Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como funciona o sistema reprodutor feminino

O sistema reprodutor feminino corresponde a um conjunto de órgãos responsáveis principalmente pela reprodução feminina e têm suas funções reguladas pelos hormônios femininos estrógeno e progesterona.

O aparelho genital feminino é composto por órgãos internos, como dois ovários, duas tubas uterinas, útero e vagina, e externos, cujo principal órgão é a vulva, que é constituída pelos grandes e pequenos lábios, monte pubianos, hímen, clítoris e glândulas. Os órgãos são encarregados de produzir os gametas femininos, que são os óvulos, permitir a implantação do embrião e, consequentemente, a gestação.

A vida reprodutiva da mulher tem início entre os 10 e 12 anos e dura por mais ou menos 30 a 35 anos, que corresponde ao período em que os órgãos genitais femininos estão maduros e com funcionamento cíclico e regular. A última menstruação, que acontece por volta dos 45 anos e, representa o fim da vida reprodutiva, já que as funções do órgãos genitais começam a diminuir, mas ainda assim a mulher consegue manter uma vida sexual ativa. Saiba tudo sobre a menopausa.

Órgãos genitais internos

Como funciona o sistema reprodutor feminino

1. Ovários

As mulheres normalmente apresentam dois ovários, cada um localizado lateralmente ao útero. Os ovários são responsáveis por produzir os hormônios sexuais femininos, o estrógeno e a progesterona, que promovem o desenvolvimento e funcionamento dos órgãos sexuais femininos, além de serem responsáveis pelos caracteres secundários femininos. Saiba mais sobre os hormônios femininos e para que servem.

Além disso, é nos ovários que ocorre a produção e maturação dos óvulos. Durante o período fértil da mulher, um dos ovários libera pelo menos 1 óvulo na tuba uterina, processo conhecido como ovulação. Entenda o que é a ovulação e quando acontece.

2. Trompas uterinas

As trompas uterinas, também chamadas de tubas uterinas ou trompas de Falópio, são estruturas tubulares, que medem entre 10 a 15 cm de comprimento e que ligam os ovários ao útero, funcionando como um canal para a passagem e fertilização dos óvulos.

As trompas são divididas em quatro partes:

  1. Infundibular, que está localizada mais próxima ao ovário e que possui estruturas que auxiliam na captação do gameta;
  2. Ampular, que é a porção mais longa da tuba uterina e que possui parede mais fina;
  3. Ístmica, que é mais curta e possui parede mais espessa;
  4. Intramural, que atravessa a parede uterina e fica localizada no miométrio, que corresponde à camada muscular espessa intermediária do útero.

É nas tubas uterinas que ocorre a fertilização do óvulo pelo espermatozóide, passando a ser denominado zigoto ou célula-ovo, que se desloca para o útero para que ocorra a implantação no útero e, consequente, desenvolvimento embrionário.

3. Útero

O útero é um órgão oco, normalmente móvel, muscular e que está localizado entre a bexiga e o reto e comunica a cavidade abdominal e a vagina. O útero pode ser dividido em quatro partes:

  1. Fundo, que se encontra em contato com as trompas de Falópio;
  2. Corpo;
  3. Ístmo;
  4. Cérvice, que corresponde à porção do útero localizada na vagina.

O útero é conhecido também como sendo o é revestido externamente pelo perimétrio e internamente pelo endométrio, que é o local em que há a implantação do embrião e, na ausência de óvulo fertilizado, há a descamação, que é caracterizada pela menstruação.

O colo do útero é a porção mais inferior do útero, possui poucas fibras musculares e apresenta uma cavidade central, o canal cervical, que comunica a cavidade uterina à vagina.

4. Vagina

A vagina é considerada como órgão de copulação da mulher e corresponde a um canal muscular que se estende até o útero, ou seja, permite a comunicação entre o útero e o meio externo.

Órgãos genitais externos

Como funciona o sistema reprodutor feminino

O principal órgão genital feminino externo é a vulva, que protege a vagina e o orifício urinário e é constituída por várias estruturas que também contribuem para a copulação:

  • Monte pubiano, também chamado de monte púbico, que se apresenta como uma proeminência arredondada constituída por pêlos e tecido adiposo;
  • Grandes lábios, que são pregas cutâneas ricas em tecido adiposo e que formam as paredes laterais da vulva. São revestidos lateralmente por pêlos e possuem glândulas sebáceas, sudoríparas e gordura subcutânea;
  • Pequenos lábios, que são duas pregas cutâneas finas e pigmentadas, normalmente recobertas pelos grandes lábios. Os pequenos lábios são separados lateralmente dos grandes lábios pelo sulco interlabial e possuem grande quantidade de glândulas sebáceas;
  • Hímen, é uma membrana irregular de espessura e formas variáveis, que fecha a abertura vaginal. Normalmente após a primeira relação sexual da mulher, ocorre o rompimento do hímen, que pode ser um pouco doloroso e resultar em pequeno sangramento;
  • Clítoris, que corresponde a um pequeno corpo erétil, semelhante ao pênis masculino. É rico em estruturas sensitivas, assim como os pequenos e grandes lábios.

A vulva ainda é constituída por glândulas, as glândulas de Skene e as glândulas de Bartholin, sendo estas últimas localizadas bilateralmente sob os grandes lábios e que têm como principal função a lubrificação da vagina durante a relação sexual. Saiba mais sobre as glândulas de Bartholin.

Como funciona o sistema reprodutor feminino

O sistema reprodutor feminino atinge a maturação normalmente entre 10 e 12 anos, em que podem ser percebidas alterações características da adolescência, como aparecimento de mamas, pêlos na região genital e a primeira menstruação, conhecida como menarca. A maturação do sistema reprodutor acontece devido à produção de hormônios femininos, que são o estrógeno e a progesterona. Conheça as mudanças corporais na adolescência.

A vida reprodutiva da mulher tem início a partir da primeira menstruação. A menstruação acontece devido à não fertilização do óvulo produzido no ovário e que é liberado na tuba uterina todos os meses. Devido à falta de implantação do embrião no útero, o endométrio, que corresponde ao revestimento interno do útero, sofre descamação. Entenda como funciona o ciclo menstrual.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...