Clindoxyl gel: para que serve e como usar

O Clindoxyl gel é um remédio que associa dois antibióticos na sua composição a clindamicina e o peróxido de benzoíla, que agem impedindo a multiplicação e ajudando a eliminar bactérias na pele, além de reduzir a inflamação, sendo indicada para o tratamento da acne, ajudando também a tratar cravos e pústulas.

Este remédio pode ser comprado em farmácias ou drogarias, em embalagens com 30 ou 45 g, que devem ser armazenadas na geladeira, e possuem um prazo de validade após aberta de 30 dias.

O Clindoxyl gel deve sempre ser usado com indicação e orientação do dermatologista, pois pode causar efeitos colaterais como coceira ou vermelhidão na pele, ou até reações alérgicas.

Clindoxyl gel: para que serve e como usar

Para que serve

O Clindoxyl gel é indicado para o tratamento tópico da acne vulgar, de grau leve a moderado, pois ajuda a eliminar bactérias que podem causar a acne, e reduz a vermelhidão e a inflamação causadas pela acne.

Além disso, o Clindoxyl gel é indicado para o tratamento de cravos ou pústulas na pele, que são pequenas bolinhas com pus.

Como usar

O Clindoxyl gel deve ser usado sobre a pele, 1 vez ao dia, de preferência à noite, aplicando uma camada fina sobre a área afetada, de modo que a lesão fique completamente coberta com o medicamento.

As recomendações para aplicar o Clindoxyl gel são: 

  1. Lavar a região afetada com água e sabão suave;
  2. Secar bem a pele;
  3. Aplicar uma camada fina do gel sobre a área a tratar;
  4. Lavar as mãos após a aplicação.

O tratamento com Clindoxyl gel deve ser feito pelo período de tempo estabelecido pelo médico, mesmo que ocorra melhora da acne após o início do tratamento.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns efeitos colaterais que podem surgir durante o tratamento com Clindoxyl gel são pele ressecada, descamação, vermelhidão, dor de cabeça ou sensação de queimação na pele. 

É aconselhado interromper o tratamento e comunicar ao médico se surgirem sintomas como formação de bolhas na pele, vermelhidão intensa, coceira ou diarréia

Além disso, o Clindoxyl gel pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Nestes casos é importante lavar a pele onde foi aplicado e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar ou inchaço na boca, língua ou rosto. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica.

Durante o uso do Clindoxyl gel, deve-se evitar exposição ao sol ou fazer bronzeamento artificial, pois o gel pode deixar a pele mais sensível, sendo recomendado utilizar um protetor solar indicado pelo médico.

Quem não deve usar

O Clindoxyl gel não deve ser usado por crianças com menos de 12 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas com inflamação intestinal, como enterite, colite ou doença de Crohn, por exemplo. 

Além disso, esse remédio não deve ser usado por pessoas que tenham alergia à clindamicina, lincomicina, peróxido de benzoíla ou qualquer outro componente da fórmula.

O Clindoxyl gel também não deve ser usado se a pele estiver irritada, rachada, arranhada ou com queimadura solar, e não deve ser aplicado nos olhos, na boca e na parte interna do nariz.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • GLAXOSMITHKLINE BRASIL LTDA. Clindoxyl gel (clindamicina + peróxido de benzoíla). 2020. Disponível em: <https://br.gsk.com/media/6271/l1449_clindoxyl_gel_gds02.pdf>. Acesso em 26 Ago 2021
  • STEIN, Gold L.; BALDWIN, H. E.; LIN, T. Management of Severe Acne Vulgaris With Topical Therapy. J Drugs Dermatol. 16. 11; 1134-1138, 2017
  • DEL ROSSO, J. Q. Topical therapy for acne in women: is there a role for clindamycin phosphate-benzoyl peroxide gel?. Cutis. 94. 4; 177-82, 2014
Mais sobre este assunto: