Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Para que serve a Acetilcisteína e como tomar

A acetilcisteína é um medicamento expectorante que ajuda a fluidificar as secreções produzidas nos pulmões, facilitando a sua eliminação das vias respiratórias, melhorando a respiração e tratando a tosse mais rapidamente.

Ela funciona, ainda, como antídoto para o fígado de danos provocados pela ingestão de paracetamol em excesso, regenerando os estoques da glutationa, que é uma substância vital para a função normal do fígado.

Este medicamento é vendido comercialmente como Fluimucil, Flucistein ou Cetilplex, por exemplo, e pode ser encontrado em forma de comprimido, xarope ou granulado, por um preço de cerca de 8 a 68 reais.

Para que serve a Acetilcisteína e como tomar

Para que serve

A acetilcisteína é indicada para o tratamento da tosse produtiva, bronquite aguda, bronquite crônica, bronquite tabágica, enfisema pulmonar, broncopneumonia, abscesso pulmonar, atelectasia, mucoviscidose ou intoxicação acidental ou voluntária por paracetamol.

A acetilcisteína serve para tosse seca?

Não. A tosse seca é provocada pela irritação e inflamação das vias respiratórias superiores devido a micro-organismos ou substâncias irritantes e os medicamentos que devem ser usados devem ter uma ação inibidora da tosse ou calmante das vias respiratórias. A acetilcisteína age fluidificando as secreções e não inibe a tosse. 

Este medicamento destina-se a tratar a tosse produtiva, que se caracteriza por uma defesa do organismo para eliminar o catarro, que quando está muito espesso, pode ser difícil de eliminar. Por isso, com a acetilcisteína é possível fluidificar as secreções, facilitando assim a sua eliminação e acabando com a tosse mais rapidamente.

Como usar

A posologia da acetilcisteína depende da forma farmacêutica e da idade da pessoa que vai usar:

1. Xarope pediátrico 20 mg/mL

A dose recomendada de xarope pediátrico para crianças de 2 a 4 anos de idade é de 5mL, 2 a 3 vezes ao dia, e para crianças acima de 4 anos, a dose recomendada é de 5mL, 3 a 4 vezes ao dia, durante cerca de 5 a 10 dias. Em casos de complicações pulmonares da Fibrose Cística, a posologia pode ser aumentada para 10 mL a cada 8 horas.

Este medicamento não deve ser usado em crianças menores de 2 anos, a não ser que seja recomendado pelo médico.

2. Xarope adulto 40 mg/mL

A dose recomendada é de 15 mL, uma vez ao dia, de preferência à noite, durante cerca de 5 a 10 dias. Em casos de complicações pulmonares da Fibrose Cística, a posologia pode ser aumentada para 5 a 10 mL a cada 8 horas.

3. Comprimido efervescente

A dose recomendada é de 1 comprimido efervescente de 200 mg dissolvido num copo de água a cada 8 horas ou 1 comprimido efervescente de 600 mg, uma vez ao dia, de preferência à noite, durante cerca de 5 a 10 dias.

4. Granulado 

O granulado deve ser adicionado a um copo de água até completa dissolução. A dose recomendada de para crianças de 2 a 4 anos de idade é de 1 envelope de 100 mg, 2 a 3 vezes ao dia, e para crianças acima de 4 anos, a dose recomendada é de 1 envelope de 100 mg, 3 a 4 vezes ao dia, durante cerca de 5 a 10 dias. Em casos de complicações pulmonares da Fibrose Cística, a posologia pode ser aumentada para 200 mg a cada 8 horas.

A dose recomendada para adultos é de 1 envelope de granulado 200 mg, 2 a 3 vezes ao dia ou 1 envelope de granulado D 600, uma vez ao dia, de preferência à noite.  Em casos de complicações pulmonares da Fibrose Cística, a posologia pode ser aumentada para 200 a 400 mg a cada 8 horas.

Principais efeitos colaterais 

Geralmente, a acetilcisteína é bem tolerada, no entanto, em alguns casos, podem ocorrer efeitos colaterais como náusea, vômito, diarreia e irritação gastrintestinal.

Contraindicações

A acetilcisteína é contraindicada em pessoas que tenham hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Além disso, este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, em bebês e crianças com menos de 2 anos de idade e em casos de úlcera gastroduodenal.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem