Cianose: o que é, tipos, causas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
agosto 2022
  1. Tipos
  2. Causas
  3. Diagnóstico
  4. Tratamento

A cianose é a coloração azul ou arroxeada da pele, unhas ou lábios, causada por alterações na circulação do sangue ou na oxigenação da hemoglobina, um dos componentes dos glóbulos vermelhos. A cianose pode ser causada pela exposição ao frio, mas geralmente está relacionada a doenças como insuficiência cardíaca, asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Sempre que seja persistente ou recorrente, a cianose deve ser diagnosticada e tratada por um médico, que irá avaliar a história de saúde, fazer exames físicos e solicitar exames complementares para identificar a causa, indicando, assim, o tratamento mais adequado.

Como a cianose pode ser considerada uma condição grave, é recomendado procurar atendimento médico assim que esse sinal surgir, principalmente se for acompanhado de sintomas como falta de ar, cansaço, dor no peito e tosse, para evitar complicações.

Tipos de cianose

De acordo com a velocidade, fluxo da circulação do sangue e quantidade de sangue oxigenado que chegam aos órgãos, a cianose pode ser classificada em:

1. Cianose de extremidades

Na cianose de extremidades, o fluxo e a velocidade da circulação do sangue está diminuída, não havendo circulação suficiente de sangue oxigenado para todo o corpo.

Esse tipo de cianose, conhecida também como periférica, surge somente nas extremidades superiores e inferiores do corpo, como ponta dos dedos das mãos e pés, unhas, ponta do nariz, orelha, línguas, gengivas e lábios.

Além da coloração azul ou arroxeada, nesse tipo de cianose as extremidades também podem estar mais frias e a pressão arterial pode ficar mais baixa.

2. Cianose central

A cianose central acontece quando o sangue que chega nas artérias tem pouco ou nenhum oxigênio, onde esse sinal surge por toda a superfície do corpo e nas mucosas. Além da coloração azul, ou roxa, na pele, nesse tipo de cianose sintomas como dificuldade para respirar e pressão arterial mais alta também podem estar presentes.

3. Cianose mista

Este tipo de cianose acontece quando tanto o fluxo e a velocidade da circulação do sangue estão diminuídos, quanto o sangue que chega nas artérias tem pouco ou nenhum oxigênio.

Principais causas

A cianose pode ser causada por qualquer condição que altera a oxigenação e transporte do sangue, podendo acontecer em adultos e crianças. As principais causas da cianose são:

  • Doenças pulmonares, como doença pulmonar obstrutiva crônica, asma, embolia pulmonar, enfisema pulmonar ou pneumonia;
  • Doenças cardiovasculares, como insuficiência cardíaca, aterosclerose, cardiopatia cardíaca congênita e trombose;
  • Medicamentos betabloqueadores, usados para tratar pressão alta, como carvedilol, bisoprolol e metoprolol;
  • Tetralogia de Fallot, ou síndrome do bebê azul, que é uma doença genética caracterizada por alterações nas funções do coração, diminuindo a quantidade de oxigênio que circula no organismo;
  • Exposição ao ar frio ou água fria, que causam contração dos vasos sanguíneos, diminuindo a circulação de sangue nas extremidades do corpo;
  • Hemoglobina alta, que pode ser causada por situações, como desidratação e tumor nos rins, levando a outros sintomas, como tontura e perda da visão, por exemplo.

Além disso, situações como exposição a elevadas altitudes, policitemia, infecções generalizadas e síndrome de Raynaud, também podem estar relacionadas com o surgimento da cianose.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da cianose deve ser feito por um médico, que geralmente faz a avaliação física e do histórico de saúde da pessoa. Além disso, o médico também pode solicitar alguns exames complementares, como exame de sangue, raio-X, eletrocardiograma, ultrassonografia e tomografia computadorizada, para identificar a possível causa da cianose e indicar o tratamento mais adequado.

Outro exame que também pode ser solicitado pelo médico é a gasometria arterial, um exame de sangue que avalia a eficiência das trocas de oxigênio no sangue, verificando, assim, o funcionamento dos pulmões. Veja como é feito o exame de gasometria arterial.

Como é feito o tratamento

O tratamento da cianose deve ser feito sempre sob a orientação e acompanhamento de um médico. Como a cianose é um sintoma que pode estar relacionado a diferentes tipos de situações, o tratamento deve ser recomendado de acordo com a causa desse sintoma, como a seguir:

  • Medicamentos: a digoxina, hidralazina e isossorbida são medicamentos que podem ser indicados para insuficiência cardíaca, porque aumentam a força do coração e relaxam os vasos sanguíneos, facilitando o bombeamento de sangue pelo coração;
  • Cirurgia: este procedimento é indicado para correção da alteração da estrutura ou da função do coração, melhorando a circulação de sangue em casos de tetralogia de Fallot e cardiopatia congênita;
  • Ventilação ou oxigenoterapia: são indicados para melhorar a oxigenação e a respiração, em casos de asma, pneumonia e doença pulmonar obstrutiva crônica, por exemplo.

No caso de cianose causada pela exposição prolongada a temperaturas frias, usar bolsas de água quente e roupas mais quentes pode ajudar a combater esse sintoma.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em agosto de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em maio de 2020.

Bibliografia

  • NHS. Blue skin or lips (cyanosis). Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/blue-skin-or-lips-cyanosis/>. Acesso em 23 mai 2022
  • NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Blue discoloration of the skin. Disponível em: <https://medlineplus.gov/ency/article/003215.htm>. Acesso em 23 mai 2022
Mostrar bibliografia completa
  • STATPEARLS PUBLISHING LLC.. Cyanosis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK482247/>. Acesso em 23 mai 2022
  • FILHO, B, Fred et al. Cianose e púrpura nos quirodáctilos- fundamentos do diagnóestico difenrencial, a propósito de um caso. Revista da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia. Vol.72. 4.ed; 1-4, 2014
  • Porto & Porto. Semiologia Médica. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2019.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • PNEUMONIA: os sintomas que você tem que conhecer

    08:37 | 10438 visualizações
  • 5 EXERCÍCIOS PARA FORTALECER O PULMÃO | com @Mirca Fisioterapia e Bem-estar

    06:03 | 728326 visualizações
  • Insuficiência Cardíaca | Alimentação para Controlar

    09:24 | 128395 visualizações