Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Maca peruana: Para que serve e Como tomar

A Maca peruana, ou apenas Maca, é um tubérculo da família do nabo, do repolho e do agrião que possui importantes propriedades medicinais, sendo utilizado tradicionalmente para aumentar a vitalidade e a libido, sendo por isso conhecido como um energizante natural.

O nome científico desta planta medicinal é Lepidium meyenii e pode ser conhecida em outros locais como Ginseng-dos-Andes ou Viagra-dos-Incas. A Maca é ainda considerada um superalimentos por ser rico em fibras e gorduras essenciais, nutrindo o corpo e contribuindo para o aumento da energia e do vigor físico.

A Maca é relativamente fácil de encontrar, podendo ser comprada em lojas de produtos naturais sob a forma de cápsulas ou pó, que pode ser misturado em vitaminas ou sucos de fruta, por exemplo. O seu preço pode variar de acordo com a forma de apresentação, mas geralmente encontra-se na média dos 20 a 30 reais.

Maca peruana: Para que serve e Como tomar

Para que serve e benefícios

A Maca peruana tradicionalmente pode ser usada para diversos fins, no entanto, os efeitos com efeito científico comprovado são:

  • Aumentar a libido;
  • Reduzir a ansiedade;
  • Diminuir sentimentos de depressão;
  • Otimizar a produção hormonal;
  • Aumentar a frequência das ereções;
  • Aumentar a sensação de bem-estar;
  • Diminuir os sintomas da menopausa.

Devido a estes efeitos, a Maca é útil para aumentar o desejo sexual, otimizar o ciclo menstrual desregulado, reduzir problemas de fertilidade, melhorar distúrbios hormonais, reduzir o cansaço e a fraqueza, assim como tratar problemas de concentração ou falta de energia e estresse.

Além disso, a Maca também pode ser usada como suplemento durante processos de emagrecimento pois, apesar de não aumentar o metabolismo e a queima de gorduras, favorece os níveis de energia, deixando a pessoa com maior disposição para realizar exercício físico e seguir a dieta indicada pelo nutricionista.

Como tomar

A dose recomendada por dia de Maca é de aproximadamente 3000 mg, dividida em 3 vezes, tomadas durante as refeições até a um máximo de 4 meses.

No entanto, a dosagem pode variar de acordo com o tipo de tratamento ou o problema a tratar. Dessa forma, o melhor sempre é consultar um nutricionista ou um naturopata antes de utilizar cápsulas de Maca.

A Maca também pode ser consumida como um alimento, na forma de raiz ou pó, devendo ser adicionada na preparação de pratos ou bebidas, por exemplo, na proporção de 2 a 3 colheres de chá.

Vitamina energizante com Maca e manga

Maca peruana: Para que serve e Como tomar

Uma vitamina preparada usando a raiz de Maca peruana e manga é um ótimo suplemento alimentar, que ajuda a diminui o cansaço, fadiga e fraqueza, assim como melhora a capacidade de concentração e raciocínio.

Ingredientes

  • 2 colheres de chá de raiz seca de Maca Peruana;
  • 2 mangas cortadas em pedaços;
  • 2 colheres de chá de sementes de linhaça;
  • 2 colheres de chá de óleo de coco;
  • Suco de 1 limão;
  • 4 folhas frescas de hortelã.

Modo de preparo

Colocar todos os ingredientes e um pouco água mineral no liquidificador e bater até obter uma mistura homogênea. Caso seja necessário, adicionar água para diluir um pouco. Esta vitamina rende 2 copos.

Possíveis efeitos colaterais

Este alimento normalmente é bem tolerado e, por isso, não estão descritos efeitos secundários. No entanto, algumas pessoas podem apresentar alergia à maca, sendo, por isso, importante experimentar uma pequena dose antes, sob a orientação de um médico ou nutricionista.

Quem não deve tomar

Na maioria das pessoas, a Maca peruana é bem tolerada, sendo amplamente consumida nas regiões  da América do Sul, mas por questões de segurança não deve ser utilizada durante a gravidez ou amamentação.

Além disso, e embora não exista consenso do efeito da Maca sobre os hormônios, também se deve evitar o consumo de Maca sem orientação em crianças ou no caso de pessoas com histórico de algum tipo de doença ou câncer dependente de estrogênios como câncer da mama ou útero.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...