurgia 

A cirurgia para hérnia de disco, geralmente, é indicada para casos muito graves, em que o comprometimento do disco intervertebral é muito grande, ao ponto do tratamento, com uso de medicamentos e outras técnicas, não ser eficiente. 

Ela é feita pelo ortopedista ou neurocirurgião, sob anestesia geral, em um procedimento que retira o disco intervertebral afetado. Este procedimento também pode ser feito por vídeo, em que um fino tubo é inserido na pele com uma câmera na ponta.

O tempo de internação é rápido, geralmente 1 a 2 dias, mas é necessário fazer um repouso de cerca de 1 semana em casa, e pode ser indicado o uso de um colar ou colete para manter a postura neste período. As atividades mais intensas, como exercícios físicos, estão liberadas após 1 mês da cirurgia. 

A fisioterapia deve ser mantida durante a recuperação, para ajudar a melhorar os movimentos e manter uma boa postura. Aprenda exercícios fáceis para fazer em casa para melhorar a postura, e evitar a dor

Como é feita a fisioterapia 

A fisioterapia para hérnia de disco varia de acordo com os sintomas e limitações apresentados pelo paciente.

Inicialmente, é preciso tratar a dor, a inflamação e o desconforto local, e para alcançar este objetivo podem ser necessárias várias sessões de fisioterapia passiva, com a ajuda de aparelhos e com a toma de medicamentos anti-inflamatórios receitados pelo médico.

Quando estes sintomas são eliminados, o paciente pode realizar outro tipo de fisioterapia mais intensa e associar, ainda, sessões de osteopatia e técnicas de reeducação postural global (RPG), pilates e hidroterapia como forma de manter o disco intervertebral no seu lugar, o que tem demonstrado bons resultados na diminuição dos sintomas.

As sessões de fisioterapia deve ser realizadas, preferencialmente, 5 dias por semana, com descanso aos fins de semana. O tempo total de tratamento varia de um indivíduo para o outro, pois, enquanto alguns alcançam alívio dos sintomas em 1 mês de tratamento, outros necessitam de mais sessões.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...