Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

10 dúvidas comuns sobre Mirena

O Mirena é um tipo de DIU que libera o hormônio progesterona e que é indicado para prevenir a gravidez, além de ainda poder ser indicado para o tratamento da perda de sangue abundante e exagerada durante o período menstrual ou em casos de endometriose.

Este dispositivo em forma de "T" deve ser inserido no útero, onde irá liberar gradualmente o hormônio levonorgestrel para o organismo. Leia a bula deste método contraceptivo em Levonorgestrel - Mirena.

10 dúvidas comuns sobre Mirena

Como Mirena é um dispositivo para colocar no útero é normal surgirem algumas dúvidas sobre a sua utilização, por isso respondemos a algumas das dúvidas mais comuns:

1. Como colocar Mirena? 

Mirena é um dispositivo que deve ser colocado e removido pelo ginecologista no consultório, sendo inserido após um exame ginecológico. Em alguns casos este procedimento pode causar dor e desconforto leve, no momento do pinçamento do colo uterino.

Além disso, Mirena deve ser inserido 7 dias após o primeiro dia da menstruação. É possível que o dispositivo provoque alguma dor ou desconforto durante primeiras as semanas de utilização, devendo o médico ser consultado em caso de dor intensa ou persistente. 

2. Como saber se está bem colocado? 

Apenas o ginecologista consegue saber se o Mirena está inserido corretamente. Durante o exame especular realizado em consultório, percebe-se o fio do DIU presente na vagina. Nem sempre a própria mulher consegue sentir o fio do DIU na vagina, mas isso não significa que o mesmo está mal posicionado.

Em alguns casos, fazendo um toque mais fundo na vagina, a mulher pode sentir o fio do DIU e isso significa que se encontra bem posicionado.

3. Por quanto tempo pode ser usado? 

Mirena pode ser usado durante 5 anos consecutivos, e no final desse período o dispositivo deve ser retirado pelo médico, existindo sempre a possibilidade de colocar um novo dispositivo. 

Depois da colocação do dispositivo, é recomendado voltar ao ginecologista para verificar se este se encontra corretamente inserido, após 4 a 12 semanas.

4. Mirena altera a menstruação? 

Mirena pode alterar o período menstrual pois é um método contraceptivo que afeta o ciclo da mulher. Durante a sua utilização, podem ser observadas pequenas quantidades de sangue (spotting), dependendo do organismo de cada mulher. Em alguns casos, o sangramento podem ser ausente, deixando de existir menstruação. 

Quando Mirena é removido do útero, como já não existe o efeito do hormônio, a menstruação deverá voltar ao normal. 

10 dúvidas comuns sobre Mirena

5. Mirena prejudica a relação sexual? 

Durante a utilização do dispositivo não é esperado que ele interfira com a relação sexual. Se isso acontecer, porque há dor ou porque é possível sentir a presença do dispositivo, é recomendado que se interrompa o contato sexual e se procure o ginecologista para verificar se o dispositivo está corretamente posicionado.

No entanto, em poucos casos, o DIU Mirena também pode causar ressecamento vagina, o que pode dificultar a penetração durante a relação, sendo aconselhado o uso de lubrificantes à base de água para tentar solucionar o problema.

Além disso, depois da colocação de Mirena as relações sexuais são contraindicadas nas primeiras 24 horas, para que o organismo possa adaptar-se ao novo método contraceptivo. 

6. É possível usar absorvente interno? 

Durante a utilização de Mirena o mais indicado é usar absorventes externos, porém os absorventes internos ou copos menstruais também podem ser usados, desde que sejam removidos com cuidado para não puxar os fios do dispositivo.

7. Mirena pode sair sozinho? 

Raramente. Pode acontecer do Mirena ser expulso do organismo durante o período menstrual. Nestes casos pode ser difícil perceber que isto aconteceu, devendo por isso ficar atenta ao fluxo menstrual, que se aumentar pode ser sinal de que já não está sob o efeito do hormônio. 

8. É possível ficar grávida depois de retirar o dispositivo?

O Mirena é um dispositivo que não interfere com a fertilidade e por isso depois de retirado existe a chance de engravidar. 

Assim, depois de retirar Mirena é recomendado que utilize outros métodos anticoncepcionais para prevenir a gravidez. 

9. Mirena engorda? 

Tal como acontece com outras pílulas anticoncepcionais, o Mirena pode levar ao aumento da retenção de líquidos, já que se trata de um método anticoncepcional que funciona à base de progesterona. 

10. Preciso usar outros métodos contraceptivos? 

O Mirena funciona como um método contraceptivo hormonal e apenas previne a gravidez, não protegendo o organismo contra doenças sexualmente transmissíveis. Por isso, durante o uso de Mirena é recomendada a utilização de métodos contraceptivos barreira, como a camisinha, que protege contra doenças como AIDS ou gonorreia.

Além disso, é importante lembrar que é possível engravidar com DIU hormonal como Mirena, porém este é um acontecimento raro que acontece quando o dispositivo se encontra fora da sua posição, podendo provocar uma gravidez ectópica. Saiba mais em É possível engravidar com DIU?.

Bibliografia >

  • ANVISA. Mirena® - Anvisa. 2017. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=18774942017&pIdAnexo=9283077>. Acesso em 24 Abr 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem