Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Exercícios para falar o 'R' das palavras

O som da letra "R" é um dos mais difíceis de fazer e, por isso, muitas crianças têm dificuldade para conseguir falar corretamente palavras que contenham essa letra, esteja ela no início, no meio ou no fim da palavra. Essa dificuldade pode durar por vários anos, sem significar que existe um problema e, dessa forma, deve-se evitar colocar muita pressão sobre a criança, criando estresse desnecessário que pode levar ao medo de falar e, até acabar criando um problema de fala.

No entanto, se depois dos 4 anos de idade a criança ainda não conseguir falar o "R" é aconselhado consultar um fonoaudiólogo, pois aí é possível que exista alguma dificuldade que está impedindo de produzir o som, sendo muito importante a ajuda de um especialista da fala.

A dificuldade para falar o "R" ou o "L", por exemplo, geralmente é conhecida cientificamente como dislalia ou desvio fonético e, por isso, esse pode ser o diangóstico dado pelo fonoaudiólogo ou por um pediatra. Leia mais sobre a dislalia.

Exercícios para falar o 'R' das palavras

O que causa dificuldade para falar o R

A dificuldade para falar o som da letra "R" geralmente acontece quando a musculatura da língua está muito fraca ou existe alguma alteração nas estruturas da boca, como língua presa, por exemplo. Veja como identificar a língua presa.

Existem dois tipos principais de R na fala:

  • "R" forte: que é o mais fácil de produzir e, geralmente, é o primeiro a ser feito pela criança. É feito utilizando mais a região da garganta e parte da trás da língua e representa o "R" que aparece mais vezes no início das palavras, como "Rei", "Rato" ou "Rolha";
  • "r" fraco ou r vibrante: é o "r" mais difícil de produzir pois envolve o uso da vibração da língua. Por esse motivo, é o "r" que as crianças apresentam mais dificuldade para fazer. É o som que representa o "r" que geralmente aparece no meio ou fim das palavras, como "porta", "casar" ou "brincar", por exemplo.

Estes dois tipos de "R" podem variar de acordo com a região onde se vive, já que o sotaque pode influenciar a forma como se lê uma determinada palavra. Por exemplo, existem locais onde se lê "porta" e outros em que se lê "poRta", lendo-se com sons diferentes.

O som mais difícil de produzir é o do "r" vibrante e geralmente acontece por enfraquecimento dos músculos da língua. Assim, para conseguir dizer corretamente esse "r" deve-se fazer exercícios que fortaleçam essa musculatura. Já para o som do "R" forte, o melhor é treinar o som várias vezes, até que saia naturalmente.

Exercícios para falar o R corretamente

O melhor para conseguir falar o R corretamente é consultar um fonoaudiólogo, para identificar a causa específica do problema e iniciar o tratamento com os melhores exercícios para cada caso. No entanto, alguns exercícios que podem ajudar são:

1. Exercícios para o "r" vibrante

Para treinar o "r" vibrante ou "r" fraco, um ótimo exercício é, várias vezes ao dia, estalar a língua 10 vezes seguidas, por 4 ou 5 séries seguintes. No entanto, outro exercício que também pode ajudar consiste em manter a boca aberta e, sem mexer a mandíbula, fazer os seguintes movimentos:

  • Colocar a língua para fora o mais longe possível e depois puxar para trás o máximo que se conseguir. Repetir 10 vezes;
  • Tentar tocar com a ponta da língua no nariz e depois no queixo e repetir 10 vezes;
  • Colocar a língua para um dos lados da boca e depois para o outro, tentando chegar o mais fora da boca possível e repetir 10 vezes.

Estes exercícios ajudam a fortalecer a musculatura da língua e, por isso, podem tornar mais fácil dizer o "r" vibrante.

2. Exercícios para o "R" forte

Para conseguir dizer o "R" forte com a garganta o melhor é colocar um lápis na boca e ferrar com os dentes. Depois, deve-se dizer a palavra "erre" utilizando a garganta e tentar não mexer os lábios ou a língua. Quando se conseguir, pode-se tentar dizer palavras com o "R" forte, como "Rei", "Rio", "Rolha" ou "Rato" até que sejam fáceis de entender, mesmo com o lápis na boca.

Quando se deve fazer os exercícios

Deve-se começar os exercícios para falar o "R" corretamente o mais cedo possível, logo após os 4 anos de idade, especialmente antes que a criança comece a aprender as letras. Isso porque, quando a criança conseguir falar corretamente, terá maior facilidade para fazer corresponder as letras que escreve com os sons que produz com a boca, ajudando a escrever melhor.

Quando esta dificuldade para falar o "R" não é tratada durante a infância pode chegar até à idade adulta, não melhorando apenas com o dia-a-dia.

Estes exercícios não dispensam a consulta com um fonoaudiólogo, sendo aconselhado consultar esse profissional quando a criança não consegue produzir o "R" depois dos 4 anos.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Carregando
...