Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cerclagem uterina: O que é e como é feita a cirurgia para segurar o bebê

Atualizado em Junho 2019

A cerclagem uterina é um procedimento realizado por meio de uma cirurgia, em que costura o colo uterino para evitar o nascimento antes da hora prevista, e é indicada para mulheres que possuem uma insuficiência do colo do útero, que se trata de uma dilatação que pode começar ainda no primeiro ou no segundo trimestre de gestação, que pode antecipar o nascimento ou levar à ocorrência de um aborto.

Esta pequena cirurgia é feita no hospital e a mulher só precisa permanecer internada por apenas 1 ou 2 dias. A cirurgia é realizada via vaginal e pode ser feita de urgência ou de forma programada, pelo obstetra.

A recuperação desta cirurgia é rápida e normalmente a mulher pode voltar ao trabalho em 3 a 5 dias, devendo evitar fazer muito esforço. Geralmente, a cirurgia é um sucesso e impede o parto prematuro. Saiba mais sobre a insuficiência do colo do útero.

Cerclagem uterina: O que é e como é feita a cirurgia para segurar o bebê

Como é feita a cirurgia

A cirurgia é relativamente simples, dura cerca de 20 minutos e consiste em suturar o colo do útero com alguns pontos. A cerclagem uterina pode ser feita entre as 12 e as 16 semanas de gestação, através da anestesia epidural, sendo geralmente realizada por via vaginal, no entanto, em alguns casos, o médico pode decidir fazê-la por laparoscopia. 

O procedimento é seguro tanto para a mulher, como para o bebê, mas ainda assim existem alguns riscos, como o desenvolvimento de infecção uterina, rompimento das membranas aminóticas, sangramento vaginal ou laceração do cérvix, por exemplo.

Quando a mulher está grávida pela primeira vez e descobre que seu colo do útero é insuficiente através da ultrassonografia, o médico pode realizar a cerclagem de urgência, mas quando a mulher já teve outra gestação e apresentou insuficiência uterina, teve aborto ou realizou a conização do útero, o obstetra pode sugerir que seja feita uma cerclagem uterina programada, porque existe uma grande probabilidade de ter que ser realizada.

A cerclagem só pode ser realizada durante a gravidez e não é indicada para mulheres que ainda não engravidaram, mesmo que já tenham tido abortos anteriores.

Cerclagem uterina: O que é e como é feita a cirurgia para segurar o bebê

Como é a recuperação após a cerclagem

Depois da cerclagem, o médico pode receitar analgésicos contra a dor e remédios como o Utrogestan, para impedir as contrações uterinas. Logo depois, o médico pode fazer uma ultrassonografia para ver como ficaram os pontos e para verificar se o bebê está bem e para verificar o sucesso do procedimento.

A mulher deve ficar de repouso e evitar o contato íntimo nos primeiros dias. Além disso, também não é recomendado fazer exercícios, levantar pesos ou fazer grandes esforços, pelo menos nos 3 primeiros dias após a cirurgia. 

Sinais de alerta para voltar ao médico

Os sinais de alerta como febre, intensa dor abdominal, cólicas, sangramento vaginal ou corrimento com mau cheiro, podem surgir nos primeiros dias podendo indicar infecção e, nesses casos, deve-se buscar ajuda médica o quanto antes, porque a infecção coloca a vida da mãe e do bebê em risco.

Como fica o parto após a cerclagem

Geralmente, a cerclagem é removida por volta das 37 semanas de gravidez, no entanto, se a pessoa já souber que o parto vai ser realizado por cesariana, não é necessário remover a cerclagem, já que poderá ser útil numa próxima gravidez.

A decisão do tipo de parto deve ser discutida entre a mulher e o médico, observando as indicações, vantagens e desvantagens de cada um.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade

LIVE | Saúde da Prostata

A Tatiana e o Manuel vão estar te esperando num encontro informal para falar tudo sobre problemas na próstata.

A sua presença vai fazer o evento ser mais especial.

Se inscreva e receba uma notificação quando começar, para não perder nenhum minuto.

Inscreva-se
* Não perca a oportunidade de fazer perguntas e participar deste momento em homenagem ao Novembro Azul.

Estamos ao vivo agora! Vem falar com a gente!

A Tati e o Manuel falam sobre problemas na próstata, o preconceito dos homens a respeito do exame de toque retal, e até sobre impotência sexual, que pode ser um complicação da detecção tardia desse tipo câncer.

Participe agora
* Vamos responder todas as perguntas que chegarem, sem tabus. Estamos te esperando!
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem