Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Exame de fezes: para que serve e como coletar

O exame de fezes pode ser solicitado pelo médico para avaliar as funções digestivas, quantidade de gordura nas fezes ou ovos de parasitas, sendo útil para saber como está a saúde da pessoa. Pode ser recomendado que sejam feitas duas a três coletas em dias diferentes, devendo cada amostra ser armazenada em um recipiente específico e guardar na geladeira.

É importante que a pessoa tenha orientação do médico quanto a coleta, se deve ser uma amostra única ou várias, e se após coletar deve levar logo ao laboratório para análise ou deixar na geladeira para entregar no dia seguinte. No caso do exame parasitológico e na pesquisa de sangue oculto as fezes podem ser guardadas na geladeira por até 24 horas.

Exame de fezes: para que serve e como coletar

Para que serve

O exame de fezes pode ser solicitado como exame de rotina ou ser indicado com o objetivo de investigar as causas de alterações intestinais, sendo principalmente solicitado pelo médico quando a pessoa apresenta sinais e sintomas de vermes, como dor abdominal, diarreia, presença de sangue nas fezes ou prisão de ventre. Confira outros sintomas de vermes.

Além disso, o exame de fezes pode ser também solicitado para investigar a causa de possíveis hemorragias no sistema digestivo e da diarreia em crianças, que normalmente está associada com infecção por vírus.

Assim, pode ser recomendada a análise das fezes para verificar se existem estruturas parasitárias, como ovos ou cistos, ou de bactérias e, assim, seja possível confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado.

Como coletar as fezes

A coleta das fezes deve ser feita com cuidado para não haver contaminação com a urina ou com a água do vaso sanitário. Para a coleta é preciso:

  1. Evacuar no penico ou numa folha de papel branco colocada no chão do banheiro;
  2. Coletar um pouco de fezes com uma pazinha (que vem junto do pote) e coloca-la dentro do frasco;
  3. Escrever o nome completo no frasco e guardar na geladeira por 24 horas até ser levado para o laboratório.

O procedimento é simples e deve ser o mesmo para adultos, bebês e crianças, no entanto no caso da pessoa usar fraldas, a coleta deve ser feita logo após a evacuação.

Uma outra forma de coletar as fezes de forma mais fácil é comprar uma espécie de sacola plástica esterilizada que reveste o vaso sanitário e evacuar usando o vaso normalmente. Esta sacola não permite a contaminação com a água presente no vaso e facilita a coleta das fezes, sendo especialmente útil para pessoas com mobilidade reduzida e que não conseguem ficar agachadas para avacuar num penico ou numa folha de jornal, por exemplo.

Confira estas dicas no vídeo seguinte sobre a coleta das fezes para o exame:

Principais tipos de exame de fezes

Há diversos tipos de exame de fezes que podem ser solicitados pelo médico de acordo com o objetivo do exame. A quantidade mínima de fezes depende da recomendação do laboratório e do exame a ser realizado. Normalmente não são necessárias grandes quantidades de fezes, apenas uma quantidade que consegue ser coletada com o auxílio da pazinha que é fornecida juntamente com o recipiente para as fezes.

Os principais exames de fezes que podem ser solicitados são:

1. Exame macroscópico das fezes

Esse exame consiste em realizar a observação das fezes macroscopicamente, ou seja, a olho nu, de forma que é avaliada a cor e a consistência das fezes, o que está diretamente relacionado com a quantidade de água ingerida durante o dia e possível infecção. Assim, de acordo com a consistência das fezes, pode ser sugerido o melhor exame complementar de fezes para realizar.

2. Exame parasitológico de fezes

Através do exame parasitológico é possível fazer a pesquisa de cistos ou ovos de parasitas, sendo útil para identificar vermes intestinais. Neste caso não se pode usar laxantes ou supositório antes de coletar as fezes, e o recipiente deve ser mantido na geladeira. Veja como é feito o parasitológico de fezes.

3. Coprocultura

O exame de coprocultura é solicitado para identificar as bactérias presentes nas fezes, sendo possível verificar a saúde do intestino a partir do momento em que é identificada a presença de bactérias que não fazem parte da microbiota normal.

As fezes devem ser colocadas num recipiente adequado e enviada ao laboratório em até 24 horas, o paciente não deve usar laxantes e recipiente com as fezes deverá ser mantido na geladeira. Entenda como é feito o exame de coprocultura.

4. Pesquisa de sangue oculto

A pesquisa de sangue oculto nas fezes é indicada no rastreio do câncer de cólon, câncer de intestino e investigação de possíveis hemorragias no sistema digestivo, pois serve para avaliar pequenas quantidades de sangue nas fezes que não conseguem ser vistas a olho nu. 

Para a realização desse exame, as fezes devem ser enviadas ao laboratório no máximo até o dia seguinte sendo mantido na geladeira. É recomendado evitar coletar as fezes em caso de sangramento anal, nasal ou sangramento da gengiva durante a escovação dos dentes, pois pode haver deglutição do sangue, o que pode interferir no resultado do exame.

5. Pesquisa de rotavírus

Esse exame tem como principal objetivo investigar a presença de rotavírus nas fezes, que é um vírus responsável por causar infecção intestinal principalmente em crianças e que leva ao desenvolvimento de fezes líquidas, diarreia e vômitos. Saiba mais sobre a infecção por rotavírus.

As fezes, de preferência quando líquidas, devem ser coletadas a qualquer hora do dia e levadas ao laboratório em no máximo 1 hora, com o objetivo de identificar o rotavírus e, assim, ser possível iniciar o tratamento logo em seguida, evitando complicações.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto:

Ajuda
Carregando
...