Esquizofrenia paranoide: o que é, sintomas, causas e tratamento

A esquizofrenia paranoide é um transtorno mental caracterizado por sintomas como delírios, alucinações, como ouvir vozes ou ver coisas que não existem, e alterações do comportamento, como agitação e inquietação.

A esquizofrenia paranoide é o tipo mais comum de esquizofrenia, que é um conjunto de transtornos psiquiátricos incapacitantes, que pode ser causado por fatores genéticos, ambientais ou alterações em neurotransmissores.

Leia também: Esquizofrenia: o que é, sintomas, causas, tipos e tratamento tuasaude.com/esquizofrenia

Embora a esquizofrenia paranoide não tenha cura, o psiquiatra pode indicar tratamentos como psicoterapia, uso de medicamentos e terapia ocupacional para ajudar a controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas da esquizofrenia paranoide são:

  • Delírios de perseguição, ciúmes ou sobre fazer uma missão especial;
  • Alucinações, como ouvir vozes que dizem palavrões ou dando ordens para a pessoa, ou ver coisas que não existem;
  • Mudanças no discurso, onde a pessoa pode ter a fala desorganizada ou inventar palavras;
  • Alterações no comportamento, que pode incluir agressividade e agitação;
  • Anosognosia, que é falta de percepção ou negação sobre a própria doença.

Outros sintomas que também podem surgir na esquizofrenia paranoide incluem pensamentos suicidas, falta de concentração, falta de entusiasmo ou isolamento social.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da esquizofrenia paranoide é feito pelo psiquiatra que avalia, através de uma entrevista, os sinais e sintomas apresentados pela pessoa e o histórico de saúde familiar.

Se deseja avaliar o risco de esquizofrenia paranoide, marque uma consulta com o especialista mais perto de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Psiquiatras e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

O médico também pode solicitar exames como tomografia computadorizada, ressonância magnética, exame de urina, hemograma completo, teste de gravidez, teste genético e eletroencefalograma.

Além disso, A Escala de Síndrome Positiva e Negativa, a Escala Breve de Avaliação Psiquiátrica e o Cronograma de Avaliação de Incapacidade, são ferramentas que também são usadas pelo médico para avaliar a saúde e incapacidade; os sintomas positivos, negativos e afetivos/ansiosos; e medir a gravidade dos sintomas da pessoa com esquizofrenia.

Possíveis causas

A causa exata da esquizofrenia paranoide ainda não é conhecida, mas sabe-se que é um transtorno que pode ser influenciado pela genética. No entanto, nem todas as pessoas com um membro da família com esquizofrenia terão esse transtorno.

Além disso, outros fatores que podem podem aumentar o risco dessa condição incluem alterações no funcionamento de neurotransmissores, como a dopamina e a serotonina; diabetes gestacional; problemas que afetam o desenvolvimento do cérebro antes do nascimento;  ou o uso de substâncias, como Cannabis, por exemplo.

Como é feito o tratamento

Embora a esquizofrenia paranoide não tenha cura, o tratamento indicado pelo psiquiatra é feito com o uso de medicamentos antipsicóticos para ajudar a controlar os sintomas da doença como aripiprazol, olanzapina, quetiapina, e risperidona.

Alguns medicamentos ansiolíticos como diazepam e lorazepam, também podem ser prescritos pelo médico para controlar alterações comportamentais.

A terapia cognitiva comportamental, a arteterapia e a terapia ocupacional também são indicadas para ajudar a pessoa com esquizofrenia paranoide a compreender e se adaptar melhor à sua condição, melhorar a reintegração social e a qualidade de vida da pessoa, além de evitar recaídas.

Leia também: Terapia Cognitiva Comportamental: como é feita e quando é indicada tuasaude.com/terapia-cognitivo-comportamental