Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser dor na virilha na gravidez

Setembro 2019

A dor na virilha na gravidez pode acontecer devido a uma disfunção da sínfise púbica, que é uma articulação que une as duas partes do osso púbico, que sofrem alterações durante a gestação, causando desconforto na região pélvica.

Durante a gravidez, as articulações pélvicas podem ficar rígidas ou instáveis, para preparar o corpo da mulher para o parto, podendo causar desconforto, dor ou mesmo afetar a mobilidade, porém, a mãe não se deve preocupar, porque esta condição não prejudica o bebê.

A dor normalmente desaparece logo depois do nascimento do bebê, podendo entretanto ser realizado um tratamento que consiste, geralmente, na realização de sessões de fisioterapia, que vão aliviar o desconforto.

O que pode ser dor na virilha na gravidez

Possíveis causas

A dor de virilha na gravidez pode estar associada a certas mudanças que ocorrem durante a gestação, como o aumento de peso, mudança no centro da gravidade e liberação de relaxina, que é um hormônio liberado pelo organismo, ainda durante a gravidez, para afrouxar os ligamentos das ancas e da pélvis, para que o parto do bebê seja facilitado. Como consequência, as articulações podem ficar mais instáveis do que o normal, podendo causar dor.

Além disso, com o aumento do peso bebê e em certas posições em que ele fica, a dor na virilha pode piorar, havendo uma tendência para a dor ser mais intensa com o avançar da gravidez.

Como evitar sentir dor

Para minimizar a dor na virilha, a mulher grávida deve evitar colocar o peso em apenas uma perna, carregar crianças ou pesos no quadril, cruzar as pernas, carregar ou empurrar coisas pesadas ou objetos com apenas uma das mãos.

Como é feito o tratamento

Geralmente, o tratamento para dor na virilha é feito com fisioterapia, que contribui para reduzir a dor e melhorar o funcionamento dos músculos e a estabilidade das articulações na regiões mais afetadas pela liberação do hormônio relaxina. O fisioterapeuta pode também recomendar a hidroterapia, em que os exercícios são realizados dentro de água, o que facilita os movimentos e reduz a tensão das articulações. 

Além disso, o médico pode ainda recomendar a aplicação de calor ou frio na região, para reduzir a dor ou o inchaço e, em casos mais severos, pode recomendar a administração de analgésicos ou a realização da terapia TENS, que deve ser feita com precaução em grávidas, mas só se recomendado pelo médico. Saiba em que consiste esta técnica e em que situações é indicada.

Bibliografia >

  • DINIZ, Júlia Souki et. al.. DOR PÉLVICA NO PERÍODO GESTACIONAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA . Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba. 1688-1691,
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem