Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é e como identificar o quimerismo

O quimerismo é um tipo de defeito genético muito raro, que acontece quando uma pessoa carrega mais de 1 tipo de DNA no seu organismo.

Geralmente, esta alteração não causa sintomas, mas podem surgir alterações como assimetrias e deformidade no corpo da pessoa portadora ou, em casos mais raros, o hermafroditismo.

Esta situação é diferente do mosaicismo, em que a pessoa pode apresentar alterações genéticas, que são decorrentes de uma mutação no material genético. Saiba o que é e como identificar o mosaicismo.

O quimerismo pode acontecer de 2 formas:

1. Quimerismo natural ou genético

É a forma clássica de quimerismo, que se origina quando 2 ou mais embriões se fundem, formando um só. Assim, o bebê nascerá com 2 ou mais tipos de materiais genéticos diferentes, conforme na figura a seguir:

O que é e como identificar o quimerismo

Uma pessoa com esta alteração poderá ter 2 ou mais tipos diferentes de DNA pelo corpo, e, se os DNAs forem do mesmo sexo, não costuma haver graves consequências para a vida da pessoa, podendo ou não surgir alguns indícios, como assimetrias do corpo, da cor da pele ou dor olhos, por exemplo.

Entretanto, caso sejam de sexos diferentes, a pessoa nascerá hermafrodita. Entenda o que é e como identificar o hermafroditismo

2. Quimerismo artificial

Acontece quando a pessoa recebe um transplante de órgãos, como a medula óssea, sendo que o DNA do órgão é incorporado aos tecidos do corpo da pessoa, podendo ser detectado através de testes genéticos. Esta situação é benéfica, já que isto significa que o organismo da pessoa transplantada aceitou bem o órgão, diminuindo os riscos de rejeição.

Outra forma que tem sido demonstrada de quimerismo é conhecido como microquimerismo, e acontece durante a gestação normal, em que algumas células da mãe, ou até, de um bebê gêmeo, podem ser passadas de um para o outro, sendo que a permanência destas células pode durar anos.

Também existe o microquimerismo que acontece pela transfusão de sangue, em que o DNA das células sanguíneas transfundidas pode durar alguns dias na circulação da pessoa receptora.

Apesar de não ser demonstrado que este tipo de quimerismo causa danos à saúde, algumas pesquisas têm demonstrado que pode estar associado ao desenvolvimento de doenças auto-imunes.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...