Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Fisioterapia para ruptura do Ligamento do Joelho (LCA)

A fisioterapia é indicada para o tratamento em caso de ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA) sendo uma boa alternativa à cirurgia de reconstrução deste ligamento. 

O tratamento fisioterápico depende da idade e se existem outros problemas no joelho, mas geralmente é feita com o uso de aparelhos, exercícios de alongamento, mobilização articular e de fortalecimento dos músculos da coxa anterior e posterior, principalmente, para garantir a estabilidade desta articulação e o retorno das atividades diárias o mais rápido possível.

Quando começar a fisioterapia 

A fisioterapia pode iniciar no mesmo dia em que houve a ruptura do ligamento do joelho e o tratamento deverá ser progressivo e realizado diariamente até que o indivíduo que recupere completamente. As sessões podem durar de 45 minutos à 1 ou 2 horas, dependendo do tratamento escolhido pelo fisioterapeuta e dos recursos disponíveis.

Fisioterapia para ruptura do Ligamento do Joelho (LCA)

Como é feita a fisioterapia para o joelho 

Depois de avaliar o joelho e observar os exames de ressonância magnética, se a pessoa possuir, o fisioterapeuta poderá determinar como será o tratamento, que deve ser sempre individualizado para ir de encontro às necessidades que a pessoa apresenta. 

No entanto, alguns recursos que podem ser indicados são:

  • Bicicleta ergométrica por 10 a 15 minutos para manter o condicionamento cardiovascular;
  • Uso de compressas de gelo, que pode ser aplicada durante o repouso, com a perna elevada;
  • Eletroterapia com ultrassom ou TENS para alívio da dor e facilitar a recuperação do ligamento;
  • Mobilização da patela;
  • Exercícios para conseguir dobrar o joelho que inicialmente devem ser realizados com ajuda do fisioterapeuta;
  • Exercícios de isometria para fortalecer toda a coxa e a parte posterior da coxa;
  • Exercícios de fortalecimento dos músculos da coxa (abdutores e adutores de quadril, extensão e flexão do joelho, agachamentos, exercícios no leg-press e agachamento num pé só);
  • Alongamentos que inicialmente devem ser realizados com ajuda do fisioterapeuta, mas que depois poderão ser controlados pela própria pessoa.

Depois que a pessoa for capaz de não sentir dor e já for possível realizar os exercícios sem grandes restrições, pode-se colocar pesinhos e aumentar o número de repetições. Normalmente é indicado fazer 3 séries de 6 a 8 repetições de cada exercício, mas depois pode-se aumentar a dificuldade do exercício adicionando peso e aumentando o número de repetições. 

Confira aqui alguns exercícios de fortalecimento para o joelho que, apesar de no vídeo serem indicados em caso de artrose, também poderão ser indicados para recuperação da ruptura do LCA:

Quanto tempo dura o tratamento 

O número de sessões necessárias depende do estado geral de saúde da pessoa, idade e adesão ao tratamento, mas geralmente adultos jovens e adolescentes com boa saúde, e que fazem as sessões de fisioterapia, pelo menos, 3 vezes por semana, se recuperam em torno de 30 sessões, mas isso não é uma regra e pode ser necessário mais tempo para a recuperação completa.

Somente o fisioterapeuta que está direcionando o tratamento poderá indicar aproximadamente quanto tempo de tratamento será necessário, mas durante as sessões, o fisioterapeuta poderá reavaliar o indivíduo continuamente para verificar os resultados e, assim, poder alterar ou acrescentar outras técnicas fisioterápicas, que cumpram melhor o objetivo pretendido.

Quando voltar à academia ou esportes

O retorno à academia ou à prática de esportes pode demorar mais algumas semanas, porque quando se pratica algum tipo de esporte como corrida, futebol, muay-thay, handebol ou basquetebol, ainda é necessário um tratamento final, direcionado para melhorar a capacidade de movimentação durante esse tipo de treino.

Nesse caso o tratamento deve ser feito basicamente com exercícios na cama elástica, bosu e outros como,corrida carioca, que consiste numa corrida lateral cruzando as pernas, corrida com mudanças bruscas de direção, cortes e giros. O fisioterapeuta poderá indicar pessoalmente o melhor momento para voltar a correr devagar, tipo trote, ou quando poderá voltar à musculação dependendo da limitação dos movimentos e se existe alguma dor.

Essa última fase dos exercícios são importantes para todas as pessoas, mas especialmente em caso de praticantes de atividade física porque ajudam nos ajustes finais e recuperação completa da lesão e também da confiança da pessoa em retorno ao esporte, porque se a pessoa voltar mas ainda não se sentir segura, poderá acontecer uma nova lesão neste ligamento ou em outra estrutura. 

Mais sobre este assunto:


Carregando
...