Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Contra-indicações da reposição hormonal

A reposição hormonal consiste na toma de hormônios sintéticos, por um curto período de tempo, para reduzir ou travar os efeitos da menopausa, como ondas de calor, suores repentinos, redução da densidade óssea ou incontinência urinária, por exemplo.

Contudo, apesar de apresentar benefícios no alívio dos primeiros sintomas da menopausa, a terapia de reposição hormonal pode apresentar alguns riscos e contra-indicações.

Contra-indicações da reposição hormonal

Quem não deve fazer o tratamento

Em alguns casos, os benefícios do tratamento de reposição hormonal não compensam os riscos e, por isso, o tratamento não deve ser realizado. Assim, este tratamento é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Doença hepática e biliar;
  • Câncer de mama;
  • Câncer de endométrio;
  • Porfiria;
  • Sangramento genital anormal de causa desconhecida;
  • Doença trombótica ou tromboembólica venosa;
  • Lúpus eritematoso sistêmico;
  • Doença coronariana.

Mulheres que tenham sido diagnosticadas com estas doenças não podem realizar a terapia de reposição hormonal, pelo risco de aumento da gravidade destas doenças. Porém, na maior parte dos casos, podem recorrer à terapia de reposição hormonal natural para aliviar alguns incômodos da menopausa.

A soja e seus derivados são ótimas opções para fazer a reposição hormonal de forma natural, que podem ser utilizadas por maior parte das mulheres, sem grandes restrições. Veja mais exemplos de tratamentos naturais para a menopausa e saiba mais sobre a reposição hormonal natural.

Cuidados a ter

As mulheres que fumam, sofrem de hipertensão, diabetes ou dislipidemias, devem ter algum cuidado com a utilização de hormônios. Estas situações merecem alguma atenção por parte do médico, pois os medicamentos utilizados na terapia de reposição hormonal podem trazer riscos para a paciente.

Quando começar e quando parar

Segundo vários estudos, a terapia de reposição hormonal deve ser administrada precocemente, na perimenopausa, entre os 50 e os 59 anos de idade. Porém, as mulheres que tenham mais de 60 anos não devem iniciar este tratamento, já que pode ser prejudicial para a saúde.

Assista também ao vídeo seguinte e saiba mais o que fazer para ter uma menopausa mais tranquila:

MENOPAUSA | Dieta para Aliviar Sintomas

218 mil visualizações

Bibliografia >

  • PARDINI, Dolores. Terapia de Terapia de reposição hormonal na menopausa hormonal na menopausa . Arq Bras Endocrinol Metab. 58. 2; 172-181, 2014
  • GEBARA, Otavio C. E. Terapia de reposição hormonal baseada em evidências. 2016. Disponível em: <http://departamentos.cardiol.br/dcm/palestras/simposio-coracao-mulher2016/reposicao-hormonal.pdf>.
  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CLIMATÉRIO. Consenso Brasileiro de Terapêutica Hormonal da Menopausa. 2014. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/images/arquivos/manuais/Manuais_Novos/consenso_brasileiro_de_terapeutica_hormonal_da_menopausa_SOBRAC.pdf>. Acesso em 17 Set 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem