Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Ancilostomíase e como é transmitida

A ancilostomíase, também chamada de Ancilostomose ou, popularmente, conhecida como amarelão, é uma parasitose intestinal provocada por vermes que infectam o ser humano. Os principais sintomas desta doença são irritação na pele, diarreia e dor na barriga, além poder causar anemia. 

Os agentes causadores da ancilostomíase são o Ancylostoma duodenale ou Necator americanus, que são vermes do tipo nematelmintos. A doença pode ser transmitida através da penetração do parasita pela pele, quando se anda descalço em solo contaminado, principalmente nos países de clima quente e úmido, ou através da ingestão de alimentos contaminados com o parasita.

O tratamento é feito com remédios antiparasitários como o Albendazol durante 3 dias seguidos, sendo também muito importante adotar medidas para prevenir esta contaminação, como evitar andar descalço e ter bons hábitos de higiene, como lavar sempre as mãos e higienizar os alimentos antes de comer.

O que é Ancilostomíase e como é transmitida

Principais sintomas

Os sinais e sintomas da ancilostomose incluem:

  • Lesão no local da pele onde a larva penetrou com vermelhidão, coceira e irritação;
  • Tosse;
  • Respiração com ruído;
  • Dor de barriga;
  • Diarreia;
  • Perda de apetite e perda de peso;
  • Anemia e palidez;
  • Atraso no crescimento e desenvolvimento mental em crianças.

Esta doença é conhecida como amarelão, pois a anemia provocada pela ação dos vermes no intestino pode provocar uma palidez ou um tom de pele amarelado. Confira outros sintomas que também podem indicar a contaminação por vermes.

Para confirmar o diagnóstico de ancilostomose, é necessário ir á consulta com o clínico geral ou médico de família, que irá analisar os sintomas, o exame físico e solicitar exames de fezes, que detectam a presença dos vermes no intestino.

Ciclo biológico da Anciolostomíase

O que é Ancilostomíase e como é transmitida

A transmissão da ancilostomose acontece da seguinte forma:

  1. A larva do verme penetra através da pele, ​​momento em que podem surgir pequenas lesões na pele, coceira e vermelhidão;
  2. As larvas atingem a circulação sanguínea, onde migram pelo organismo, atingindo o coração e, em seguida, os pulmões;
  3. Em seguida, caem nas secreções pulmonares, atingindo os brônquios, traqueia, boca e sendo deglutido até chegar ao estômago e, por fim, o intestino delgado;
  4. No intestino, os vermes acasalam e se reproduzem, dando origem a ovos, que são eliminados através da fezes;
  5. Em solos úmidos, especialmente de locais tropicais, os ovos eclodem, dando origem a novas larvas que podem infectar mais pessoas.

Indivíduos que moram em zonas rurais têm maior probabilidade de serem infectados devido ao constante contato com o solo ao andar descalço, ou por falta de saneamento básico na região.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a ancilostomose geralmente é feito com remédios antiparasitários, como o Albendazol ou Mebedazol, durante 3 dias consecutivos, para eliminar o parasita do organismo. Além disso, o médico também pode prescrever suplementos de ferro caso o paciente tenha anemia.

Confira também alguns remédios caseiros para combater este verme, no vídeo a seguir:

Formas de prevenção

Para evitar a contaminação com este verme é importante evitar andar descalço, de forma a evitar o contato direto com o solo. Veja outras verminoses e doenças que podem ser transmitidas pelo solo.

Também é importante ter bons hábitos de higiene pessoal e alimentar, como lavar bem os alimentos antes de os consumir e lavar as mãos antes de manipular os alimentos, por exemplo.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...