Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Congelar óvulos é uma opção para engravidar quando desejar

Congelar os óvulos para mais tarde fazer uma fertilização in vitro é uma opção para mulheres que desejam engravidar mais tarde por causa do trabalho, saúde ou por outros motivos pessoais.

No entanto, é mais indicado que o congelamento seja feito até os 30 anos de idade porque até esta fase os óvulos ainda têm ótima qualidade, reduzindo os riscos de doenças congênitas no bebê ligadas à idade da mãe, como a Síndrome de Down, por exemplo.

Após o processo de congelamento, os óvulos podem ficar armazenados por diversos anos, não havendo tempo limite para a sua utilização. Quando a mulher decidir que quer engravidar, será feita uma fertilização in vitro utilizando os óvulos congelados e os espermatozoides do seu parceiro. Veja como é o procedimento da Fertilização in vitro.

Congelar óvulos é uma opção para engravidar quando desejar

Preço do congelamento de óvulos

O processo de congelamento custa em torno de 6 a 15 mil reais, além de ser necessário pagar uma taxa de manutenção na clínica onde o óvulo está guardado, que geralmente custa entre 500 e 1000 reais por ano. No entanto, alguns hospitais do SUS fazem gratuitamente o congelamento de óvulos de mulheres com câncer de útero ou ovários, por exemplo.

Quando é indicado

O congelamento de óvulos geralmente é considerado em casos de:

  • Câncer no útero ou no ovário, ou quando a quimioterapia ou a radioterapia podem afetar a qualidade dos óvulos;
  • Histórico na família de menopausa precoce;
  • Desejo de ter filhos depois dos 35 anos.

Quando a mulher desiste de ter filhos no futuro ou quando sobram óvulos congelados, é possível fazer a doação desses óvulos para outras mulheres que desejam engravidar ou para pesquisas científicas.

Como é feito o congelamento

O processo de congelamento de óvulos consiste em várias etapas:

1. Avaliação clínica da mulher

São realizados exames de de sangue e ultrassonografia para verificar a produção de hormônios da mulher e se ela terá condições de fazer uma fertilização in vitro no futuro.

2. Estimulação da ovulação com hormônios

Após os exames iniciais, a mulher terá que aplicar na barriga injeções com hormônios que irão estimular a produção de um maior número de óvulos do que acontece naturalmente. As injeções são aplicadas durante cerca de 8 a 14 dias, e em seguida é necessário tomar um medicamento para impedir a menstruação.

Congelar óvulos é uma opção para engravidar quando desejar

3. Monitoramento da ovulação

Depois desse período, um novo medicamento será dado para estimular a maturação dos óvulos, que será monitorada através de exames de sangue e ultrassom. Ao acompanhar esse processo, o médico irá prever quando ocorrerá a ovulação e marcar a data para retirar os óvulos.

4. Retirada dos óvulos

A retirada dos óvulos é feita no consultório médico, com o auxílio de anestesia local e medicação para fazer a mulher dormir. Geralmente são retirados cerca de 10 óvulos através da vagina, enquanto o médico visualiza os ovários por meio do ultrassom transvaginal, e logo em seguida os óvulos são congelados.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...