Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Escova Progressiva de Aminoácido: saiba como é feita

A escova progressiva de aminoácidos é uma opção de alisamento dos cabelos mais segura que a escova progressiva com formol, pois tem como princípio a ação dos aminoácidos, que são componentes naturais do cabelo responsáveis por manter a sua estrutura e brilho, por exemplo, mas que são perdidos ao longo do tempo, precisando ser repostos.

Assim, essa escova tem como objetivo repor os aminoácidos dos cabelos, melhorando a aparência e textura do cabelo, sendo mais indicado par quem deseja reduzir o volume e o frizz e alisar os fios.

A escova de aminoácidos tem duração que varia entre 3 e 5 meses dependendo do tipo de cabelo e quantidade de lavagens realizadas por semana, e o valor também varia de acordo com o salão em que é realizado e o produto utilizado, podendo custar entre R$150 e R$300,00.

Escova Progressiva de Aminoácido: saiba como é feita

Como é feita

A escova progressiva de aminoácidos é simples e deve ser feita por um profissional em um salão de beleza. O passo-a-passo da escova é:

  1. Lavar os cabelos com shampoo de limpeza profunda;
  2. Em seguida, secar e aplicar o produto;
  3. Secar novamente com o produto aplicado no cabelo e passar a chapinha;
  4. Enxaguar e passar um creme de tratamento indicado para esse tipo de escova.

A escova de aminoácidos é uma alternativa para a antiga escova progressiva em que era utilizado o formol. Nesse procedimento, os aminoácidos que constituem o produto reconstituem a estrutura do fio e abrem os poros, permitindo que a chapinha alise os cabelos. Como o formol era utilizado para fechar os fios, agora são utilizados outros produtos que causam menos danos ao cabelo e ao couro cabeludo, como o glutaraldeído, por exemplo.

Riscos da escova de aminoácidos

Apesar dessa escova ser baseada nas funções dos aminoácidos, o alisamento se dá por substâncias que podem ter o mesmo resultado que o formol quando aquecida, como é o caso da carbocisteína e do glutaraldeído, por exemplo. Assim, esse tipo de escova também pode deixar os olhos ardendo, levar à sensação de queimação, danificar o cabelo e, até mesmo, alterar o DNA das células e aumentar o risco do desenvolvimento de câncer.

Por isso, antes de realizar qualquer procedimento de alisamento é importante saber as substâncias que constituem o produto, seus efeitos e se é regulamentado pela ANVISA. Saiba quais são os riscos do formol.

Recomendações após a escova com aminoácidos

Após a escova com aminoácidos, é recomendado que a pessoa evite utilizar shampoos anti-resíduos ou de limpeza profunda, além de evitar descolorir ou pintar os cabelos em períodos curtos e dormir com o cabelo molhado.

É importante que sejam feitas hidratações de forma regular, pelo menos 1 vez por semana, para que os fios continuem brilhosos e macios. Porém, não é recomendado usar produtos que promovam uma hidratação profunda, pois também fará com que o efeito da escova seja mais breve. Saiba qual a melhor máscara para hidratar o seu cabelo.

Quem não deve fazer

Esse tipo de escova não é recomendado para quem tem o couro cabeludo muito sensível, cabelos muito oleosos ou porosos. Além disso, as pessoas que possuem cabelo virgem, ou seja, que nunca fizeram procedimentos de alisamento ou tinturas no cabelo, podem ter o resultado um pouco diferente do esperado, devendo realizar o procedimento com mais frequência para que os cabelos fiquem lisos.

A escova de aminoácidos não tem contra-indicação para gestantes, no entanto, é importante que a mulher tenha autorização do obstetra para realizar esse procedimento.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Carregando
...