Exame de albumina: para que serve e valores de referência

Revisão clínica: Marcela Lemos
Biomédica
julho 2022

O exame da albumina é feito para avaliar os níveis de albumina circulantes no sangue, sendo útil para avaliar o estado nutricional da pessoa e identificar possíveis problemas renais ou hepáticos.

A albumina é a proteína presente em maior concentração circulando no sangue e é produzida no fígado. Essa proteína é necessária para transportar hormônios e nutrientes pelo corpo e para regular o pH e manter o equilíbrio osmótico do organismo, o que acontece por meio da regulação da quantidade de água no sangue.

A dosagem da albumina no sangue normalmente é solicitada juntamente com a dosagem de albumina na urina, já que ajuda a identificar alterações no funcionamento dos rins.

Para que serve

O exame da albumina é solicitado pelo médico para avaliar o estado nutricional da pessoa e auxiliar o diagnóstico de doenças renais e do fígado, além de ser solicitado antes de cirurgias para verificar a condição geral da pessoa e avaliar se é possível realizar o procedimento cirúrgico.

Normalmente a dosagem de albumina no sangue é solicitada juntamente com outros exames, como dosagem ureia, creatinina e de proteínas totais no sangue, principalmente quando há sintomas de doenças no fígado, como icterícia, ou de doenças renais. Entenda o que é e como é feito o exame de proteínas totais no sangue.

Como é feito

Para realizar o exame da albumina não é necessário jejum e é feito a partir da análise de uma amostra de sangue coletada em laboratório.

É importante que a pessoa indique o uso de medicamentos, como esteroides anabolizantes, insulina e hormônio do crescimento, por exemplo, pois podem interferir no resultado do exame e, por isso, devem ser levados em consideração no momento da análise.

Valores de referência

Os valores normais de albumina podem variar de acordo com o laboratório em que o exame é realizado e também de acordo com a idade.

IdadeValor de referência
0 a 4 meses20 a 45 g/L ou 2,0 a 4,5 g/dL
4 meses a 16 anos32 a 52 g/L ou 3,2 a 5,2 g/dL
A partir de 16 anos35 a 50 g/L ou 3,5 a 5 g/dL

Além de variar de acordo com o laboratório e com a idade da pessoa, os valores de albumina no sangue também podem ser influenciados pelo uso de medicamentos, diarreia por um longo período, queimaduras e desnutrição.

O que significam os resultados

A albumina pode estar alta ou baixa devido a algumas situações:

Albumina alta

O valor aumentado de albumina no sangue, também chamado de hiperalbuminemia, normalmente está relacionado à desidratação, que pode ser causada por diarreia, por exemplo. Isso acontece porque na desidratação há diminuição da quantidade de água presente no organismo, o que altera a proporção de albumina e água, indicando maior concentração de albumina no sangue.

Albumina diminuída

O valor diminuído de albumina, também chamado de hipoalbuminemia, pode ocorrer devido a diversas situações, como por exemplo:

  • Problemas renais, em que há o aumento da sua excreção na urina, como a síndrome nefrótica e na insuficiência renal crônica;
  • Alterações intestinais, em que acontece uma grande perda de proteínas, incluindo a albumina, por meio do trato gastrointestinal, podendo acontecer em doenças como colite ulcerativa, doença de Crohn e doença celíaca;
  • Desnutrição, em que não há a absorção correta ou ingestão adequada de nutrientes, interferindo na absorção ou produção de albumina;
  • Doenças graves, já que altera a distribuição da albumina entre os espaços intra e extravascular, afetando sua produção no organismo e aumentando a sua degradação;
  • Inflamações, como insuficiência cardíaca, queimaduras, pancreatites ou cirurgia mais delicada;

Além disso, os valores diminuídos de albumina no sangue também podem ser indicativos de problemas no fígado, em que há diminuição da produção dessa proteína. Assim, o médico pode solicitar a realização de exames complementares para avaliar a saúde do fígado. Veja quais são os exames que avaliam o fígado.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Marcela Lemos - Biomédica, em julho de 2022.

Bibliografia

  • NATIONAL CENTER FOR BIOTECHNOLOGY INFORMATION. Hypoalbuminemia. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK526080/>. Acesso em 22 jul 2022
  • NATIONAL CENTER FOR BIOTECHNOLOGY INFORMATION. Serum Albumin and Globulin. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK204/>. Acesso em 22 jul 2022
Revisão clínica:
Marcela Lemos
Biomédica
Mestre em Microbiologia Aplicada, com habilitação em Análises Clínicas e formada pela UFPE em 2017 com registro profissional no CRBM/ PE 08598.