Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é e para que serve o Eparema

O Eparema ajuda a aliviar a má digestão e os distúrbios de fígado e das vias biliares e auxilia também nos casos de prisão de ventre leve. Este medicamento exerce o seu efeito através da estimulação da produção e eliminação da bile, que é uma substância que facilita a digestão de gorduras e funciona como um laxante suave, que não causa habituação.

Este remédio está disponível em vários sabores e pode ser comprado em farmácias por um preço que pode variar entre 3 a 40 reais, dependendo da dimensão da embalagem e da forma farmacêutica.

O que é e para que serve o Eparema

Como tomar

O Eparema pode ser tomado antes, durante ou após as refeições e a dose recomendada é de uma colher de chá, que equivale a 5 mL, puro ou diluído em um pequeno volume de água, duas vezes ao dia. No caso dos flaconetes, a dose recomendada é de um flaconete, duas vezes ao dia. Se a pessoa tiver prisão de ventre, pode tomar mais um ou dois flaconetes antes de deitar.

Quanto aos comprimidos, a dose recomendada é de 1 comprimido, duas vezes ao dia e em casos de prisão de ventre, podem ser tomados mais um ou dois comprimidos antes de deitar. As crianças com mais de 10 anos devem tomar um comprimido uma ou duas vezes ao dia.

A duração do tratamento depende da necessidade da pessoa ou daquilo que é recomendado pelo médico, no entanto não é aconselhado ultrapassar as 2 semanas de tratamento.

Quem não deve usar

O Eparema não deve ser usado em pessoas com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes presentes na fórmula, grávidas, mulheres que estejam a amamentar, crianças com menos de 10 anos ou pessoas que tenham doença grave nos rins, fígado ou coração.

Além disso, também não é indicado em situações de prisão de ventre crônica, abdômen agudo, dor abdominal de causa desconhecida, obstrução intestinal, processos ulcerosos do trato digestivo, doenças intestinais inflamatórias agudas, como colite ou doença de Crohn, esofagite de refluxo, transtornos hidroelétricos, íleo paralítico, cólon irritável, diverticulite e apendicite.

Deve ainda ser usado com cautela em diabéticos, já que contém açúcar na sua composição.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer com o uso de Eparema são espasmos intestinais, alteração ou diminuição do paladar, irritação na garganta, dor abdominal, diarreia, má digestão, náuseas, vômitos e mal estar.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar