Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Descolamento da retina e Como Tratar

O descolamento da retina é uma situação de emergência na qual a retina se encontra descolada da sua posição correta. Quando isso acontece, uma parte da retina deixa de ter contato com a camada de vasos sanguíneos do fundo do olho e, por isso, a retina deixa de receber a quantidade de sangue e oxigênio necessária, podendo resultar em morte dos tecidos e cegueira.

Geralmente, o descolamento da retina é mais frequente após os 50 anos, devido ao envelhecimento, porém, também pode surgir em pacientes jovens que sofreram pancadas na cabeça ou olho, que têm diabetes ou que apresentam problemas no olho, como glaucoma.

O descolamento da retina tem cura através de cirurgia, mas o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível para evitar que a retina fique muito tempo sem oxigênio, originando complicações permanentes. Assim, sempre que existir suspeita de um descolamento da retina é muito importante ir imediatamente ao oftalmologista ou ao hospital.

Olho com descolamento da retina
Olho com descolamento da retina

Principais sintomas

Os sintomas que podem indicar um descolamento da retina são:

  • Pequenas manchas escuras, semelhantes a fios de cabelo, que surgem no campo de visão;
  • Flashes de luz que surgem de forma repentina;
  • Sensação de dor ou desconforto no olho;
  • Visão muito embaçada;
  • Sombra escura que cobre uma parte do campo de visão.

Estes sintomas, normalmente, surgem antes do descolamento da retina e, por isso, é recomendado consultar um oftalmologista imediatamente para fazer um exame completo do olho e iniciar o tratamento adequado, evitando complicações graves, como cegueira.

Veja o que pode ser pequenas manchas flutuando no campo de visão.

Como confirmar o diagnóstico

Na maior parte dos casos o diagnóstico pode ser feito pelo oftalmologista apenas através de um exame de vista, no qual se consegue observar o fundo do olho, no entanto, também podem ser precisos outros exames de diagnóstico, como uma ecografia ocular ou uma fundoscopia.

Assim, a melhor forma de confirmar a presença de um descolamento da retina é consultando um oftalmologista.

Porque acontece o descolamento da retina

O descolamento da retina acontece quando o vítreo, que é um tipo de gel que se encontra no interior do olho, consegue escapar e se acumula entre a retina e o fundo do olho. Isso é mais comum com o avanço da idade e, por isso, o descolamento da retina é mais frequente em pessoas com mais de 50 anos, mas também pode acontecer em jovens que tenham:

  • Feito algum tipo de cirurgia ocular;
  • Sofrido uma lesão no olho;
  • Inflamações frequentes do olho.

Nestes casos, a retina pode ir se tornando cada vez mais fina e acabar por romper, deixando que o vítreo se vá acumulando atrás e cause um descolamento.

Quando é necessário fazer cirurgia

A cirurgia é a única forma de tratamento para descolamento da retina e, por isso, a cirurgia precisa ser feita sempre que se confirma o diagnóstico de deslocamento da retina.

Dependendo se já existe descolamento da retina ou se apenas existe um rompimento da retina, o tipo de cirurgia pode variar:

  • Laser: o oftalmologista aplica um laser até à retina que promove a cicatrização de pequenos rasgões que podem ter surgido;
  • Criopexia: o médico aplica uma anestesia no olho e depois com a ajuda de um pequeno aparelho congela a membrana externa do olho, para fechar qualquer fissura na retina;
  • Injeção de ar ou gás no olho: é feito com anestesia e, neste tipo de cirurgia, o médico retira o vítreo que está acumulado atrás da retina. Depois injeta ar ou gás no interior do olho, para ocupar o lugar do vítreo e empurrar a retina para o local correto. Ao fim de algum tempo, a retina cicatriza e o ar, ou o gás, é absorvido e substituído por uma nova quantidade de vítreo.

No pós-operatório da cirurgia para descolamento da retina é comum sentir algum desconforto, vermelhidão e inchaço no olho, especialmente nos primeiros 7 dias. Dessa forma, o médico geralmente receita colírios para aliviar os sintomas até à consulta de revisão.

A recuperação do descolamento da retina depende da gravidade do descolamento, sendo que, nos casos mais graves, em que houve descolamento da parte central da retina, o tempo de recuperação pode durar várias semanas e a visão pode não ficar igual ao que era antes.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar