Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Hepatite Crônica: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em Julho 2019

A hepatite crônica é uma inflamação do fígado que dura por mais de 6 meses e que, geralmente, é causada pelo vírus da hepatite B, um tipo de vírus que pode ser transmitido pelo contato direto com sangue ou outras secreções de uma pessoa infectada. No entanto, a hepatite crônica também pode ter outras causas, como a hepatite C ou até o excesso de bebidas alcoólicas, por exemplo.

Embora na maior parte dos casos, a hepatite crônica não cause nenhum sintoma evidente, sendo muitas vezes identificada durante exames de rotina, algumas pessoas podem apresentar sinais imprecisos, como má disposição geral, diminuição do apetite ou cansaço frequente sem razão aparente.

Ainda assim, mesmo que não cause sintomas, a hepatite deve ser sempre tratada, já que, se continuar se agravando, pode causar complicações mais sérias, como cirrose ou falência hepática. Assim, sempre que existir suspeita de algum problema no fígado, é aconselhado consultar um hepatologista para avaliar a presença de algum problema e iniciar o tratamento mais adequado.

Hepatite Crônica: o que é, sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

Em mais de metade dos casos, a hepatite crônica não causa nenhum tipo de sintoma evidente, desenvolvendo-se gradualmente até que surja uma cirrose, com sintomas como náuseas, vômitos, barriga inchada, vermelhidão nas mãos e pele e olhos amarelados.

No entanto, quando existe sintomas, a hepatite crônica pode causar:

  • Sensação de mal estar geral constante;
  • Diminuição do apetite;
  • Cansaço frequente sem razão;
  • Febre baixa constante;
  • Desconforto no lado superior direito da barriga.

Uma vez que é mais comum que a hepatite crônica não apresente sintomas, muitos casos são identificados apenas durante exames de sangue de rotina. Nesses casos, os valores de AST, ALT, Gama-GT, fosfatase alcalina e bilirrubina geralmente estão aumentados.

Como confirmar o diagnóstico

Caso o médico suspeite de uma hepatite crônica, além de novos exames de sangue mais específicos para enzimas hepáticas e anticorpos, pode ainda pedir a realização de exames de imagem, como ultrassom ou tomografia computadorizada.

Existem ainda situações em que pode ser pedida uma biópsia, na qual uma pequena amostra de tecido do fígado é enviada para o laboratório para tentar confirmar a causa da hepatite ou para tentar entender o nível de lesões no fígado, ajudando a adequar melhor o tratamento.

Possíveis causas da hepatite crônica

Em boa parte dos casos, a hepatite crônica é causada por uma infecção pelo vírus da Hepatite B, porém, outras causas relativamente frequentes incluem:

  • Vírus da hepatite C;
  • Vírus da hepatite D;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Doenças autoimunes.

Embora seja mais raro, a hepatite crônica também pode ser causada pelo uso de alguns tipos de medicamentos, especialmente Isoniazida, Metildopa ou Fenitoína. Quando isso acontece, geralmente é suficiente trocar o medicamento para que o quadro de inflamação do fígado melhore.

Confira alguns sintomas que podem indicar uma infecção pelo vírus da hepatite C ou da hepatite B.

Como é feito o tratamento

O tratamento para hepatite crônica depende da gravidade das lesões causadas no fígado e de suas causas. Porém, é relativamente comum que o tratamento seja iniciado com o uso de algum tipo de corticoides para diminuir a inflamação e melhorar os sintomas, até que se conheça a causa específica.

Depois de identificada a causa, o tratamento deve ser adequado, para curar a doença, sempre que possível, e evitar o surgimento das complicações. Assim, no caso da hepatite causada pelos vírus da hepatite B ou C, o médico pode aconselhar o uso de alguns remédios antivirais, já se a hepatite for causada por uma doença autoimune, é importante iniciar o tratamento para essa doença, e se for causada pelo excesso de álcool ou pelo uso de medicamentos, deve-se parar seu uso.

Ao mesmo tempo, também pode ser necessário ir tratando algumas complicações que vão surgindo com o aumento da inflamação, como a encefalopatia ou o acúmulo de líquidos no abdômen.

Nos casos mais graves, em que as lesões no fígado estão muito avançadas, normalmente é preciso fazer um transplante de fígado. Entenda como é feito o transplante e como e a recuperação.


Bibliografia

  • MSD MANUAL. Overview of Chronic Hepatitis. 2017. Link: <www.msdmanuals.com>. Acesso em 25 Jul 2019
  • HARVARD HEALTH PUBLISHING. Chronic Hepatitis. Link: <www.health.harvard.edu>. Acesso em 25 Jul 2019
  • European Association for the Study of the Liver. EASL Clinical Practice Guidelines: Management of chronic hepatitis B virus infection. Journal of Hepatology. Vol. 57. 167-168, 2012
  • WORLD GASTROENTEROLOGY ORGANISATION GLOBAL GUIDELINE. Hepatitis B. 2015. Link: <www.spg.pt>. Acesso em 25 Jul 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem