Caroço na cabeça: 9 principais causas (e o que fazer)

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
março 2022

O caroço na cabeça normalmente não possui muita gravidade e pode ser tratado facilmente, muitas vezes apenas com medicamentos para aliviar a dor e observação do progresso do caroço. No entanto, se for notado que há o surgimento de mais caroços ou que houve aumento de tamanho, é importante buscar ajuda médica, pois pode significar condições mais graves cujo tratamento é mais específico, como uma infecção ou câncer, por exemplo.

A presença do caroço na cabeça geralmente não causa sintomas, mas pode causar bastante incômodo, principalmente ao pentear os cabelos, por exemplo, o que pode se tornar uma ação bastante dolorosa. 

O aparecimento do caroço pode ser devido a várias situações, como dermatite seborreica, cisto sebáceo e até mesmo urticária, sendo o o diagnóstico feito pelo dermatologista a partir da observação do caroço e das características do couro cabeludo. As principais causas de caroço na cabeça são:

1. Dermatite seborreica

A dermatite seborreica é a causa mais comum de caroço na cabeça e é caracterizada por uma crosta grossa amarela ou esbranquiçada no couro cabeludo que normalmente coça. A área ao redor do caroço normalmente é macia e dolorosa quando tocada. Entenda o que é a dermatite seborreica e como é feito o tratamento caseiro.

O que fazer: Normalmente o tratamento recomendado pelo dermatologista inclui o uso de shampoos ou pomadas contendo antifúngicos ou corticoides, além da indicação da lavagem frequente da cabeça e do não uso de géis, bonés ou sprays de cabelo. Saiba mais sobre o tratamento da dermatite seborreica.

2. Pancada na cabeça

Normalmente as pancadas na cabeça levam ao surgimento de caroços, que são indicativos de que o corpo está tentando se recuperar da lesão. Lesões mais traumáticas, como as que acontecem devido a acidentes de carro, por exemplo, levam ao surgimento de caroços maiores, mais dolorosos e sangramentos. Saiba quais são os tipos de hemorragia cerebral.

O que fazer: Após uma pancada na cabeça, é importante ir a uma emergência médica para que se possa fazer exames de imagem que permitam visualizar o crânio e detectar sinais de hemorragias por exemplo. No entanto, os caroços que surgem na cabeça após pancadas geralmente não representam risco e desaparecem depois de poucos dias. 

3. Cisto sebáceo

O cisto sebáceo na cabeça corresponde a um caroço cheio de liquido que surge devido à obstrução dos poros com sujeira, poeira ou oleosidade natural da pele e do cabelo. A presença da cisto na cabeça pode causar dor quando a pessoa lava ou penteia os cabelos, por exemplo. Veja como identificar o cisto sebáceo.

O que fazer: O tratamento do cisto sebáceo normalmente é feito por meio de cirurgia e, mesmo que na maioria dos casos seja benigno, parte do cisto é enviado ao laboratório para que seja realizada biópsia.

4. Foliculite

A foliculite no couro cabeludo é difícil de acontecer, mas pode ser provocada pelo desenvolvimento de fungos ou bactérias na raiz dos fios, levando ao aparecimento de caroços. Em casos mais graves, pode haver a perda de cabelo na região, sendo denominada foliculite decalvante ou dissecante. Saiba mais sobre a foliculite.

O que fazer: o tratamento para a foliculite no couro cabeludo pode ser feito com o uso de shampoos antifúngicos, como Cetoconazol, ou aplicação ou tomada de antibióticos, como a Mupirocina ou Cefalexina, de acordo com a orientação do dermatologista e agente causador da foliculite.

5. Urticária

A urticária é uma reação alérgica que normalmente acomete a pele, sendo observadas manchas vermelhas que coçam e ficam inchadas. No entanto, os sintomas da urticária também podem ser notados na cabeça, por meio do aparecimento de pequenos caroços que costumam coçar bastante.

O que fazer: O tratamento da urticária é realizado de acordo com a orientação do dermatologista e, na maioria das vezes, é feito com medicamentos anti-alérgicos, como a Loratadina, por exemplo, ou corticoides orais, como a Prednisona, para aliviar a coceira e o inchaço. Entenda como identificar e tratar a urticária.

6. Carcinoma basocelular

O carcinoma basocelular é o tipo de câncer de pele mais comum e é caracterizado principalmente pela presença de pequenas manchas na pele que crescem lentamente ao longo do tempo. Além disso, podem ser identificados pelo dermatologista pequenas saliências na cabeça acompanhadas de manchas, o que também é indicativo de carcinoma basocelular. Saiba mais sobre esse tipo de carcinoma.

O que fazer: Ao notar a presença de manchas ao redor do caroço na cabeça, é importante ir ao médico para que possa ser feito o diagnóstico e, assim, iniciado o tratamento. O tratamento normalmente é feito por meio de cirurgia à laser ou aplicação de frio no local da lesão. Além disso, é importante evitar a exposição prolongada ao sol, usar bonés ou chapéus e aplicar filtro solar periodicamente. Entenda mais sobre o tratamento para o câncer de pele.

7. Lipoma

O lipoma é um tipo de cisto ou caroço formado por células de gordura e que tem formato arredondado, podendo surgir na pele da cabeça, pescoço, costas ou em qualquer outra parte do corpo, sendo que normalmente não causa sintomas. No entanto, em alguns casos, pode surgir dor ou algum desconforto ao tocar no caroço.

O que fazer: o tratamento principal do lipoma é a cirurgia, e como não costuma causar sintomas, na maioria dos casos, a cirurgia é realizada por motivos estéticos, além de aliviar sintomas de dor ou desconforto quando estão presentes. É importante consultar o cirurgião ou o dermatologista para descartar a possibilidade de doença maligna. Saiba mais sobre o tratamento do lipoma

8. Hemangioma

O hemangioma é um tumor benigno da pele, formado pelo acúmulo anormal de vasos sanguíneos, que pode surgir principalmente no rosto, pescoço ou couro cabeludo, causando o aparecimento de uma área inchada, com uma mancha avermelhada ou roxa. Geralmente, o hemangioma surge na infância e desaparece por volta dos 4 ou 5 anos de idade.

O que fazer: no caso do hemangioma não desaparecer após os 5 anos de idade, deve-se consultar o dermatologista para uma avaliação clínica e tratamento mais adequado, que pode ser feito com cirurgia para remover o hemangioma.

9. Fibroma

O fibroma é um tumor benigno formado por tecido conjuntivo ou fibroso, que pode surgir em qualquer parte do corpo, como cabeça ou pescoço, por exemplo, e geralmente não causa sintomas. No entanto, dependendo do tipo de fibroma, podem surgir sintomas como dor ou coceira, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o dermatologista ou o clínico geral para uma avaliação do caroço na cabeça e, se necessário, realização de exames para descartar doenças malignas. A remoção cirúrgica do fibroma na cabeça geralmente é feita por razões estéticas, ou para aliviar a sensação de dor ou desconforto.

Quando ir ao médico

É importante ir ao médico quando for notada alguma das seguintes condições:

  • Aparecimento de mais de um caroço;
  • Aumento do tamanho;
  • Surgimento de manchas;
  • Mudança na cor do caroço;
  • Saída de líquido, como pus ou sangue;
  • Dor de cabeça intensa.

O diagnóstico da causa do caroço na cabeça é feito normalmente por um dermatologista, mas também pode ser feito por um clínico geral. O médico irá avaliar as características do caroço, bem como do couro cabeludo, para que possa fechar o diagnóstico e iniciar o tratamento, que varia de acordo com a causa.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em março de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em outubro de 2019.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.