5 causas de dor no pênis (e o que fazer)

novembro 2022

A dor no pênis é pouco comum, mas, quando surge, geralmente não é sinal de alarme, pois é mais frequente que aconteça após pancadas na região ou após uma relação íntima mais intensa, com uma ereção duradoura, por exemplo, acabando por desaparecer com o tempo e sem precisar de tratamento específico.

No entanto, quando não existe uma causa aparente para o surgimento da dor, também pode ser sinal de algum problema, que precisa ser tratado, como inflamação da próstata ou alguma infecção sexualmente transmissível.

Sempre que a dor no pênis dura mais de 3 dias, é importante ir ao urologista, para identificar a causa e iniciar o tratamento adequado. Além disso, se a dor estiver relacionada a uma ereção que dure por mais de 4 horas, é fundamental consultar o médico com urgência para se descartar uma doença chamada de priapismo. Entenda melhor o que é o priapismo, como identificar e como tratar.

Principais causas

As principais causas de dor no pênis são:

1. Alergia no pênis

A alergia é comum em homens que possuem sensibilidade a alguns tipos de tecido ou produtos de higiene íntima. Por isso, caso se esteja utilizando uma cueca de material sintético ou se se estiver aplicando algum produto na região íntima, é possível que a dor seja resultado de uma alergia.

Na maioria das vezes, a alergia cause apenas um ligeiro desconforto e a sensação de coceira, mas em alguns homens, pode causar dor, especialmente quando se mexe na região.

O que fazer: o ideal é usar sempre cuecas de materiais naturais, como o algodão, evitando os tecidos sintéticos como lycra ou poliéster. Além disso, também se deve evitar colocar algum tipo de produto na região íntima, que não seja próprio. Caso exista muito desconforto, deve-se ir ao urologista, já que existem cremes que podem aliviar a irritação.

2. Candidíase

A candidíase provoca uma intensa inflamação do pênis, especialmente na região da glande. Nestes casos, o sintoma mais frequente é uma sensação constante de coceira, mas também pode surgir dor, inchaço e vermelhidão. Confira como confirmar se é um caso de candidíase.

Embora a candidíase seja mais comum nas mulheres, também pode acontecer no homem, especialmente caso se tenha diabetes, se faça uma má higiene íntima ou se existir algum enfraquecimento do sistema imune.

O que fazer: normalmente é necessário utilizar uma pomada antifúngica, como Clotrimazol ou Nistatina, por cerca de 1 semana, e em alguns casos, a associação da pomada com comprimidos. Por isso, é importante consultar o urologista para saber qual a melhor pomada para cada caso.

Veja, no vídeo a seguir, um pouco mais sobre a candidíase no homem:

3. Infecção urinária

O sintoma mais comum da infecção urinária é a queimação ou dor ao urinar, no entanto, também é possível que o homem sinta um ligeiro desconforto durante o dia. Nestes casos, a dor pode irradiar por toda a virilha ou, ainda, surgir também no fundo das costas.

Outros sintomas frequentes incluem vontade urgente para urinar, urina com cheiro forte e febre baixa, por exemplo.

O que fazer: é importante consultar um urologista assim que existir suspeita de uma infecção urinária, pois a infecção pode se desenvolver e chegar até aos rins. Além disso, o médico também precisa receitar antibióticos para eliminar as bactérias que podem estar causando a infecção. Veja outros sintomas da infecção urinária e como tratar.

4. Inflamação da próstata

A inflamação da próstata pode acontecer quando surge uma infecção nessa glândula e, normalmente, os sintomas mais comuns incluem o surgimento de dor que pode ficar na região genital ou se espalhar para outros locais, como o ânus, por exemplo. No entanto, o sintoma mais característico é a dor que surge após urinar ou ejacular.

O que fazer: sempre que existe suspeita de uma inflamação da próstata é muito importante consultar o urologista, para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado, que pode envolver a utilização de antibióticos e analgésicos. Veja outros sintomas que indicam uma inflamação da próstata e como é feito o tratamento.

5. Infecções sexualmente transmissíveis

Infecções sexualmente transmissíveis, como herpes, gonorreia ou clamídia podem causar dor no pênis, especialmente devido à inflamação dos tecidos. No entanto, também são comuns outros sinais como pus saindo do pênis, vermelhidão, feridas, inchaço da glande e desconforto durante o dia.

As IST's são adquiridas através do contato íntimo sem preservativo, por isso, a melhor forma de evitar a contaminação com estas doenças e, consequentemente a dor no pênis, é utilizar o preservativo, especialmente caso se tenha diferentes parceiras ou parceiros.

O que fazer: cada caso deve ser avaliado individualmente para identificar a doença correta e iniciar o melhor tratamento. Dessa forma, é importante ir ao urologista. Confira um resumo das principais IST's e seu tratamento.

Quando ir ao médico

A melhor opção sempre é ir ao urologista quando surge dor no pênis, especialmente se não existir uma causa aparente. No entanto, é aconselhado ir o mais rápido possível ao médico se surgirem sintomas como:

  • Sangramento;
  • Saída de pus pelo pênis;
  • Dor associada a uma ereção muito longa sem causa aparente;
  • Febre;
  • Coceira muito intensa;
  • Inchaço do pênis.

Além disso, se a dor durar mais de 3 dias ou se piorar ao longo do tempo também é importante consultar o médico para iniciar o tratamento mais adequado, mesmo que seja apenas para aliviar o desconforto com remédios analgésicos, por exemplo.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em novembro de 2022. Revisão clínica por Rodolfo Favaretto - Urologista, em fevereiro de 2020.
Revisão clínica:
Rodolfo Favaretto
Urologista
Médico formado pela Universidade de Ribeirão Preto com CRM-SP 133358 e especialista em Urologia desde 2016 pela Sociedade Brasileira de Urologia.

Tuasaude no Youtube

  • Como se livrar da CANDIDÍASE MASCULINA rapidamente

    06:45 | 7525 visualizações