Esteatorreia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em outubro 2023

Esteatorreia é o aumento da eliminação de gordura nas fezes, causando sintomas como fezes oleosas, esbranquiçadas, volumosas e com mau cheiro, e que também podem flutuar no vaso sanitário.

Essa eliminação excessiva de gordura nas fezes pode acontecer devido a doenças gastrointestinais que podem interferir na absorção das gorduras, como pancreatite crônica, colangite biliar, doença celíaca ou doença de Crohn, por exemplo.

É importante consultar o gastroenterologista sempre que for notada a presença de gordura nas fezes, para que seja identificada sua causa e, assim, ser iniciado o tratamento mais adequado, que pode ser feito com medicamentos antibióticos ou anti-inflamatórios, além de ser recomendado que se tenha uma alimentação saudável e pobre em gorduras.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de esteatorreia

Os principais sintomas de esteatorreia são:

  • Fezes esbranquiçadas ou amareladas;
  • Fezes volumosas, espumosas ou com muco;
  • Bolhas de gordura nas fezes;
  • Mau cheiro ou cheiro forte nas fezes;
  • Fezes que flutuam no vaso sanitário.

Além disso, também podem surgir sintomas, como diarreia crônica, náuseas, dor ou inchaço abdominal, perda de apetite e perda de peso, além de outros sintomas que variam de acordo com a causa da esteatorreia.

Em crianças, a má absorção de gorduras também pode causar deficiência no crescimento ou atraso na puberdade, por exemplo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da esteatorreia é feito pelo gastroenterologista através da avaliação do sintomas, histórico de saúde e exames de fezes para avaliar a presença e a quantidade de gordura nas fezes. Entenda como é feito o exame de fezes.

Marque uma consulta com um gastroenterologista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Gastroenterologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Além disso, o médico pode solicitar outros exames como teste de absorção da d-xilose, raio X abdominal, tomografia computadorizada, ressonância magnética, endoscopia com biópsia do intestino delgado, biópsia do fígado ou testes de função hepática, por exemplo, para identificar a causa da esteatorreia.

Possíveis causas

A esteatorreia é causada principalmente por deficiência de ácidos biliares, insuficiência pancreática, alterações no processo digestivo ou na absorção de gordura no intestino, o que faz com que a gordura seja eliminada nas fezes.

As principais condições que podem causar esteatorreia são:

  • Doença celíaca ou doença de Crohn;
  • Pancreatite crônica ou tumor no pâncreas;
  • Colangite biliar;
  • Supercrescimento bacteriano no intestino delgado;
  • Fibrose cística;
  • Giardíase.

Além disso outras condições que podem causar esteatorreia são amiloidose, doença de Whipple ou uso de remédios, como o orlistat.

É comum também haver esteatorreia após cirurgias do trato gastrointestinal, já que pode ter como consequência a alteração no processo de absorção de gordura. Conheça mais sobre as causas da esteatorreia.

Como é feito o tratamento

O tratamento da esteatorreia deve ser feito com orientação do gastroenterologista e varia de acordo com sua causa, podendo ser indicado o uso enzimas pancreáticas, ácido ursodesoxicólico ou antibióticos, por exemplo.

Além disso, nos casos de deficiências nutricionais, o médico também pode recomendar o uso de suplementos de vitaminas lipossolúveis, como vitaminas A, D, E e K. Confira as principais vitaminas lipossolúveis e suas funções.

Também pode ser recomendado pelo médico evitar alimentos que desencadeiam os sintomas, como glúten ou produtos lácteos, pois assim é possível que os sintomas sejam aliviados mais facilmente.