Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Complicações da malária

Caso a malária não seja identificada e tratada rapidamente, pode haver algumas complicações, principalmente em crianças, gestantes e pessoas com o sistema imunológico mais comprometido, como por exemplo insuficiência renal, hipoglicemia, edema pulmonar e alterações cerebrais.

O prognóstico da malária é pior quando a pessoa apresenta hipoglicemia, convulsões, alterações da consciência e vômitos repetidos, devendo ser encaminhado com urgência ao pronto socorro para que os sintomas possam ser controlados.

A malária é uma doença infecciosa causada pelo parasita do gênero Plasmodium, que é transmitido para as pessoas por meio da picada do mosquito do gênero Anopheles. O mosquito, ao picar a pessoa, transmite o parasita, que se dirige ao fígado, onde se multiplica, e depois atinge a corrente sanguínea, atacando as hemácias e promovendo a sua destruição, chamada de hemólise. Conheça o ciclo da malária e principais sintomas da doença.

Complicações da malária

Possíveis complicações

As complicações da malária podem surgir caso a doença não seja identificada rapidamente ou quando o tratamento não é feito da maneira correta. É mais comum que grávidas, crianças e pessoas com o sistema imune comprometido tenham a forma mais grave da doença e complicações. As principais complicações da malária são:

  • Edema pulmonar, que é mais comum de acontecer em gestantes, sendo caracterizada por hiperventilação, que é a respiração mais rápida e profunda, e febre alta, podendo resultar na Síndrome da angústia respiratória do adulto;
  • Icterícia, que acontece devido à destruição excessiva dos glóbulos vermelhos e às lesões no fígado causados pelo parasita da malária, resultando no aumento da concentração de bilirrubina na corrente sanguínea, o que resulta na coloração amarelada da pele. Saiba mais sobre a icterícia e como é feito o tratamento.
  • Hipoglicemia, em que a concentração da glicose se encontra abaixo de 30 mg/dL, o que pode resultar em convulsão, desmaio e, até mesmo, levar ao óbito. Conheça algumas causas de hipoglicemia;
  • Hemoglobinúria, que corresponde à presença de quantidades elevadas de hemoglobina na urina devido ao aumento da taxa de hemólise dentro dos vasos sanguíneos, o que pode resultar em necrose e insuficiência renal, podendo resultar em morte. Devido à grande quantidade de hemoglobina liberada, a urina fica escura, podendo essa complicação também ser chamada de febre de urina negra;
  • Malária cerebral, que é caracterizada por dor de cabeça intensa, febre de no mínimo 40ºC,  vômitos constantes, sonolência, delírio e confusão mental. Além disso, pode haver coma, contração das pupilas e alteração dos reflexos profundos.

Pode haver também aumento do fígado e do baço, que pode resultar em cansaço, anemia e maior suscetibilidade a infecções. Veja o que pode ser o baço aumentado.

Para diminuir o risco de complicações, é importante que o diagnóstico da malária seja feito logo no início dos sintomas para que assim possa ser iniciado o tratamento. Além disso, é recomendado evitar locais de epidemia para diminuir os riscos de exposição ao agente infeccioso. Saiba como é feito o tratamento para a malária.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...