Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sibo (Supercrescimento bacteriano do intestino delgado)

Atualizado em Julho 2019

O SIBO, também conhecido por supercrescimento bacteriano do intestino delgado, é uma síndrome que se caracteriza pelo aumento do número de micro-organismos atípicos no intestino delgado, causando sintomas como náuseas, dor no estômago, principalmente após as refeições, sensação de enfartamento, diarreia, prisão de ventre, dor e distensão abdominal e excesso de gases intestinais.

Geralmente, o tratamento consiste na administração de antibióticos, probióticos e estabelecimento de uma dieta equilibrada e adequada ao estado de saúde da pessoa.

Sibo (Supercrescimento bacteriano do intestino delgado)

Possíveis causas

Algumas causas que podem estar na origem do SIBO são alterações na produção de ácido gástrico, defeitos anatômicos do intestino delgado, alterações de pH no intestino delgado, alterações no sistema imune, alterações na motilidade gastrointestinal, alterações das enzimas e das bactérias comensais.

Esta síndrome também pode estar relacionada com a utilização de alguns medicamentos, como inibidores da bomba de protões, agentes anti-motilidade e alguns antibióticos.

Além disso, esta síndrome pode estar relacionada com algumas doenças, como gastroenterite viral, doença celíaca, doença de Crohn, baixos níveis de ácido no estômago, gastroparesia, danos nos nervos, cirrose, hipertensão portal, síndrome do intestino irritável, procedimentos com bypass ou determinadas cirurgias, por exemplo.

Quais os sintomas

Os sintomas que geralmente se manifestam em pessoas que sofrem com SIBO, são enjoo, dor no estômago, principalmente após as refeições, sensação de enfartamento, diarreia, prisão de ventre, dor e distensão abdominal e excesso de gases intestinais.

Como é feito o diagnóstico

A existência de uma grande quantidade de bactérias no intestino delgado, pode levar à liberação de gases como o hidrogênio e o metano, pelo hálito, que podem ser detetados através de um teste. Se os resultados não forem conclusivos, o médico pode recomendar a retirada de uma amostra de fluidos do intestino delgado para análise.

Em que consiste o tratamento

O tratamento do SIBO consiste em eliminar o excesso de crescimento bacteriano através de alterações na alimentação e no uso de medicamentos.

Os medicamentos que são geralmente prescritos são os antibióticos, como a rifaximina, ciprofloxacino ou metronidazol, por exemplo, e probióticos que melhoram o microbioma intestinal, diminuem a inflamação e estabilizam a flora intestinal. Geralmente, os pré-bióticos e os probióticos são evitados no início do tratamento e administrados alguns dias após o uso do antibiótico, de forma a evitar que a sua presença piore a situação e fortaleça as bactérias existentes em demasia no intestino delgado.

A goma guar é um pré-biótico que pode ser utilizado no tratamento, já que favorece o crescimento de especies de Bifidobacterium e Lactobacillus.

Saiba mais sobre probióticos e o que os distingue dos pé-bióticos.


Bibliografia

  • REYNOLDS, Kristen H. Reynolds. Small Intestinal Bacterial Overgrowth: A CaseBased Review. JPCRR. 2. 2015
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem