Grávida pode beber vinho ou cerveja?

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
maio 2022

Durante a gravidez, a mulher não pode beber vinho ou cerveja, ou qualquer outro tipo de bebida alcoólica. Isto porque o álcool chega até o bebê através da placenta nas mesmas concentrações em que a gestante foi exposta, sendo metabolizado pelo fígado do bebê, e permanecendo no seu organismo durante algum tempo.

O consumo de álcool em qualquer quantidade e em qualquer fase da gestação pode causar aborto espontâneo, retardo no desenvolvimento e no crescimento do bebê, além de deficiências físicas, comportamentais ou intelectuais, conhecida como síndrome do alcoolismo fetal.

Desta forma, a grávida não deve consumir bebidas alcoólicas na gestação, mesmo que em pequenas quantidades, de forma a evitar complicações para o bebê.

Riscos de beber álcool na gravidez

O consumo de bebidas alcoólicas na gravidez pode causar aborto espontâneo, parto prematuro, restrição de crescimento ou morte do bebê ao nascer.

Além disso, o consumo de bebidas alcoólicas durante a gestação, pode prejudicar o desenvolvimento bebê em formação, e causar a síndrome do alcoolismo fetal, caracterizada por deficiências físicas, comportamentais ou intelectuais, como:

  • Baixo peso ao nascer;
  • Crescimento lento;
  • Altura abaixo da média;
  • Alterações no rosto, como nariz curto, olhos pequenos e lábio superior fino;
  • Cabeça pequena;
  • Problemas de visão e audição;
  • Malformações no coração, rins ou ossos;
  • Dificuldade de sucção para amamentar;
  • Falta de coordenação motora e equilíbrio;
  • Dificuldade de aprendizagem, atenção e concentração;
  • Problemas de memória e de julgamento;
  • Atraso na fala ou dificuldade de linguagem;
  • Deficiência intelectual;
  • Baixo QI;
  • Fraco desempenho escolar;
  • Problemas de sono;
  • Hiperatividade;
  • Problemas cardíacos.

Além disso, a criança com síndrome do alcoolismo fetal, pode apresentar dificuldades na escola, fraco desempenho escolar, problemas para se relacionar, dificuldade para controlar os impulsos ou dificuldade de planejamento e de atingir metas.

Quantidade de álcool na gravidez

Não existem evidências científicas sobre a quantidade segura de ingestão de bebidas alcoólicas pela mãe, por isso, o álcool é completamente desaconselhado durante a gestação. Desta forma, uma boa dica para não consumir bebidas alcoólicas na gravidez é beber sucos naturais ou água.

Grávida pode beber cerveja sem álcool?

O consumo de cerveja sem álcool durante a gravidez também é desaconselhado. Isto porque a "cerveja sem álcool" possui uma quantidade muito pequena de álcool na sua composição, cerca de até 0,5% de álcool, portanto, não é completamente isenta de álcool, devendo seu uso ser evitado na gravidez.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em maio de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • MOMINO, W.; et al. A exposição pré-natal ao álcool como fator de risco para comportamentos disfuncionais: o papel do pediatra. J. Pediatr. (Rio J.). 84. 4; S76-S79, 2008
  • NIH - NATIONAL INSTITUTE ON ALCOHOL ABUSE AND ALCOHOLISM. Alcohol and Your Pregnancy. 2021. Disponível em: <https://www.niaaa.nih.gov/publications/brochures-and-fact-sheets/alcohol-and-your-pregnancy>. Acesso em 06 mai 2022
Mostrar bibliografia completa
  • CDC - CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Alcohol Use During Pregnancy. 2021. Disponível em: <https://www.cdc.gov/ncbddd/fasd/alcohol-use.html>. Acesso em 06 mai 2022
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.