Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Fisioterapia para incontinência urinária

A fisioterapia para incontinência urinária é uma das possibilidades de tratamento, pois ela fortalece os músculos do assoalho pélvico de modo que o períneo fique tão fortalecido que impeça a perda involuntária da urina.

A fisioterapia deve ser realizada preferencialmente todos os dias, no entanto, caso não seja possível, é recomendado no mínimo a realização de 2 sessões por semana. O indivíduo, em casa e aos fins de semana, deve fazer os exercícios de Kegel para manutenção.

A fisioterapia para incontinência urinária feminina pode recorrer de dois métodos, o uso de cones vaginais associado aos exercícios de Kegel e a eletroestimulação através de aparelhos de eletroterapia.

Tratamento fisioterapêutico para incontinência urinária com cones vaginais

Um tratamento fisioterapêutico para incontinência urinária é com o uso de cones vaginais associados aos exercícios de Kegel, que são exercícios que fortalecem os músculos pélvicos através da sua contração durante 10 segundos e relaxamento durante 15 segundos, repetindo 10 vezes, cerca de 3 vezes por dia.

Os cones vaginais são pequenos objetos com pesos diferentes, que devem ser introduzidos na vagina e a mulher tem que fazer uma contração com o períneo de modo a segurá-lo lá dentro.

Inicialmente são utilizados cones muito leves, mas à medida que o períneo vai sendo fortalecido, o peso pode ir sendo aumentado. Os primeiros exercícios devem ser realizados com a mulher deitada e depois a intensidade dos exercícios deve ir aumentando até que a mulher consiga manter o cone dentro da vagina por pelo menos 5 segundos na posição de pé, e depois ao realizar um outro exercício ao mesmo tempo, como, por exemplo, fazendo um exercício de agachamento.

Tratamento fisioterapêutico para incontinência urinária através de eletroestimulação

Um outro tratamento fisioterapêutico para incontinência urinária é através da eletroestimulação.

A eletroestimulação é um outro recurso em que o aparelho é colocado dentro da vagina e este emite uma leve corrente elétrica, totalmente suportável, que realiza a contração do períneo involuntariamente. Estudos têm comprovado que este não traz um grande benefício no tratamento, mas pode ser de grande ajuda para as mulheres que não sabem exatamente que músculo devem contrair.

Tempo de tratamento da incontinência urinária

O tempo de tratamento da incontinência urinária vai depender do grau de comprometimento do períneo e do empenho da mulher ao realizar os exercícios. A duração média de tratamento é de 1 ano e é aconselhado que a paciente continue a realizar os exercícios semanalmente para diminuir a reincidência da doença.

Links úteis:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...