Atenolol: para que serve, como usar e efeitos colaterais

O atenolol é um remédio anti-hipertensivo indicado para o tratamento de doenças cardiovasculares em adultos, como pressão alta, arritmias cardíacas ou angina, pois ajuda o coração a bater mais devagar e com menos força, o que diminui a pressão arterial. Além disso, o atenolol ajuda a abrir as veias e artérias para melhorar o fluxo sanguíneo.

Esse remédio pode ser encontrado em farmácias ou drogarias, na forma de comprimidos de 25, 50 ou 100 mg, como o nome comercial Ablok, ou como genérico sob a designação “atenolol”. Além disso, esse remédio pode ser encontrado em associação com outra substância, a clortalidona, um diurético que aumenta a eliminação de urina, potencializando o efeito do atenolol.

O atenolol deve ser usado somente com indicação médica, nas doses e pelo tempo de tratamento orientados pelo médico.

Atenolol: para que serve, como usar e efeitos colaterais

Para que serve

O atenolol é indicado para o tratamento de doenças cardiovasculares como:

  • Dor no peito (angina);
  • Pressão alta;
  • Arritmias cardíacas;
  • Infarto do miocárdio.

O atenolol deve sempre ser usado com indicação e orientação médica de acordo com a condição a ser tratada, nas doses e pelo tempo de tratamento estabelecidos pelo médico.

Como usar

O atenolol deve ser usado por via oral, com um copo de água, sempre no mesmo horário todos os dias. O comprimido de atenolol de 25 mg deve ser ingerido inteiro, sem partir e sem mastigar. Já os comprimidos de 50 mg e 100 mg podem ser partidos. 

As doses normalmente recomendadas do atenolol para adultos variam de acordo com a doença a ser tratada e incluem:

  • Pressão alta: a dose normalmente recomendada é de 50 a 100 mg de atenolol por dia, em dose única, ou conforme orientação médica;
  • Angina: a dose normalmente recomendada é de 100 mg de atenolol por dia, em dose única, ou 50 mg duas vezes por dia, de acordo com a orientação do médico;
  • Arritmia cardíaca: a dose normalmente recomendada é de 50 a 100 mg de atenolol por dia, em dose única, para os casos de arritmia cardíaca controlada;
  • Infarto do miocárdio: a dose normalmente recomendada após o infarto agudo é de 100 mg de atenolol por dia, em dose única, de forma a prevenir a ocorrência de outro infarto.

O início da ação do atenolol é de cerca de 1 hora após tomar por via oral, com efeito máximo dentro de 2 a 4 horas, mas que se mantém por no mínimo 24 horas.

Este remédio pode demorar até 1 a 2 semanas de tratamento para ter o efeito máximo, sendo importante tomar o atenolol conforme orientado pelo médico. Além disso, não se deve parar o tratamento por conta própria, pois pode agravar a doença.

Possíveis efeitos colaterais 

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com atenolol são tontura, cansaço, mãos e pés frios, depressão mental, insuficiência cardíaca ou embolia pulmonar.

É importante procurar ajuda médica imediatamente o pronto socorro mais próximo caso surjam sintomas como surgimento ou piora da dor no peito, diminuição dos batimentos do coração, ou batimentos cardíacos irregulares, tontura como se fosse desmaiar, falta de ar mesmo com esforços leves, ganho de peso rápido ou sensação de frio nos pés ou nas mãos.

Além disso, o atenolol pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Quem não deve usar

O atenolol não deve ser usado por crianças, mulheres em amamentação ou que estejam grávidas ou tentando engravidar. 

Esse remédio também não deve ser usado por pessoas que tenham batimentos lentos do coração, pressão baixa, asma, dificuldade do coração em bombear sangue, problemas de circulação, insuficiência cardíaca não controlada, doenças que afetam os impulsos elétricos do coração, tumor benigno da glândula adrenal ou suprarrenal, ou acidose metabólica.

Além disso, o atenolol não deve ser usado por pessoas que tenham alergia a qualquer componente do comprimido.

O atenolol deve ser usado com precaução por diabéticos, pois pode mascarar os sintomas da crise hipoglicêmica, como aumento dos batimentos cardíacos.   

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • DRUGS.COM. Atenolol. 2021. Disponível em: <https://www.drugs.com/atenolol.html>. Acesso em 13 Jan 2022
  • REHMAN, B.; SANCHEZ, D. P.; SHAH, S. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Atenolol. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK539844/>. Acesso em 13 Jan 2022
  • EMS S/A. Atenolol. 2014. Disponível em: <https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_atenolol_10246_1331.pdf>. Acesso em 13 Jan 2022
Mais sobre este assunto: