10 benefícios de dormir pelado

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Psicólogo e Clínico Geral
fevereiro 2023

Dormir pelado possui diversos benefícios, como melhorar a qualidade do sono, estimular a queima de calorias, prevenir o ganho de peso, evitar a candidíase feminina, aumentar a fertilidade masculina e até melhorar o contato íntimo do casal.

Isto porque dormir pelado ajuda na manutenção da saúde, a repôr os níveis de energia, regular várias funções corporais e a produção de hormônios, assim como eliminar toxinas ou reduzir inflamações. Veja todos os benefícios e quantas horas deve dormir.

Para obter todos os benefícios de dormir pelado, pode-se iniciar dormindo só de camiseta ou roupa íntima, para se acostumar com as alterações de temperatura do corpo, até se sentir suficientemente confortável, para dormir nu. Além disso, é importante ter roupas de cama confortáveis e cobertores suficientes, caso necessário. 

Imagem ilustrativa número 1

Os principais benefícios de dormir pelado são:

1. Melhorar a qualidade do sono

Para dormir e descansar bem, o corpo precisa reduzir a temperatura nuclear em cerca de meio grau e mantê-la durante toda a noite. Dormir sem roupa facilita essa função corporal e, desta forma, é possível ficar mais tempo dormindo em fases mais profundas do sono, tornando-o mais reparador.

Esta atitude é ideal especialmente em períodos de mais calor, que também ajuda a pessoa a manter-se fresca, além de ajudar a adormecer mais rápido.

2. Estimular a queima de calorias

Dormir sem roupa, num ambiente com uma temperatura mais baixa, ativa a gordura castanha, que é um tipo bom de gordura que ajuda o corpo a aumentar a sua temperatura. Quando esse tipo de gordura está ativa, a queima de calorias aumenta durante o dia.

Embora esta queima de gordura não seja o suficiente para emagrecer, é um aumento na queima de calorias que pode ajudar quem está fazendo dieta.

3. Prevenir o ganho de peso

Dormir pelado ajuda a adormecer mais rápido e a melhorar a qualidade do sono, o que pode ajudar a prevenir o ganho de peso.

Isto porque alguns estudos [1,2,3] mostraram dormir não dormir o suficiente pode afetar a produção de hormônios, levando a uma redução do hormônio leptina e aumento do hormônio grelina, que estão relacionados com o controle do apetite, saciedade e fome. 

Desta forma, dormir pelado pode ajudar a prevenir o ganho de peso, por favorecer uma melhor qualidade do sono e um melhor controle hormonal.

4. Combater a diabetes

Quando a gordura marrom está ativa, além de queimar calorias, o corpo também se torna mais sensível à insulina, que é a substância que ajuda a utilizar o açúcar, evitando que se acumule no organismo. Assim, como o ambiente em que se dorme é mais fresco, fica mais fácil regular os níveis de açúcar no sangue, prevenindo o surgimento de diabetes.

5. Reduzir a pressão arterial

De acordo com vários estudos, estar deitado nu junto de outra pessoa íntima ajuda o organismo a produzir mais hormônio ocitocina, devido ao contato pele-a-pele.

Este hormônio é capaz de manter a pressão arterial bem regulada e, além de ter um efeito protetor do coração,  ainda fortalece o sistema imune e combate a ansiedade.

6. Evitar a candidíase

Dormir pelado ajuda a evitar o surgimento ou o agravamento da candidíase, especialmente em mulheres, pois a região íntima fica menos abafada, mais ventilada e menos úmida, dificultando a multiplicação do fungo causador da candidíase, a Candida albicans, que necessita de ambiente úmido e quente para proliferar. Veja outras formas de evitar a candidíase.

7. Prevenir infecções da pele

Quando se dorme pelado a pele consegue respirar melhor e, por isso, é mais fácil evitar que algumas regiões da pele permanecem úmidas por muito tempo, como entre os dedos ou a virilha, por exemplo.

Assim, sem umidade, é possível evitar o desenvolvimento excessivo de fungos, que causam problemas como o pé de atleta ou micose na virilha, por exemplo.

8. Aumentar a fertilidade masculina

Alguns estudos [4,5] sugerem que dormir pelado pode aumentar a fertilidade masculina, pois dormir com roupas apertadas aumenta a temperatura dos testículos, o que pode levar a uma redução da quantidade de esperma.

Desta forma, ao dormir pelado, os testículos ficam em uma temperatura mais baixa, podendo aumentar a produção de esperma e a fertilidade masculina.

9. Melhorar a vida sexual do casal

Dormir pelado com o parceiro pode contribuir para o aumento do desejo para ter o contato íntimo com mais frequência, o que também ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade, e a melhorar a relação do casal.

Além disso, o contato pele a pele com o parceiro estimula a produção de ocitocina pelo corpo, que ajuda melhorar a libido e o desempenho sexual, a sensação de prazer, melhorar as relações íntimas e o afeto, além de intensificar a ereção e favorecer a ejaculação em homens. 

10. Reduzir o estresse e a ansiedade

O estresse e a ansiedade são causas comuns de insônia e da má qualidade do sono, podendo afetar negativamente a qualidade de vida.

Desta forma, dormir pelado pode ajudar a melhorar a qualidade do sono, regular os níveis do hormônio cortisol que está relacionado com o estresse, e, assim, ajudar a reduzir estresse e a ansiedade. 

Esta informação foi útil?

Escrito por Manuel Reis - Enfermeiro. Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Gonzalo Ramirez - Psicólogo e Clínico Geral, em fevereiro de 2023.

Bibliografia

  • JUNG, A.; SCHUPPE, H-C. Influence of genital heat stress on semen quality in humans. Andrologia. 39. 6; 203-15, 2007
  • MÍNGUEZ-ALARCÓN, L.; et al. Type of underwear worn and markers of testicular function among men attending a fertility center. Hum Reprod. 33. 9; 1749-1756, 2018
Mostrar bibliografia completa
  • JUNG, A.; et al. Improvement of semen quality by nocturnal scrotal cooling and moderate behavioural change to reduce genital heat stress in men with oligoasthenoteratozoospermia. Reproduction. 121. 4; 595-603, 2001
  • THOMSON, C. A.; et al. Relationship Between Sleep Quality and Quantity and Weight Loss in Women Participating in a Weight-Loss Intervention Trial. Obesity (Silver Spring). 20. 7; 1419–1425, 2012
  • OKAMOTO-MIZUNO, K.; MIZUNO, K. Effects of thermal environment on sleep and circadian rhythm. J Physiol Anthropol. 31. 1; 14, 2012
  • KOIBAYASHI, D.; et al. Association between weight gain, obesity, and sleep duration: a large-scale 3-year cohort study. Sleep Breath. 16. 829–833, 2012
  • RAFALSON, L.; et al. Short sleep duration is associated with the development of impaired fasting glucose: the Western New York Health Study. Ann Epidemiol. 20. 12; 883-9, 2010
  • KIM, T. W.; et al. The Impact of Sleep and Circadian Disturbance on Hormones and Metabolism. Int J Endocrinol. 2015. 591729, 2015
  • PAPATRIANTAFYLLOU, E.; et al. Sleep Deprivation: Effects on Weight Loss and Weight Loss Maintenance. Nutrients. 14. 8; 1549, 2022
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Psicólogo e Clínico Geral
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.