Dieta do metabolismo rápido: como perder até 10 kg em um mês

junho 2022

A dieta do metabolismo rápido é um programa alimentar que acelera o metabolismo, aumentando a queima de gordura corporal e promovendo, assim, a perda de peso. Essa dieta promete eliminar até 10 kg em 1 mês, aumentar a massa muscular, controlar os hormônios e melhorar a saúde.

Criada pela nutricionista americana Haylie Pomroy, a dieta do metabolismo rápido possui um plano alimentar que deve ser seguido por 4 semanas, sendo dividida em 3 fases que devem ser repetidas semanalmente. Além da dieta, é recomendado também praticar exercícios, de 2 a 3 vezes por semana.

Apesar da dieta do metabolismo rápido promover a alimentação saudável, ainda não existem estudos que comprovem a eficácia dessa dieta. Além disso, a perda de peso é considerada segura e saudável quando se perde até 4kg por mês. Por isso, é recomendado passar por uma consulta com um nutricionista para avaliar as necessidades nutricionais, elaborando, assim, uma dieta segura e personalizada. Veja como fazer uma dieta segura para perder peso.

Fases da dieta do metabolismo

Cada semana da dieta do metabolismo é dividida em 3 fases, com o objetivo de controlar os hormônios do estresse, a pressão arterial, aumentar a imunidade e acelerar a queima de gordura.

Os alimentos que devem ser evitados durante toda a dieta são doces, sucos de fruta, frutas secas, refrigerantes, milho, soja, açúcar, adoçantes artificiais, bebidas alcoólicas, cafeína  e alimentos com glúten ou lactose.

Fase 1

Esta fase da dieta deve ser feita somente na segunda e terça-feira, onde o objetivo principal é diminuir a produção de cortisol, um hormônio que, em altas quantidades, estimula o ganho de peso.

Nesta fase, os alimentos devem ser de fácil digestão e ricos em carboidratos, como pera, manga, melão, cereais integrais, como arroz integral, macarrão de arroz integral e aveia sem glúten. Além disso, são recomendados também alimentos ricos em vitamina B e vitamina C,  como carnes magras, lentilha, laranja e kiwi.

Exemplo de cardápio para a fase 1

Nesta fase, é recomendado priorizar alimentos ricos em carboidratos e consumir as proteínas com moderação. Assim, o cardápio dessa fase poder ser:

  • Café da manhã: Vitamina com 1 col. de sopa de aveia sem glúten, 1/2 xícara de frutas vermelhas, gengibre, folhas de hortelã e gelo, ou 1 tapioca com 2 col. de sopa de pasta de grão-de-bico;
  • Lanche da manhã: 1 fruta fresca e com casca e bagaço (quando possível), como laranja, goiaba, mamão, pera, manga, maçã, tangerina ou 1 fatia de abacaxi ou de melão;
  • Almoço: Salada com alface, acelga, rúcula, tomate e cebola vontade, temperada com suco de limão, gengibre e pimenta a gosto + 120g filé de peixe grelhado + 1/2 xícara de quinoa cozida;
  • Lanche da tarde: 1/2 xícara de melancia em cubos + 1 col. de chá de suco de limão ou 1 fatia média de abacaxi;
  • Jantar: 1 prato de sobremesa de brócolis, cenoura e berinjela ensopados + 100g filé de frango grelhado + 4 colheres de sopa de arroz integral com abobrinha ralada ou 1 tortilha sem glúten + salada de folhas e frango grelhado + 1 maçã;
  • Ceia: 1 fatia de melão.

Durante essa fase é proibido o consumo de qualquer tipo de gordura. Além disso, é recomendado fazer pelo menos um dia de exercício aeróbico neste período.

Fase 2

Esta fase deve ser feita na quarta e na quinta-feira e o objetivo é aumentar a queima de gorduras e facilitar o ganho de músculos. Por isso, a dieta deve ser rica em proteínas e vegetais sem amido, mas baixa em gorduras.

Os alimentos que devem ser consumidos nessa dieta são as proteínas magras, como peru, peixe, frango, ovos e carnes bovinas magras, como músculo, patinho e alcatra. Além disso, são recomendados vegetais, como repolho, brócolis, couve, espinafre, pepino e couve.

Exemplo de cardápio para a fase 2

Durante a fase 2 é recomendado aumentar a ingestão de proteínas e vegetais sem amido, e diminuir o consumo de carboidratos e gorduras. Por isso, segue um exemplo de cardápio para esta fase:

  • Café da manhã: omelete com 2 claras de ovo, espinafre e tomate, temperado com sal, orégano e salsa;
  • Lanche da manhã: 2 fatias de peito de peru com rodelas de pepino ou 2 colheres de sopa de atum em lata light + ½ tomate picado;
  • Almoço: Salada de rúcula, alface e cebola temperada com suco de limão e sal + 1 pimentão ou berinjela recheados com carne moída ou 100g de filé de atum grelhado com salada de chicória, alface e pepino;
  • Lanche da tarde: 3 fatias de rosbife + pepinos cortados em palitos à vontade;
  • Jantar: 1 prato de sopa de frango desfiado com brócolis, repolho, abóbora e acelga;
  • Ceia: 1 copo de bebida vegetal de aveia sem açúcar.

Nesta fase também é recomendado evitar alimentos ricos em carboidratos, como arroz, pão, macarrão, batata, aipim e cará, e leguminosas, como feijão, grãos-de-bico e soja. Além disso, também é indicado fazer pelo menos 1 dia de musculação.

Fase 3

Esta última fase da dieta deve ser feita na sexta-feira, sábado e domingo, e tem o objetivo acelerar o metabolismo, aumentando a queima de gordura corporal.

Nesta fase é recomendado aumentar o consumo de gorduras saudáveis, como azeite, óleo de coco e de semente de uva, nozes, abacate e azeitonas. No entanto, é importante consumir carboidratos e proteínas com moderação.

Exemplo de cardápio para a fase 3

Nesta última fase, a dieta é um pouco mais flexível, contendo mais gorduras saudáveis. Assim, o cardápio da fase 3 pode ser da seguinte forma:

  • Café da manhã: 1 torrada sem glúten com 1 ovo mexido temperado com orégano e sal ou 1 copo de leite sem lactose batido com 2 colheres de sopa de abacate;
  • Lanche da manhã: 1 maçã assada com canela ou cacau em pó ou talos de aipo com guacamole;
  • Almoço: Salada de espinafre, alface e tomate com 1 col de sobremesa de azeite + 150g de filé de salmão ou salada de pepino, acelga e tomate com 1 col de sobremesa de azeite + 120 g de  peito de frango assado;
  • Lanche da tarde: 1 pera + ¼ de xícara de castanhas, nozes ou amêndoas;
  • Jantar: Salada de alface, cebola e tomate + ½ xícara de quinoa cozida + 3 colheres de sopa de carne moída ensopada ou 120 g de camarão grelhado + ½ xícara de macarrão sem glúten com molho de espinafre;
  • Ceia: 6 nozes.

Ao cumprir os 7 dias, deve-se recomeçar as fases até completar 28 dias de dieta. Durante essa fase, é recomendado fazer exercícios físicos de leve intensidade, como yoga, alongamento ou meditação.

Após esse período, os alimentos proibidos durante a dieta devem retornar gradativamente à alimentação, para evitar a deficiência de nutrientes, já que essa dieta é muito restritiva, e para garantir a manutenção do peso alcançado.

Veja no vídeo a seguir algumas dicas para fazer uma alimentação saudável sem engordar:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em junho de 2022.

Bibliografia

  • BETONI, Fernanda et al. Avaliação de utilização de dietas da moda por pacientes de um ambulatório de especialidades em nutrição e suas implicações no metabolismo. ConScientiae Saúde. Vol.9. 3.ed; 430-440, 2010
  • HEAYLIE POMROY. Up close: Fast Metabolism Diet Phase 1. Disponível em: <https://hayliepomroy.com/blogs/articles/close-fast-metabolism-diet-phase-1>. Acesso em 29 jun 2022
Mostrar bibliografia completa
  • AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE. Programas adequados e inadequados para redução de peso. 1997. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbme/a/WczRwqbbJSPpNZFnkjj5dWh/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em 29 jun 2022
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • PARA BELISCAR SEM ENGORDAR

    04:54 | 35721 visualizações
  • COMO NÃO DESISTIR DA DIETA?

    03:51 | 57443 visualizações